Connect with us

André Janones conversou com Lula nesta tarde de sexta-feira (29)
Divulgação: Câmara dos deputados – 22/03/2022

André Janones conversou com Lula nesta tarde de sexta-feira (29)

Após receber um telefonema do  ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na noite desta sexta-feira, o  deputado federal André Janones (Avante) disse ao GLOBO que a aliança com o petista “caminha para dar certo” e que ambos devem se reunir na próxima quinta-feira para selar o acordo. A tendência é que Janones retire sua pré-candidatura à presidência da República ainda no primeiro turno da disputa ao Palácio do Planalto.

De acordo com a última pesquisa do Instituto Datafolha , Janones tem 1% das intenções de voto. O deputado disse que exigiu que Lula incorpore pelo menos três propostas suas ao plano de governo, o que seria condição indispensável para a composição. Entre os pleitos, estão a manutenção do valor de R$ 600 para o benefício do Auxílio Brasil, o pagamento da quantia em dobro para mães solteiras e a inclusão no sistema dos beneficiários do CadÚnico.

“Não quero ministérios, nem cargos. Se o Lula aceitar as minhas propostas, não tenho o que conversar. É óbvio que caminha para dar certo”, disse o deputado.

Leia mais:  Comissão debate impacto da Taxa de Cobrança de Fiscalização Ambiental

Nas últimas semanas, o ex-presidente, que lidera as pesquisas de opinião, passou a trabalhar para ampliar ao máximo sua aliança para além da esquerda na tentativa de vencer as eleições no primeiro turno.

No levantamento do Datafolha desta semana, Lula tem 52% dos votos válidos e poderia vencer eleição no primeiro turno. No entanto, a vantagem do petista em relação à soma dos concorrentes está dentro da margem de erro do levantamento.

Janones se reuniu com Lula durante a passagem do petista por Brasília na primeira quinzena do mês. Ele foi levado ao encontro pela presidente do PT, Gleisi Hoffmann. A conversa foi mantida em sigilo.

Na terça-feira, durante sabatina na GloboNews, o candidato do Avante revelou que se reuniu com Lula. Na conversa, segundo Janones, Lula teria elogiado a sua trajetória e a sua “teimosia”, mas não pediu para que ele retirasse a candidatura.

No dia seguinte, Gleisi ligou para Janones e o convidou para um novo encontro com Lula. Depois disso, ele e o candidato do PT passaram a dialogar pelas redes sociais.

Na quinta-feira, Janones fez uma postagem no Twitter e no Facebook em que explicava que decidiu se lançar ao cargo para combater a insegurança alimentar e instituir um benefício social permanente no Brasil, causa que Lula disse abraçar também. “Fico feliz. Essa também é a causa que me motiva na política, estamos juntos nisso. Vamos conversar”, comentou Lula na postagem.

Nesta sexta-feira, o deputado disse que aceitava conversar com Lula. “Bolsonaro me bloqueou, Ciro não aceitou encontrar comigo, Tebet ignorou por completo minha existência, enquanto aquele que lidera as pesquisas pediu publicamente pra conversar comigo. Humildade e democracia andam lado a lado. Convite aceito. Vamos conversar @lulaoficial”, postou.

Em resposta à publicação, Lula afirmou que “política se faz com diálogo e juntando pessoas pelo bem comum”. E avisou: “Vou te ligar. A ideia no PT é a de que sempre há tempo para fazer uma aliança antes do início do calendário eleitoral oficial.”

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Advertisement

Política Nacional

Armazenamento de CO²

Published

on

A Comissão de Infraestrutura aprovou requerimento para audiência pública sobre atividade de armazenamento permanente de dióxido de carbono (CO² retirado da atmosfera) em reservatório geológico. Ainda não há data para a audiência.

Mais informações a seguir

Fonte: Agência Senado

Comentários Facebook
Leia mais:  Após subir em palanque do PT, Alcolumbre exalta partido de Bolsonaro
Continue Reading

Política Nacional

Projeto prevê reparação por perda de tempo do consumidor

Published

on

Paulo Sergio/Câmara dos Deputados
Discussão e votação de propostas. Dep. Carlos Veras PT - PE
Carlos Veras, autor da proposta

O Projeto de Lei 1954/22 prevê indenização pela perda de tempo do consumidor, ainda que não haja dano moral ou material. Para fixar o valor devido, o juiz deve considerar a faixa etária do consumidor e suas condições de saúde. Além disso, deve ser apurado se houve prática de menosprezo ao tempo do cliente pela prestadora do serviço.

O autor da proposta, deputado Carlos Veras (PT-PE) defende que “ao consumidor não cabe mais o ônus de demonstrar o valor do seu tempo, restando ao fornecedor o ônus de atender seus clientes com rapidez”.

O texto em análise na Câmara dos Deputados fixa o prazo geral de até 15 minutos para que seja realizado atendimento ao público pelas prestadoras de água, luz e telefone, agências bancárias, casas lotéricas, escolas e hospitais privados. Em casos de serviços mais complexos em agência bancárias, o limite geral de atendimento será de 30 minutos.

Para estabelecer a pena, o juiz deverá analisar questões como o descumprimento de prazos legais para resolução de problemas de consumo e do tempo-limite em filas; o desvio produtivo do consumidor; o tempo de privação de uso de produtos e serviços; a imposição da perda de tempo por “robochamadas” ou reiteradas comunicações; e o abuso do direito à desconexão, lazer e descanso.

Leia mais:  Senadores cobram investigação por ameaça de morte a jornalista do Congresso em Foco

Tramitação
A proposta será analisada, em caráter conclusivo pelas comissões de Defesa do Consumidor; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Reportagem – Emanuelle Brasil
Edição – Rachel Librelon

Fonte: Câmara dos Deputados Federais

Comentários Facebook
Continue Reading

Política Nacional

Projeto suspende reajuste de 15,5% dos planos de saúde autorizado por agência reguladora

Published

on

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Discussão e votação de propostas. Dep. Ivan Valente PSOL-SP
Para Ivan Valente, a ANS não cumpre seu papel de fiscalização dos planos de saúde

O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) 173/22 suspende a decisão da diretoria da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), de maio passado, que aprovou o reajuste de 15,5% para os planos de saúde individuais e familiares. O índice tem validade pelo período de maio de 2022 a abril de 2023.

A proposta de suspensão, em tramitação na Câmara dos Deputados, é do deputado Ivan Valente (Psol-SP). Para ele, a decisão da ANS é uma medida contrária ao interesse público e aos direitos fundamentais da cidadania.

“A aprovação do reajuste deixa clara a proteção dada [pela ANS] às operadoras de planos de saúde, violando claramente seu papel de fiscalização e regulação do setor, colocando em evidência que não possui qualquer independência para regular o sistema de saúde suplementar no País”, disse Valente.

O reajuste autorizado afeta cerca de oito milhões de beneficiários, o que representa 16,3% dos consumidores de planos de assistência médica no Brasil, segundo a ANS.

Leia mais:  Maria Lenk se torna Patrona da Natação Brasileira

Tramitação
Antes de ir ao Plenário da Câmara, o projeto será analisado nas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

Conheça a tramitação de projetos de decreto legislativo

Reportagem – Janary Júnior
Edição – Roberto Seabra

Fonte: Câmara dos Deputados Federais

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262