Connect with us

Devido às chuvas que atingiram a capital paulista entre ontem e hoje, o prefeito Bruno Covas cancelou sua licença
Reprodução/TV Globo

Devido às chuvas que atingiram a capital paulista entre ontem e hoje, o prefeito Bruno Covas cancelou sua licença

O prefeito da capital paulista, Bruno Covas (PSDB), estava gozando de uma breve licença não-remunerada na noite deste domingo (10) e na madrugada desta segunda-feira (11), quando uma forte chuva atingiu a cidade e outros municípios da Grande São Paulo — causando pelo menos 11 mortes e uma série de alagamentos. Em decorrência dos recentes acontecimentos, o tucano optou então por suspender tal licença e retornar a São Paulo.

Leia também: “É questão de física”, diz Covas sobre enchente que já dura 7 dias na zona leste

De acordo com nota divulgada pela prefeitura da capital paulista, Bruno Covas
determinou “a criação do comitê de crise”, acompanhou “todas as ações dos secretários municipais para diminuir o impacto causado pelas chuvas” e vai reassumir o cargo de prefeito da cidade nesta terça-feira (12). 

O prefeito havia solicitado a licença de uma semana para tratar de assuntos pessoais. Neste domingo, ele estava em uma viagem à Europa, quando soube do temporal que atingiu São Paulo. De acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo
, Covas
embarcou em um voo rumo a Lisboa no último sábado (9).

Leia mais:  Ex-presidente da Câmara, Célio Borja morre aos 93 anos

Leia também: Doria pede que população não saia de casa nesta segunda-feira

Inicialmente, fazia parte dos planos do tucano uma ausência não-remunerada de uma semana. Ele ficaria fora até a próxima sexta-feira (15), mas não contava com um temporal tão agressivo atingindo a capital paulista. A ausência foi atribuída a “motivos pessoais” e a agenda que ele cumpriria durante essa semana não foi divulgada à imprensa.

Interinamente, a prefeitura foi assumida pelo presidente da Câmara Municipal
, Eduardo Tuma (PSDB), que, hoje cedo, deu entrevista coletiva sobre os estragos causados pelas chuvas
na cidade.

Com esta licença, Bruno Covas
acumula duas vezes em que esteve fora da cidade na última semana. Isso porque, no feriado de Carnaval, o tucano foi para Salvador. Além do prefeito, o secretário-executivo, Gustavo Garcia Pires, também tirou uma licença por motivos pessoais. Sua ausência foi autorizada por Covas por email e deve ser cumprida entre hoje e o dia 19 de março.

Comentários Facebook
Advertisement

Política Nacional

Projeto permite que valor arrecadado com multa financie pagamento por serviços ambientais

Published

on

Elaine Menke/Câmara do Deputados
O papel do financiamento na retomada do crescimento da economia. Dep. Jose Mario Schreiner MDB - GO
Jose Mario Schreiner, autor do projeto de lei

O Projeto de Lei 1506/22 permite que os valores arrecadados com multas ambientais sejam usados para financiar o pagamento por serviços ambientais. O texto tramita na Câmara dos Deputados.

A proposta também permite a conversão das multas em ações do Programa Federal de Pagamento por Serviços Ambientais (PFPSA). Com a medida, o autuado terá descontos na multa ao financiar ações previstas no PFPSA.

O pagamento por serviços ambientais é um instrumento financeiro regulado pela Lei 14.119/21, que remunera produtores rurais, agricultores familiares e comunidades tradicionais que preservam a sua área.

O texto é do deputado Jose Mario Schreiner (MDB-GO). Ele afirma que o objetivo é ampliar o número de fontes de financiamento da Política Nacional de Pagamentos por Serviços Ambientais (PNPSA), que foi instituída pela Lei 14.119/21.

“A aprovação deste projeto de lei trará uma nova fonte de pagamento por serviços ambientais, dinamizando ainda mais o desenvolvimento sustentável no País, com mais empregos e mais incentivos a práticas ecológicas”, diz Schreiner.

Leia mais:  Senadores questionam Queiroga sobre investimentos federais na saúde

Ele lembra ainda que dispositivo semelhante estava presente no projeto de lei que deu origem à Lei 14.119/21, mas acabou derrubado durante a votação da matéria no Plenário da Câmara.

Tramitação
O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Pierre Triboli

Fonte: Câmara dos Deputados Federais

Comentários Facebook
Continue Reading

Política Nacional

“A fome é séria na Europa. Sem o Brasil, passam fome”, diz Bolsonaro

Published

on

Jair Bolsonaro citou Macron em seu discurso
Reprodução/YouTube – 17.08.2022

Jair Bolsonaro citou Macron em seu discurso

Nesta quarta-feira (17), o presidente Jair Bolsonaro alfinetou o presidente da França, Emmanuel Macron, e afirmou que a Europa tem passado por problemas de abastecimento, correndo sério risco da população passar fome. Na opinião dele, o continente europeu necessita do Brasil.

“Há 40 dias, pegou fogo nas poucas florestas da França. Imagina se fosse ao contrário, o que diria o Macron daqui do Brasil. Nós lamentamos, até porque tudo isso está associado à onda de calor, e tem matado muita gente […] Eles estão com problemas sérios e começa a aparecer o fantasma do desabastecimento”, disse o presidente.

Após provocar o presidente francês, Bolsonaro explicou ao público que os incêndios atingiram outros países, como a Espanha. Ele então comentou que os líderes europeus querem fechar o mais rápido possível um acordo com o Mercosul para resolver o problema de desabastecimento. “A fome não é apenas uma preocupação, é uma coisa muito séria na Europa no momento. O mundo sabe que sem o Brasil, eles passam fome”, completou.

Leia mais:  Plenário aprova urgência para projeto sobre rol taxativo da ANS; acompanhe

A fala foi feita durante a reunião com prefeitos de cidades brasileiras no hotel Royal Tulip, em Brasília.

Bolsonaro cutuca Alckmin e Lula

Durante seu discurso, o chefe do executivo federal resolveu defender as ações do seu governo no combate à corrupção e aproveitou para provocar Geraldo Alckmin (PSB) e mandar indireta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Alguns querem voltar? Voltar para que? Voltar para a cena do crime, como disse o seu Geraldo Alckmin? Parece que é o que alguns querem no Brasil”, comentou.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue Reading

Política Nacional

Maioria dos candidatos ao Senado é formada por homens brancos, casados e com ensino superior

Published

on

Eleições 2022

Segundo a Justiça Eleitoral, 235 candidatos vão disputar uma das 27 vagas ao Senado em outubro. A maioria é formada por homens brancos, casados e com o ensino superior. A grande parte é formada por políticos, empresários, servidores públicos e médicos. O consultor do Senado, Arlindo Fernandes, afirmou que o perfil dos candidatos é quase o mesmo da legislatura atual. Ao citar que apenas 10% dos postulantes ao Senado são negros, o senador Paulo Paim (PT-RS) destacou que houve um pequeno aumento de pessoas pretas disputando cargos políticos no país como um todo.

Fonte: Agência Senado

Comentários Facebook
Leia mais:  Zenaide diz que caderneta da gestante legaliza violência obstétrica
Continue Reading

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262