Connect with us

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, recebeu nesta quinta-feira (28) a visita de Juan Guaidó, presidente encarregado da Venezuela. Presidente da Assembleia Nacional de seu país, Guaidó faz oposição a Nicolás Maduro e está no Brasil para se encontrar com o presidente  Jair Bolsonaro e com outras autoridades para tratar da crise política, econômica e social na Venezuela.

A visita foi acompanhada por vários deputados e senadores, como Soraya Thronicke (PSL-MS) e Nelsinho Trad (PSD-MS). A senadora informou que Guaidó ainda visitará o Paraguai antes de retornar a seu país. Ela afirmou que Guaidó teme por sua situação dentro da Venezuela, mas destacou o fato de já ter o apoio de 60 países para ser confirmado na presidência da República. Soraya acrescentou que o presidente encarregado reforçou que os venezuelanos precisam de alimentos, medicamentos e “praticamente tudo”.

Comissão especial

Presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), Nelsinho Trad informou que será formada uma comissão especial de senadores para acompanhar a crise da Venezuela. Ele sinalizou que será tentada uma reunião com lideranças parlamentares de vários países no Panamá — que é considerado um país neutro e sede do Parlamento Latino-Americano e Caribenho (Parlatino) — para pensar em uma solução para o impasse da Venezuela, onde Maduro mantém o poder sobre as forças armadas.

Leia mais:  Comissões promovem debate sobre a propriedade de meteoritos que atingem o País

— Entendemos que esse é um caminho de ação diplomática, em que haveremos de demonstrar o apoio à volta da democracia e às eleições livres na Venezuela — afirmou o senador.

Nelsinho Trad disse que a ideia da reunião no Panamá foi bem recebida por Guaidó. Conforme o senador, Guaidó agradeceu a ajuda humanitária que está sendo enviada para a população venezuelana. O senador também negou que a visita de Guaidó possa ser interpretada como uma intervenção do Brasil no país vizinho. Para Trad, o Brasil precisa continuar estendendo as mãos, pois a situação na Venezuela “passou de todos os limites”.

Protestos

Durante a visita de Juan Guaidó ao Senado, um homem gritou palavras de ordem e chamou o presidente encarregado da Venezuela de “golpista”. O manifestante terminou sendo retirado do local pelos seguranças. Em resposta, um grupo de pessoas gritou “presidente” em apoio a Guaidó.

Comentários Facebook
Advertisement

Política Nacional

“O que o Edir Macedo fez, não se faz”, diz Haddad sobre 2018

Published

on

Fernando Haddad criticou Edir Macedo
Reprodução/YouTube – 17.08.2022

Fernando Haddad criticou Edir Macedo

Nesta quarta-feira (17), o candidato ao governo de São Paulo Fernando Haddad (PT) criticou o líder da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Record, o bispo Edir Macedo. O ex-prefeito da capital paulista afirmou que tem apoio de lideranças evangélicas e não generaliza ao realizar críticas.

“Nunca generalizo, porque acho errado generalizar [sobre lideranças evangélicas] […] Quando eu falo, digo nome. O que o Edir Macedo fez, em 2018, não se faz. Eu reagi à altura da ofensa que eu recebi. Ele entrou na Justiça e perdeu duas vezes”, afirmou o petista.

Haddad falou que não gosta quando coloca uma determina classe trabalhadora, política, social ou religiosa dentro de um “quadrado”. Na visão dele, as críticas devem ser feitas aos indivíduos que cometem erros.

“Eu acho errado generalizar. Tenho centenas de amigos evangélicos e sou neto de sacerdote. Em toda comunidade humana, vai ter um sujeito que fugirá da linha e nós temos que puni-lo. É isso”, concluiu.

Leia mais:  Saída de responsável pelo Enem reforça polêmica sobre interferência política no Inep

Em 2018, um jornal ligado a Universal criticou Haddad e o ex-prefeito chamou os dados de mentirosos. Na ocasião, o petista era candidato à Presidência da República e chamou o bispo de “fundamentalista charlatão”. O dono da Record o processou, mas acabou sendo derrotado.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue Reading

Política Nacional

Furto de energia

Published

on

A Comissão de Infraestrutura (CI) aprovou projeto de lei que proíbe repasse ao consumidor de gastos decorrentes de perdas com furto de energia. O PL 5.325/2019 segue para a Câmara dos Deputados.

Mais informações a seguir

Fonte: Agência Senado

Comentários Facebook
Leia mais:  Aprovada urgência para projeto que suspende prazos tributários para permitir recesso a contadores; acompanhe
Continue Reading

Política Nacional

Armazenamento de CO²

Published

on

A Comissão de Infraestrutura aprovou requerimento para audiência pública sobre atividade de armazenamento permanente de dióxido de carbono (CO² retirado da atmosfera) em reservatório geológico. Ainda não há data para a audiência.

Mais informações a seguir

Fonte: Agência Senado

Comentários Facebook
Leia mais:  Saída de responsável pelo Enem reforça polêmica sobre interferência política no Inep
Continue Reading

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262