conecte-se conosco

Mato Grosso

Governador e secretários da Casa Civil e Fazenda recebem homenagem da Maçonaria

Publicado


O governador Mauro Mendes e os secretários de Estado Mauro Carvalho (Casa Civil) e Rogério Gallo (Fazenda) foram homenageados com a medalha e o diploma Ordem do Mérito Maçônico.

A honraria foi concedida nesta quinta-feira (21.01) pelo Grande Oriente do Estado de Mato Grosso. A Ordem do Mérito Maçônico é destinada a pessoas que se destacam por relevantes serviços prestados à Maçonaria Universal e a sociedade em geral, “tendo como recompensa o agraciamento com medalha condecorativa específica para este título em conjunto com o seu respectivo diploma”.

“Para nós é um reconhecimento que estamos fazendo as coisas certas no estado de Mato Grosso. Ficamos felizes e vamos continuar trabalhando, com fé em Deus, com muita seriedade, para mudar aquilo que é preciso mudar e entregando os resultados que a população deseja e precisa. Melhorias na Saúde, Infraestrutura, Educação, Assistência Social e mais qualidade de vida para as pessoas, especialmente as que mais precisam da atenção do estado”, afirmou o governador.

Mauro Mendes ressaltou que o Grande Oriente é composto por pessoas que, de forma voluntária, se dedicam a fazer o bem.

Leia mais:  Três reservas garimpeiras poderão ser reativadas em Mato Grosso

“Eles prestam um serviço muito relevante para a sociedade. Mato Grosso tem um grande número de cidadãos que fazem isso. A Maçonaria faz trabalhos sociais há décadas aqui no estado e merece muito o nosso respeito por essa importante contribuição que ela dá à nossa sociedade”, destacou.

De acordo com o grão-mestre do Grande Oriente do Estado de Mato Grosso, Gelson Menegatti Filho, apenas outros dois governadores de Mato Grosso receberam essa honraria: Dante de Oliveira e Rogério Salles.

“O governador Mauro Mendes trabalhou, chegou aonde está por mérito, mostrou seu valor, colocou o nosso estado no eixo e está fazendo por Mato Grosso e pela sociedade mato-grossense. Está trabalhando por aqueles que nós atendemos: as casas de amparo, asilos, abrigos”, pontuou.

Para Menegatti, o estado melhorou muito na atual gestão em todas as áreas.

“Está trazendo emprego, está trazendo investimento. Precisamos desse estado pujante. O estado está ficando atrativo para o empresário vir para cá, para trazer emprego. Precisamos de pessoas desse quilate, que tomam medidas para resolver os problemas, com visão de um grande líder que faz o que é preciso fazer, independente dos interesses de A, B ou C”, ressaltou.

Leia mais:  Secretarias dialogam sobre retomada de cirurgias eletivas e reordenamento de UTIs

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

MT Hemocentro comemora 27 anos com investimentos em equipamentos de alta precisão

Publicado


O MT Hemocentro comemora 27 anos de existência em março e celebra o investimento em tecnologias de ponta para a realização dos exames, com alta precisão e qualidade nos diagnósticos de doenças do sangue. O investimento feito no laboratório da unidade começou em 2020 e continuou em 2021.

O banco de sangue trabalha em ritmo de fábrica, com produção em grande escala de bolsas de sangue e seus derivados. Os equipamentos de ponta auxiliam na análise da qualidade do sangue doado e detectam, por exemplo, a existência de doenças como HIV, Hepatite B, C, Sífilis e Doença de Chagas.

A análise subsidia laudos médicos para o tratamento de pacientes com hemofilia e anemia falciforme, atendidos no ambulatório do MT Hemocentro, além de pacientes atendidos por outras unidades da rede do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a diretora do MT Hemocentro, Gian Carla Zanela, a atual gestão da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) investe em novas tecnologias para os laboratórios e assegura mais precisão no diagnóstico de doenças, cujo tratamento necessita de transfusão regular de sangue.

Leia mais:  Governo de MT lamenta morte de coronel do Corpo de Bombeiros do Pará em acidente com helicóptero

“Essas transfusões de sangue precisam ser as mais compatíveis possível, para evitar a sensibilização do paciente que vai receber o sangue. Essa qualidade é fundamental para que a população tenha acesso a um ‘produto’ que garante o cuidado de todos – seja do doador ou do receptor”, destacou a diretora.

Os laboratórios existentes no MT Hemocentro são os de Hemostasia (verifica coagulação sanguínea), Hematologia, Bioquímica, Sorologia do Doador Paciente e do Doador de Órgãos para fins de transplante, Imunohematologia e Controle de Qualidade. A produção dos laboratórios varia, em média, entre 1.000, 3.000 até 10.000 testes por mês.

Como agendar a doação

O mês de março marca a comemoração de 27 anos do MT Hemocentro. Além de atender normalmente de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h30, neste mês, está previsto o funcionamento da sede aos sábados, dias 13 e 27 de março, das 7h30 às 12h.

Devido à pandemia, o MT Hemocentro está agendando as coletas de sangue. As doações podem ser agendadas por meio dos telefones (65) 3623-0044 (Ramal 221 e 222) e Whatsapp (65) 98433-0624.

Leia mais:  Comerciantes e produtores rurais devem ficar atentos à validade dos medidores de umidade de grãos
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Polícias civis deflagram operação de combate à violência doméstica em todo o País

Publicado


A operação integrada teve início em janeiro deste ano, nos 26 estados e o Distrito Federal. No período de 28 de janeiro a 07 de março, a Polícia Civil de Mato Grosso prendeu 379 suspeitos de crimes de violência doméstica e sexual, além do cumprimento de 51 mandados judiciais (33 de prisão e 18 de busca e apreensão).

Durante este período, as Delegacias da Mulher de Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Barra do Garças, Cáceres, Primavera do Leste, Tangará da Serra e Sinop e o Plantão 24h da Capital instauraram 1.633 procedimentos policiais relativos aos crimes registrados e realizaram 3.015 atendimentos a vítimas dos mais diversos tipos de violência doméstica e sexual. 

As ações das delegacias também levaram orientações a vítimas que tiveram o descumprimento de medidas protetivas e foram checadas denúncias sobre crimes no âmbito da Lei Maria da Penha. Todas as ações realizadas envolveram um efetivo de 137 policiais civis, entre delegadas, escrivães e investigadores.

As ações de fiscalização do cumprimento de medidas protetivas contaram com a parceria da Patrulha Maria da Penha, da Polícia Militar.

Leia mais:  Atendimentos na sede do Detran em Cuiabá serão transferidos para Arena Pantanal

Conforme dados da Superintendência do Observatório da Segurança Pública de Mato Grosso, no ano de 2020, os casos de feminicídio aumentaram em 59% em Mato Grosso, índice que demonstra a importância de ações integradas na área, mesmo diante da crise de saúde enfrentada, com muitos servidores afastados por ter contraído o coronavírus.

De acordo com a delegada da Mulher de Várzea Grande, Mariell Antonini Dias, que coordenou a operação em Mato Grosso, verifica-se certa sensação de impunidade entre os autores de crimes de violência doméstica e sexual e o trabalho integrado, com a colaboração da imprensa, é fundamental para demonstrar a efetividade da Lei Maria da Penha, bem como o esforço dos profissionais que atuam na área.

Nesta segunda-feira (08), as equipes das Delegacias da Mulher fazem a fiscalização do cumprimento de medidas protetivas de vítimas.

Números parciais do País 

Em todo o País, a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça contabilizou 44,6 mil denúncias de violência contra a mulher. As Polícias Civis das 27 unidades da federação realizaram 64,9 mil visitas domiciliares, atenderam 108 mil mulheres e instauraram 45,2 mil inquéritos policiais. Foram presos 7.869 agressores e apreendidas 1.151 armas de fogo. 

Leia mais:  PM prende suspeito e desmonta base do tráfico equipada com sistema de comunicação

Os dados totais da operação Resguardo estão sendo contabilizados pelo Ministério da Justiça e serão divulgados ainda nesta segunda-feira.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Ser Mulher

Publicado


Recentemente me perguntaram como eu me definiria, quem era Virginia Mendes. Fiquei pensativa, analisei a minha trajetória e percebi que sou a somatória das centenas de mulheres que cruzaram o meu caminho. Mulheres guerreiras, exemplos de vida, de força e de luta, como é o caso da minha mãe, dona Eurídice, que sempre lutou contra as adversidades e hoje trava mais uma batalha, dessa vez a pela vida, contra a Covid-19. 

Foi minha mãe, que é um exemplo de retidão, quem me ensinou a olhar ao próximo e me mostrou que nós mulheres somos muito mais fortes que a nossa aparência pode demonstrar. 

Nesses últimos dois anos, em que estou exercendo a função de primeira-dama, tive o privilégio de ter encontrado na minha caminhada mulheres maravilhosas, como as que compõem a nossa equipe da Unidade de Ações Sociais e Atenção à Família (Unaf), porque ninguém faz nada sozinho. O sucesso das ações depende de uma equipe coesa e unida pelo bem de ajudar ao próximo. 

Nessa trajetória, cruzei com histórias inimagináveis de superação. Mulheres que fazem a diferença, como é o caso da Maria Aparecida do Nascimento, a Cidinha, que trabalha na Associação de Catadores de Materiais Recicláveis, e atua no aterro sanitário de Várzea Grande. Tive a oportunidade de conhece-la por meio do projeto Vem ser Mais Solidário, que implantamos no governo. 

Que mulher é a Cidinha. Ela é motivadora e, sempre com um sorriso no rosto, demonstra que quando realmente queremos, conseguimos superar os nossos próprios limites. Ela só terminou o ensino médio após os 40 anos e hoje dá curso de sustentabilidade em mercados e redes de hotéis. Que orgulho! 

Pelas minhas andanças por esse Mato Grosso imenso, no trabalho voluntário na Unidade de Ações Sociais e Atenção a Família, fui até a Aldeia Wazare, no município de Campo Novo do Parecis, e conheci a liderança indígena Valdirene Paresi, esposa do cacique Roni. Uma guerreira, com nível superior, que exerce a profissão de professora, e que garante a perpetuação das tradições indígenas. Ela trabalha diuturnamente na busca de oferecer sempre o melhor para o seu povo. 

Outra grande mulher que a minha função como primeira-dama fez com que eu me aproximasse foi a desembargadora Maria Erotides. Que mulher fantástica, que luta pela garantia dos direitos das mulheres e, atualmente, é coordenadora estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, no âmbito do Tribunal de Justiça. Ela abraçou o meu projeto de implantar o Plantão 24 horas da Mulher, em Cuiabá, que inauguramos em setembro do ano passado. Uma conquista para milhares de mulheres, que sofrem agressões e não tinham um lugar digno para serem acolhidas pelas forças de segurança. 

Leia mais:  Veja como agendar sua aposentadoria pelo Portal do Servidor

E falando em Justiça, hoje nós somos representadas por uma mulher na presidência do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, a desembargadora Maria Helena Gargaglione Póvoas. Um marco para nós, uma representatividade que demonstra a todas que temos competência para realizarmos nossos sonhos e ambições. Nosso lugar é aonde desejamos estar. 

Na minha história de vida, que todos conhecem, a adoção se faz presente. Fui adotada pela minha mãe, o que me fez ter uma grande ligação com a causa da adoção. E foi essa causa que me proporcionou conhecer a Lindacir Rocha Bernadon, presidente da Ampara, que tem uma história que inspira. Ela adotou três crianças e se dedica a orientar e transmitir informações sobre a adoção, para desmistificar ideias preconceituosas. Que exemplo! 

Outra grande inspiração é a Tais Augusta de Paula, que é superintendente de Políticas Públicas para pessoas com deficiência. Ela pensa e vive a causa que defende, movimenta as pessoas a pensarem no próximo, nas dificuldades e busca sempre uma sociedade mais igualitária, em que todos possam ter oportunidades.

E o que falar das mulheres que dedicam suas vidas a alimentar o próximo. A oferecer o pão de cada dia. Como é o caso da pastora Fátima, que não apenas busca o alimento físico para os mais necessitados, como alimenta a alma com suas pregações. Outro grande exemplo é da Dona Pedrina que oferece sopão no bairro Jonas Pinheiro III em Cuiabá, além da Dona Maria Orli, que é a presidente da União Cuiabana dos Clubes de Mães, e da Rosângela, que faz marmitas para oferecer às pessoas que necessitam. 

Nessa minha função como primeira-dama, tenho ao meu lado mulheres singulares, como a nossa secretária de Assistência Social e Cidadania, Rosamaria. A Rosa é uma grande amiga e parceira, que tem uma linda trajetória de vida, sempre a frente do seu tempo e que mostra seu valor em todas as tarefas que desempenha. Em nome dela, estendo a minha admiração a toda equipe e as primeiras-damas do nosso Estado que lutam para oferecer oportunidades iguais para as mulheres. 

Leia mais:  Terceira edição de anuário traz estatísticas dos atendimentos e perfil de vítimas

Todas mulheres fortes, que pensam e agem para ajudar pessoas que não conhecem. Só trabalham pelo simples fato de fazer o bem, para modificar a realidade em que se encontram. 

Não foi apenas no exercício do trabalho voluntário nos projetos sociais, como o Vem ser Mais Solidário, o Ser Mulher, Ser criança, Ser Família, Ser Idoso, Ser Cidadão Indígena e Ser Inclusivo, que encontrei mulheres fantásticas, mas nas atividades simples do dia a dia, como é o caso da Daniele Salustiana dos Santos Silva, que cuida do nosso gabinete, da Dona Lenise Oliveira, que está conosco há 13 anos e nos ajuda no dia a dia, entre tantas outras mulheres guerreiras, com trajetórias extraordinárias de vida. 

E o que dizer das nossas mulheres, profissionais da saúde, que estão na linha de frente do combate ao coronavírus. Médicas, fisioterapeutas, enfermeiras, técnicas e auxiliares de enfermagem, mulheres que cuidam da limpeza e da alimentação dos pacientes. Pessoas que deixaram de lado a própria família, para ajudar ao próximo, nesse momento único de pandemia. No anonimato trabalham sem descanso para salvar vidas. Em nome da Patrícia Neves, que é a diretora do Hospital Estadual Santa Casa, presto a minha homenagem a essas mulheres da saúde. Elas merecem todos os aplausos. 

Por isso, sei que ao longo da minha vida, fui humildemente observando, assimilando e aprendendo com mulheres como essas, e tantas outras mato-grossenses, que somos capazes de fazer absolutamente tudo. Que o mundo precisa nos respeitar. Que somos fortes e precisamos de espaço. 

Feliz dia da Mulher a todas as mulheres do nosso Estado, que lutam por uma sociedade justa e igualitária, com garra, delicadeza e  amor.

*Virginia Mendes é economista e primeira-dama de Mato Grosso

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

R$ 156,72

Peixoto de Azevedo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Política Nacional

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262