conecte-se conosco


Entretenimento

Conheça 20 diretoras que vão abalar o cinema em 2019

Publicado

São muitos os blockbusters que ganharão sequências em 2019, ou os clássicos da Disney que se tornarão live-actions. O que a maioria deles tem em comum é o fato de que são dirigidos por homens. Isso não significa que não tenhamos boas estreias com diretoras, a começar por “Capitã Marvel”, que estreou na última quinta-feira (07).



Divulgação

“Capitã Marvel”

Em busca de maior representatividade no cinema, muitos artistas tem se empenhado em trabalhar com novas diretoras
e a tendência é que, no futuro, teremos mais mulheres por trás de grandes produções. Em 2020, por exemplo, serão duas cineastas a frente de “Mulan” e a continuação de “Mulher Maravilha”.

Leia também: Vingadores, Tarantino, Dumbo, muito terror e os filmes mais esperados de 2019

Pensando nisso, o iG Gente
reuniu 20 produções que estreiam em 2019 e contam com mulheres na direção. Confira:

  • Anna Boden – “Capitã Marvel”

Capitã Marvel
“, que estreou na última quinta-feira (07) marca muitas “primeiras vezes”: uma heroína protagonista e uma mulher na direção. Anna Boden divide a função com Ryan Fleck, com quem também assina o roteiro, e já dirigiu filmes como “Se Enlouquecer, Não se Apaixone”.

  • Elizabeth Banks – “As Panteras”

Banks é uma das maiores agitadoras da igualdade de gênero nos sets e tem usado sua carreira como uma plataforma para promover mulheres na indústria. Ela se superou com “A Escolha Perfeita”, que primeiro produziu e depois dirigiu, e agora assume o aguardado reboot de “As Panteras”, com Kristen Stewart, Naomi Scott e Ella Ballinska nos papeis principais.

  • Olivia Wilde – “Booksmart”

Diretoras que estreiam filmes em 2019
Divulgação

Diretoras que estreiam filmes em 2019

Olivia Wilde faz sua estreia na direção com “Booksmart”, uma história focada em duas amigas que, prestes a se formar, decidem sair da linha e viver novas experiências antes de deixar a adolescência para trás.

  • Greta Gerwig – “Little Women”

Gerwig tem uma carreira curta, porém celebrada. Com sua estreia na direção ela foi indicada ao Oscar e para seu segundo longa ela decidiu fazer uma nova adaptação de “Mulherzinhas”, livro de Louisa May Alcott, que já virou filme em 1994. Previsto para estrear em dezembro nos EUA, o filme é estrelado por Saoirse Ronan, Emma Watson e Maryl Streep.

  • Marielle Heller- “A Beaultiful Day in the Neighborhood”

Diretoras que estreiam filmes em 2019
Divulgação

Diretoras que estreiam filmes em 2019

Marielle Heller fez um dos filmes mais celebrados de 2018, “Poderia Me Perdoar?”, que foi indicado a três Oscars (mas não de Melhor Direção). Um ano depois, ela escalou Tom Hanks para “A Beaultiful Day in the Neighborhood”, conhecido nos EUA por seus programas infantis.

  • Melina Matsoukas – Queen & Slim

Queen (Jodie Tuner-Smith) e Slim (Daniel Kaluuya) vão ao seu primeiro encontro, mas enfrentam o inesperado quando são parados pela policia. Essa é a premissa principal da estreia de Melina Matsoukas na direção. Mesmo esse sendo seu primeiro longa, ela já é celebrada pelo seu trabalho na direção da série “Insecure”, e por “Formation” da cantora Beyónce, que lhe rendeu um Grammy.

  • Andrea Berloff – The Kitchen

Diretoras que estreiam filmes em 2019
Divulgação

Diretoras que estreiam filmes em 2019

Similar a “Viúvas”, “The Kitchen” se passa no bairro Nova Iorquino de Hell’s Kitchen nos anos 1970. Três esposas de gângsteres locais decidem continuar seu trabalho quando os maridos são presos. Essa é a estreia de Andrea Berloff na direção, mas ela já escreveu o roteiro de filmes como “Straight Outta Compton” e “Herança de Sangue”.

  • Gabriela Amaral Almeida – “A Sombra do Pai”
Leia mais:  Ana Hickmann rebate comentário contra Moro e faz crítica velada a Lula


Divulgação

“A Sombra do Pai”

Gabriela brilhou em 2018 com “Animal Cordial”, suspense estrelado por Murilo Benício. Familiarizada com o gênero e misturando terror e gore em seu trabalho, ela retorna em 2019 com “A Sombra do Pai”
. O filme gira em torno do relacionamento entre Dalva (Nina Medeiros) e seu pai, Jorge (Júlio Machado). Órfã de mãe, Dalva acredita possuir o poder de trazê-la de volta a vida.

  • Amy Poeheler – “Wyne Country”

Amy Poehler dirigindo um filme que tem ainda Tina Fey, Maya Rudolph e Rachel Dracht no elenco já é mais do que suficiente para se interessar. A humorista estreia da direção em “Wine Country” cuja trama é baseada na própria experiência de Poehler, que viajou com amigas para uma cidade conhecida por seus vinhos para celebrar seu aniversário.  

  • Claire Denis – “High Life”

Diretoras que estreiam filmes em 2019
Divulgação

Diretoras que estreiam filmes em 2019

A francesa Claire Denis retorna com “High Life”, uma mistura de thriller espacial com contemplação da natureza. O filme foi apresentado no Festival de Toronto e tem Robert Pattison, Juliette Binoche, Mia Goth e André Benjamin e marca a estreia de Denis em um filme falado em inglês.

  • Ry Russo-Young – “O Sol Também é uma Estrela”

Da nova leva de romances YA, um dos mais interessantes é “O Sol Também é Uma Estrela”, de Ry Ruddo-Young. Aproveitando o retorno a forma dos romances, Yara Sahidi, que desponta como uma das principais vozes de sua geração, estrela como Natasha, que conhece e se apaixona por Daniel (Charles Melton) quando sua família está prestes a ser deportada dos EUA.

  • Tina Gordon – “Little”

Diretoras que estreiam filmes em 2019
Divulgação

Diretoras que estreiam filmes em 2019

Marsai Martin, colega de elenco de Sahidi em “Black-ish”, também é um dos destaques da série e aqui, além de estrelar “Little”, também é responsável por criar a história do filme. Tina Gordon assina o roteiro e a direção do filme sobre uma mulher impossível que acaba recebendo uma maldição e volta a ser criança. Issa Rae completa o elenco.

  • Nisha Ganatra – “Late Night”

Diretoras que estreiam filmes em 2019
Divulgação

Diretoras que estreiam filmes em 2019

Mindy Kaling também tem feito escolhas na carreira tanto em filmes como em séries, que apostam em mulheres em posições de liderança. Seu mais recente esforço é “Late Night”. Dirigido por Nisha Ganatra, que já dirigiu diversas séries, o projeto marca sua estreia no cinema
. Kaling é uma aspirante a escritora que consegue uma vaga escrevendo para o programa da odiada Katherine (Emma Thompson), e acaba tentando mudar sua fama de má.

  • Laís Bodanzky – “Pedro”
Leia mais:  Gusttavo Lima leva cabeçada de criança; veja vídeo

Diretoras que estreiam filmes em 2019
Divulgação

Diretoras que estreiam filmes em 2019

“Pedro” é um projeto antigo mas, como fazer cinema no Brasil não é fácil, o longa só entrou em produção em 2018. Estrelado por Cauã Reymond como Dom Pedro I, o filme mergulha no monarca durante sue retorno a Portugal. Bodansky é uma das mais celebradas cineastas brasileiras, e já dirigiu filmes como “Bicho de Sete Cabeças” e “Como Nossos Pais”.

  • Reed Morano – “The Rythim Section”

Reed Morano está em ascensão depois de ganhar um Emmy pela direção da primeira temporada de “The Handmaid’s Tale”. A cineasta, que também dirige a fotografia de seus filmes, lança este ano o projeto mais ambicioso de sua carreira até aqui. The Rythim Section” é estrelado por Blake Lively como uma mulher em busca de vingança. Baseado no livro de Mark Burnell, o filme tem uma linha estilo “007” e deve estrear no final de 2019.

  • Carol Morley – “Out of Blue”

Diretoras que estreiam filmes em 2019
Divulgação

Diretoras que estreiam filmes em 2019

Esse é o segundo longa de Carol Morley que aposta em Patricia Clarkson como uma policial que investiga a morte de uma astrofísica. Misturando aspectos investigativos com divagações sobre a existência humana, Morley cria uma atmosfera própria nesse filme baseado no livro “O Comboio da Noite”, de Martin Amis.

  • Nahnatchka Khan – “Always Be My Maybe”

Os romances voltaram mesmo com tudo, e em 2019 veremos muitos chegando aos cinemas. A diferença da onda nos anos 1980 para hoje é que agora temos histórias mais diversificadas e elenco mais ainda. “Always Be My Maybe” é adaptado do filme de mesmo nome das Filipinas, e marca a estreia de Nahnatchka Khan nos cinemas, depois de dirigir séries como “Fresh Of The Boat” e “American Dad”.

  • Sophie Hyde – “Animals”

Diretoras que estreiam filmes em 2019
Divulgação

Diretoras que estreiam filmes em 2019

Baseado no livro de Emma Jane Unsworth, “Animals” mostra duas jovens amigas em uma espiral de festas, drogas e álcool. Sophie já dirigiu o indie pouco conhecido “52 Tuesdays” e agora se debruça sobre a relação dessas duas mulheres, interpretadas por Alia Shawkat e Holliday Grainger.

  • Cristiane Oliveira – “A Primeira Morte de Joana”

Cristiane Oliveira fez uma elogiada estreia como diretora com “Mulher do Pai”, de 2017. Agora, ela retorna com “A Primeira Morte de Joana” que novamente se debruça sobre a vida de uma jovem adolescente. Trabalhando com atores novos, ela conta a história de Joana (Letícia Kacperski), que vai crescendo e amadurecendo ao mesmo tempo que sua cidade também muda.

  • Julia Hart – “Fast Color”

Diretoras que estreiam filmes em 2019
Divulgação

Diretoras que estreiam filmes em 2019

“Fast Color” é escrita por Julia Hart ao lado de Jordan Horowitz (“La La Land”), mas não podia estar mais distante de seu trabalho anterior, que era uma comédia. Agora, ela mergulha na ficção científica para contar a história de Ruth (Gugu Mbatha-Raw), que tem poderes que ela não sabe controlar, e vê a filha seguir pelo mesmo caminho.

Leia também: O legado e o futuro do Time’s Up na indústria cinematográfica

A maioria dessas diretoras
tem em comum o fato de estarem no começo da carreira – ou terem trabalhos antigos menos reconhecidos, consequência cruel da falta de oportunidade para mulheres no cinema. Mas em comum também, elas têm histórias novas, contadas por um novo ponto de vista e estarão no cinema em 2019.

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Monica Benini, esposa de Júnior Lima, passa por cirurgia de emergência

Publicado

Monica Benini e Junior Lima estão juntos desde 2013
Reprodução/Instagram

Monica Benini e Junior Lima estão juntos desde 2013

Monica Benini, esposa de Júnior Lima, contou que foi operada às pressas neste fim de semana após sofrer com fortes dores abdominais. A influenciadora contou nesta terça-feira (5) que passou mal e precisou ir às pressas ao pronto-socorro. 

“Para servir de alerta para a gente nunca camuflar as dores que sentimos, sempre checar e nunca se automedicar”, disse no texto, que explica o acontecido. Segundo Monica, os sintomas começaram leves e se agravaram. 

“De domingo para segunda, comecei a sentir uma sensação de azia. Ontem a dor começou a aumentar e estava brincando com o Otto e não consegui caminhar direito. Quase desmaiei. Liguei por Junior e ele veio correndo… Pensei: se estou sentindo dores que nunca senti é porque está acontecendo alguma coisa”, disse.

Leia mais:  Nasce Angelina, filha do tenor Thiago Arancam: "Foi um momento mágico"

Após bateria de exames, ela descobriu que estava com apendicite. “Não ando só. Obrigada, anjo da guarda”, afirmou ela. 


Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Entretenimento

David Harbour diz ter passado fome em preparação de ‘Stranger Things’

Publicado

Ator perdeu 36 quilos para a mudança do personagem
Reprodução 05.07.2022

Ator perdeu 36 quilos para a mudança do personagem

David Harbour, intérprete de Jim Hopper em “Stranger Things”, admitiu que passou fome para perder 36 quilos entre a terceira e quarta temporadas da série da Netflix. 

Em entrevista ao “BBC Breakafast”, David contou que o processo foi difícil para ele. “Não é fácil. É [necessário] muito tempo sem comer para perder tanto peso, passar fome”, contou o ator de 47 anos.

“Esse é o segredo. Se você ficou curioso sobre o segredo da dieta, é só não comer comida”, brincou. Apesar da brincadeira, qualquer dieta deve ser recomendada por um profissional. O ator detalhou que pesava 122 quilos e na temporada atual, 86. 

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Leia mais:  Nicole Bahls entrega traição de ex e cita Arthur Aguiar: 'Bagunça'
Continue lendo

Entretenimento

Ex-empresária de Britney Spears é acusada de envolvimento em tutela

Publicado

Britney Spears em casamento com Sam Asghari
Reprodução/Instagram 29.06.2022

Britney Spears em casamento com Sam Asghari

Britney Spears está processando a ex-empresária Lou Taylor, alegando que ela teve envolvimento no processo de tutela que durou 13 anos e acabou ano passado. Nesta terça-feira (5), documentos divulgados por Liz Day, do New York Times, mostram que a empresa de Lou, Tri Star, ganhou US$ 18 milhões com a tutela, quase R$ 100 milhões. 

Em documentos judiciais divulgados pela repórter, advogados de Britney acusam Tri Star de mentir ao afirmar que não desempenharam nenhum papel na criação da conservadoria, comandada pelo pai de Britney, Jamie Spears. 

Mathew Rosengart, advogado da cantora, alega que Lou Taylor  “auxiliou na criação da tutela, ajudou a facilitar a tutela e procurou ter a Tri Star instalada como co-conservadora”. Ele mostra trocas de e-mail Lou para Jamie e outros advogados do pai da cantora, duas semanas antes da aplicação da conservadoria, datados de janeiro de 2008. 

Leia mais:  Ana Hickmann rebate comentário contra Moro e faz crítica velada a Lula

“Eu falei com as meninas sobre Andrew Wallet, ele e a Tri Star cooperarão com você”, diz o e-mail. Dois dias antes do início da tutela, o advogado de Jamie Spears mandou um e-mail para Lou Taylor.

“Encontramos um problema com nossa seleção de juízes… aquele [juiz] que não dará a Jamie o poder de administrar drogas psicotrópicas a Britney”, diz o e-mail, sugerindo que a ideia era de drogar a cantora. 

Para o portal Page Six, um dos advogados da Tri Star afirma que os e-mails são “materialmente enganosos”. “Como todas as evidências deixam bastante claro, a tutela foi criada por recomendação do advogado, não Tri Star, e aprovado pelo tribunal há mais de 12 anos”, afirmou. 

“Na verdade, a Tri Star nem era a gerente de negócios da tutela quando foi criada (…) Excertos de e-mails escolhidos a dedo não podem mudar os fatos, e é por isso que esse absurdo terminará de uma vez por todas quando os registros forem abertos”, apontou.

Britney prometeu processar a empresa em fevereiro, acrescentando na publicação do Instagram que o pai “adorava” Lou Taylor. A tri Star deixou de ser gerente dos negócios da cantora em novembro de 2020. O advogado de Britney alega que a empresa enriqueceu às custas da cantora. 

Leia mais:  Plateia de Silvio Santos provoca deputado de Bolsonaro com L de Lula

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

BRABINHO OURO INFORMA

R$ 308,54

Peixoto de Azevedo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Política Nacional

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262