conecte-se conosco

Economia

Governo pagou R$ 162 em lata de leite condensado; veja valor de outros itens

Publicado


source
Governo Federal pagou R$ 162 em duas caixas de leite condensado
Divulgação

Governo Federal pagou R$ 162 em duas caixas de leite condensado

Após a informação divulgada na manhã desta terça-feira (26) de que o Governo Federal teria comprado R$ 15 milhões em leite condensado em 2020 , o Portal iG analisou algumas licitações de setembro do ano passado no Painel de Compras e constatou que o Ministério da Defesa gastou R$ 324 em duas caixas de leite condensado de 395 gramas. Os produtos, de acordo com o certame, são do tipo desnatado, com leite in natura e light.

No resultado da licitação, é possível encontrar cada unidade por R$162. Na internet, a reportagem encontrou o mesmo produto, com características semelhantes, por R$ 28.

Os resultados podem ser encontrados na licitação 77/2020, destinada ao 3º Esquadrão da Cavalaria do Exército , em setembro de 2020. O fornecedor é a Saúde & Vida Comercial de Alimentos.

Ainda no certame, o Governo Federal adquiriu 20 unidades de bacon defumado, com valor de R$ 31,20 a unidade. No total, só com este item, a União gastou R$ 624. O Ministério da Defesa solicitou, também, 54 unidades de creme de leite , gastando R$ 164, além de 60 kg de carne , totalizando R$ 2.005,50.

Leia mais:  Projeto de Lei busca estender Auxílio emergencial para abril no valor de R$600

Em um certame anterior realizado com a mesma empresa, a terceira unidade da cavalaria adquiriu 24 unidades do mesmo leite condensado por mais R$ 324, ou seja, R$ 13,50 por unidade .

Você viu?

O Painel de Compras aponta que há três licitações registradas em dias diferentes, com os mesmos valores e produtos. A diferença fica por conta do valor das unidades e a quantidade adquirida pelo Ministério da Defesa.

Apenas com alimentação, 3º Esquadrão da Cavalaria do Exército gastou R$ 48.717,31 em setembro do ano passado.

O Portal iG tentou entrar em contato com a empresa Saúde & Vida Comercial de Alimentos por telefone, mas não obteve retorno. O Ministério da Defesa não respondeu os questionamentos feitos pela reportagem até a publicação da mesma.

Leia mais:  Fim de semana tem mais de R$ 30 milhões na Quina e Mega-Sena

Gastos com leite condensado

O gasto com leite condensado está entre os principais do Executivo federal, sob o comando do presidente Jair Bolsonaro , em 2020. De acordo com um levantamento do (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles , com base no Painel de Compras atualizado pelo Ministério da Economia , o gasto com o produto, que o presidente gosta de comer com pão, ultrapassou os R$ 15 milhões.

De acordo com o levantamento, o órgão que mais gastou foi o Ministério da Defesa, que totalizou mais de R$ 632 milhões em gastos alimentares. Só de vinho, a pasta ultrapassou os R$ 2,5 milhões.

O Ministério da Economia justificou que a maior parte do gasto com alimentação é do Ministério da Defesa “porque se refere à alimentação das tropas das forças armadas em serviço”. A pasta ainda acrescentou que “toda despesa efetuada pela Administração Pública Federal está dentro do orçamento”.

Comentários Facebook
publicidade

Economia

Alternativa para desempregados, microfranquias crescem no país nos últimos anos

Publicado


source
Mariangela investiu R$ 15 mil para abrir o próprio negócio
Arquivo pessoal

Mariangela investiu R$ 15 mil para abrir o próprio negócio

Com medo de perder o emprego durante a pandemia, a consultora Mariangela Silveira resgatou suas economias e se arriscou no mundo das franquias . Optou por investir R$ 15 mil, com a irmã, em uma franquia de contabilidade , mesmo não sendo formada na área.

A decisão foi tomada após conversas com a sócia e estudos a respeito dos diversos modelos. Escolheu uma empresa barata e que pudesse trabalhar em casa.

“Abrimos a empresa no ano passado, no meio da pandemia. Decidimos pela franquia porque é um modelo que já deu certo, com menos riscos”, conta Mariangela, que procurou, também, ajudar empresários a manterem seus negócios.

“Percebi que tinha muita gente querendo abrir o próprio negócio, mas não sabia como e nem por onde começar. Como trabalho com consultoria, decidi que poderia ajudar esses empreendedores a manterem as empresas abertas”, completa.

Foco do negócio

As novas empreendedoras apostaram em uma empresa que está apenas há dois anos no mercado, mas agradável aos olhos dos novos investidores. Criada em 2018, a Conta 4U é uma empresa que realiza contabilidade para micro, pequenas e médias empresas. O objetivo no início era orientar os empresários em pagamentos de tributos .

“Pensamos na empresa já como modelo de franquia. O nosso franqueado mantém contato com o cliente final e nós realizamos todo o procedimento aqui na sede”, afirma João Ferraz, CEO da Conta 4U.

“O benefício é que não é necessária formação em contabilidade para abrir a empresa. Outro ponto importante é que os procedimentos para microfranquias são mais simples e rápidos”, ressalta.

Embora ainda não tenha recebido o retorno do que investiu, Mariangela Silveira acredita que o início das declarações do Imposto de Renda possa aumentar os lucros e atingir o faturamento desejado.

Leia mais:  Mercado aumenta expectativa de inflação em 2020 de 3,54% para 4,21%

“Vejo essa época como muito promissora. Agora, com o Imposto de Renda, muito provavelmente vamos chegar no ponto mais alto, em menos de um ativo”, afirma.

Hugo deixou a advocacia para trabalhar por conta própria e montar uma franquia de serviços financeiros
Arquivo pessoal

Hugo deixou a advocacia para trabalhar por conta própria e montar uma franquia de serviços financeiros

Deixou o direito para abrir o próprio negócio

Enquanto realizava um trabalho para a faculdade, o advogado Hugo Sousa encontrou a oportunidade certa para ganhar uma renda extra . Ao estudar sobre conciliação, o então estudante de direito passou a procurar empresas de soluções financeiras para facilitar

Você viu?

“Eu trabalhava em um escritório de advocacia. Precisei sair de lá para me dedicar a franquia. Hoje, vivo disso”, diz Sousa.

Ele investiu R$ 10 mil para abrir uma franquia e começou a trabalhar em casa. Sousa aconselha estudar sobre o modelo e arriscar no mundo dos negócios.

“Não me arrependo em nenhum momento. Inclusive aconselho outras pessoas a se arriscarem e investirem no próprio negócio”, ressalta.

João criou uma rede de franquias para colaborar com empresas na abertura de negócios
Arquivo pessoal

João criou uma rede de franquias para colaborar com empresas na abertura de negócios

Alternativa para desempregado e baixo custo

Um levantamento feito pela Associação Brasileira de Franchising (ABF) aponta que novos empresários buscam por alternativas baratas e rentáveis para investir suas economias. Nos últimos anos, as microfranquias de valores até R$ 90 mil se destacaram.

Segundo a diretora de microfranquias da associação, Adriana Auriemo, a abertura de uma franquia em home office pode ser uma fonte de renda extra. Auriemo explica que as franqueadoras oferecem vantagens e treinamentos para os franqueados.

Leia mais:  Auxílio: 5,2 milhões de brasileiros recebem nova parcela nesta terça; confira

“A procura por microfranquia cresceu também porque tem muitas opções de microfranquia para se trabalhar em casa e tem muita gente que não queria, né? Ficar se expondo por aí e por você ter geralmente um custo fixo menor. Então, você tem a possibilidade de trabalhar num negócio que você não tem que ficar gastando muito dinheiro no mês sem saber se vai vender ou não”, afirma.

“Ela também é uma ótima opção de profissionalizar aqueles empresários que estavam trabalhando de maneira informal, você vindo para um universo em que se profissionaliza tanto em termos de conhecimento, com treinamentos. Geralmente a pessoa, por exemplo, pode ser muito boa em vendas, mas de repente não é tão boa em gestão de pessoas ou em gestão financeira. A franquia te traz esse conhecimento”, completa a diretora da ABF.

O modelo de microfranquias também pode ser uma boa alternativa para quem busca realocação no mercado de trabalho, mas como dono do próprio negócio. A diretora da ABF afirma ter empresas com valores de R$ 1.500 e R$ 5.000 que podem ser vantajosas para o microempresário.

“A procura por microfranquia tá assim, muito grande. Primeiro, porque muita gente acabou perdendo o emprego, infelizmente, durante a pandemia e está precisando de alguma alternativa aí, como fonte de renda. É uma ótima alternativa, porque você entra tendo suporte da franqueadora. Nós temos excelentes franqueadoras que tem essa opção de negócio com baixo investimento”, explica.

“Ela tem que entender o que a franqueadora está colocando nesse custo, porque quando você começa um negócio, você tem, por exemplo, abrir firma se você não estiver ela ainda, isso tem um custo, você tem que, talvez, que comprar um computador, enfim, tem que olhar direitinho o que tá incluso nesse custo inicial que a franqueadora tá te colocando”, alerta Adriana Auriemo. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Silvio Santos deve R$ 2 milhões de IPTU atrasado por hotel de luxo no Guarujá

Publicado


source
O hotel de luxo fica à beira mar fica na Praia Pernambuco
Reprodução

O hotel de luxo fica à beira mar fica na Praia Pernambuco


A Prefeitura Municipal de Guarujá , na baixada santista, foi à Justiça cobrar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) do apresentador e dono do SBT Silvio Santos .

Segundo processo que corre na Vara de Fazenda Pública no Foro de Guarujá, o apresentador está devendo R$ 2.015.887,34 ao município. A dívida é do período de abril a dezembro de 2020.

O imovel em questão é o hotel à beira mar Sofitel Guarujá Jequitimar, administrado pela empresa Accor, que faz parte do Grupo Sílvio Santos.

Segundo o processo no Tribunal de Justiça do estado de São Paulo, o apresentador ainda não foi notificado do processo.

O Portal iG tentou contato com a assessoria de imprensa do apresentador, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

Comentários Facebook
Leia mais:  Azul retomará voos para Caldas Novas com o E2
Continue lendo

Economia

Lira promete reforma administrativa até maio e tributária em outubro

Publicado


source
Lira pretende votar reforma administrativa ainda no primeiro semestre deste ano
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Lira pretende votar reforma administrativa ainda no primeiro semestre deste ano

Arthur Lira (Progressistas – AL), presidente da Câmara dos Deputados , prometeu aos banqueiros entregar neste ano a aprovação de duas reformas econômicas : a administrativa e a tributária . Após um jantar com integrantes da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) , o deputado afirma que pode concluir a reforma administrativa em dois meses na sua casa, que poderia ser concluída no Senado em mais um mês.

“Assim teremos um marco para o primeiro trimestre desta nova gestão do Congresso”, afirmou Lira em vídeo distribuído pela Febraban após o jantar.

Lira afirmou que assim que for constituída a nova composição da Comissão de Constituição e Justiça , prevista para a próxima semana, a reforma administrativa deverá ter uma tramitação prioritária.

Ele afirmou, contudo, que a reforma tributária tende a demorar mais para ser aprovada, devido à complexidade do tema, e por envolver o interesse de diversos atores, como os governos estaduais, prefeituras e a iniciativa privada. Assim, ele espera que sua aprovação ocorra em um período entre seis e oito meses.

Lira voltou a dizer que tem boa relação com o governo, de forma “harmônica e independente”. Questionado em uma entrevista da Febraban, ele disse que tem uma relação respeitosa com Paulo Guedes, ministro da Economia, e que ambos têm trocado impressões: ele dando cenários e dicas políticas ao ministro, que por sua vez passa dados e informações econômicas ao deputado.

“A relação com o ministro Paulo Guedes é boa, é respeitosa. Quando eu tenho dificuldades eu coloco, quando ele tem dificuldades ele coloca, nós conversamos sobre as situações. A percepção política quem tem a obrigação de passar ao ministro sou eu, como está o cenário, o que é mais palatável ou não. Do outro lado ele fala dos caminhos, das consequências”, disse. 

Ele reconheceu que é sempre mais fácil para o governo aprovar reformas na primeira metade do governo, mas negou que a proximidade com as eleições de 2022 vão afetar o andamento das reformas no Congresso.

Leia mais:  Teve auxílio emergencial negado? Inscrito no Bolsa Família já pode contestar

“Nós vamos entregar neste ano as reformas que ficaram de 2019 e 2020”, prometeu Lira. 

Comentários Facebook
Continue lendo

R$ 156,72

Peixoto de Azevedo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Política Nacional

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262