conecte-se conosco


Esportes

Morre Coutinho, atacante da Seleção Brasileira na Copa de 1962

Publicado

Aos 75 anos, ele faleceu em Santos, no litoral paulista, na noite desta segunda-feira (11). Pela Seleção ele fez 15 jogos, venceu 11 e marcou seis gols.

Coutinho, campeão 1962

Créditos: Acervo CBF

Morreu na noite desta segunda-feira (11) o ex-atacante Coutinho, campeão do mundo pela Seleção Brasileira em 1962, no Chile. Natural de Piracicaba, ele faleceu aos 75 anos em Santos, no litoral paulista.

Considerado um dos grandes gênios da pequena área, ele foi convocado para a Seleção Brasileira pela primeira vez aos 16 anos. Ao todo, disputou 15 jogos, venceu 11, empatou um e teve apenas três derrotas com a Amarelinha. Coutinho ainda balançou as redes em seis oportunidades pelo Brasil. 

Além da Copa do Mundo de 1962, o atacante também esteve presente nas conquistas da Taça do Atlântico (1960), a Taça Bernardo O’Higgins (1961), duas taças Oswaldo Cruz (1961 e 1962) e Copa Rocca (1963).

Em clubes, Coutinho escreveu a maior parte da sua história no Santos Futebol Clube. Ao lado de Dorval, Mengálvio, Pelé e Pepe, ele fez parte de um dos ataques mais famosos do mundo e conquistou mais de 20 títulos entre 1956 e 1967, dentre eles cinco Campeonatos Brasileiros, duas Libertadores da América e dois Mundiais. Pelo Alvinegro Praiano foram 457 partidas e 368 gols marcados.

Leia mais:  Grêmio bate o Rosário Central e segue vivo na Libertadores

A CBF, sua diretoria e seus colaboradores se solidarizam com a família de Antônio Wilson Honório, o Coutinho, neste momento de grande perda para o futebol brasileiro.



Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Flamengo despacha o Corinthians e está nas semifinais da Libertadores

Publicado

O Flamengo voltou a vencer o Corinthians na noite desta terça-feira (09.08), desta vez por 1 a 0 no Maracanã, e assim garantiu sua classificação às semifinais da Libertadores. 

O jogo no Maracanã foi mais equilibrado do que a ida, mas o Rubro-negro controlou a partir do gol de Pedro e avançou sem muitos sustos. Somada aos 2 a 0 da ida, a vitória fechou o confronto com 3 a 0 no placar agregado. 

Classificado, o Flamengo segue vivo em três frentes e aguarda o confronto argentino entre Talleres e Vélez Sarsfield, amanhã (10), para conhecer o próximo adversário na Libertadores. Já o Corinthians está forçado a reagir rápido para que a eliminação não tenha impacto também no Brasileirão e na Copa do Brasil.

Os times voltam a campo no final de semana. No sábado (13), o Corinthians recebe o Palmeiras em duelo de líder e vice-líder do Brasileirão, e no dia seguinte o Flamengo tem jogo direto contra o Athletico, o primeiro de dois seguidos.

Ficha Técnica FLAMENGO 1 x 0 CORINTHIANS 

Competição: Copa Libertadores, jogo de volta das quartas de final 

Data e horário: 9 de agosto de 2022 (terça-feira), às 21h30 (de Brasília) 

Leia mais:  Palmeiras se reapresenta com treino técnico pôs vitória em Araraquara

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro-RJ 

Árbitro: Esteban Ostojich (URU) 

Auxiliares: Richard Trinidade (URU) e Carlos Barreiro (URU) 

VAR: Leodan Gonzalez (URU) 

Cartões Amarelos: Léo Pereira (Flamengo); Raul Gustavo (Corinthians) 

Cartão Vermelho: Bruno Méndez (Corinthians) 

Público: 68.418 presentes (62.082 pagantes) 

Renda: R$ 5.387.254,50 

Gol: Pedro, aos sete minutos do segundo tempo 

FLAMENGO: Santos; Rodinei (Matheuzinho), David Luiz, Léo Pereira e Filipe Luís; João Gomes (Diego), Thiago Maia (Vidal), Éverton Ribeiro (Victor Hugo) e Arrascaeta; Gabi e Pedro (Everton Cebolinha). 

Técnico: Dorival Jr. 

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Bruno Méndez, Raul Gustavo e Fábio Santos; Du Queiroz, Roni (Giuliano) e Fausto Vera (Renato Augusto); Adson (Balbuena), Willian (Gustavo Mosquito) e Yuri Alberto (Róger Guedes). 

Técnico: Vítor Pereira.

Fonte: Agência Esporte

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Cruzeiro ganha do Londrina de virada e dispara na liderança da Série B do Brasileiro

Publicado

O Cruzeiro está cada vez mais próximo de confirmar o retorno à elite nacional. Nesta terça-feira (09.08), a Raposa venceu o Londrina por 2 a 1, de virada, no Estádio do Café, em Londrina, no Paraná, pela 23ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, se distanciou ainda mais na liderança, está com 52 pontos, 9 a mais que o segundo colocado Grêmio de Porto Alegre.

 Pela primeira vez na competição nacional, o técnico Paulo Pezzolano pôde repetir a escalação cruzeirense. O treinador escalou os mesmos jogadores titulares que foram a campo na vitória por 2 a 0 sobre o Tombense, no Mineirão, no último sábado (06.08), pela 22ª rodada. E a estratégia deu certo. 

A Raposa saiu atrás no placar, mas não se abateu e buscou a vitória a todo instante. Com boa participação do trio Luvannor, Bruno Rodrigues e Rodolfo, a Raposa conseguiu virar a partida no último minuto. 

Com o resultado, o clube celeste segue disparado na liderança da Série B, agora com 52 pontos – nove a mais que o vice-líder Grêmio e 19 à frente do próprio Londrina, atual quinto colocado. 

O Cruzeiro voltará a campo no próximo sábado (13.08), às 16h30. A equipe mineira recebe a Chapecoense no estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela 24ª rodada. Um dia antes, o Londrina visita o Vila Nova no Serra Dourada, em Goiânia, às 19h. 

Primeiro tempo

A equipe comandada pelo técnico Paulo Pezzolano começou o jogo com muita intensidade, mas caiu de rendimento na reta final do primeiro tempo. Apesar da falta de pontaria, o time celeste finalizou mais vezes ao gol adversário (seis contra três) e ditou o ritmo da partida: 73% de posse de bola. 

Leia mais:  Flamengo goleia o San José e volta à liderança da Libertadores

A primeira boa chance mineira foi logo aos 4 minutos, com Matheus Bidu. Após lançamento longo na área, o lateral-esquerdo se movimentou nas costas do zagueiro do Londrina e bateu de primeira, com liberdade, mas isolou. 

O Cruzeiro continuou pressionando e quase abriu o placar com Daniel Júnior, aos 14′. Bruno Rodrigues ajeitou de cabeça para o meia-atacante, que fintou o zagueiro adversário com o corpo e bateu firme de canhota, para excelente defesa do goleiro Matheus Nogueira. 

A resposta do Tubarão veio aos 24′. Depois de transição rápida do Londrina, Caprini dividiu com Bidu na entrada da área e caiu no chão. O árbitro Marcelo de Lima Henrique marcou pênalti, mas o VAR corrigiu a decisão e informou que o lance foi fora da área. Na cobrança da falta, o atacante acertou o travessão. 

Segundo tempo

Os dois times voltaram para a segunda etapa com as mesmas estratégias. O Londrina se fechou no começo, ficando com dez jogadores atrás da linha da bola, apostando nos contra-ataques. O Cruzeiro, por sua vez, tinha mais a bola e tentava chegar com lançamentos longos e jogadas pelas laterais.

E foi o Tubarão quem abriu o marcador no Estádio do Café. Aos 22′, Rafael Cabral falhou ao sair de soco em uma bola dentro da área, Gegê rolou para Mandaca, que finalizou para o fundo das redes: 1 a 0. 

Depois do gol do Londrina, Pezzolano lançou o Cruzeiro ainda mais ao ataque. O treinador tirou o volante Neto Moura e promoveu a entrada de Rodolfo. E a pressão celeste logo fez efeito. 

Leia mais:  Cruzeiro vence mais uma e segue firme na liderança

Aos 39′, Bruno Rodrigues cobrou escanteio fechado, Rodolfo desvia e encontrou Luvannor livre na segunda trave. O atacante errou a finalização sem goleiro, mas Saimon tentou afastar e mandou a bola contra as próprias redes: 1 a 1.

Depois do gol de empate, o Cruzeiro continuou pressionando e, no último minuto, conseguiu a virada. Bruno Rodrigues recebeu na esquerda, partiu para cima da marcação e cruzou na primeira trave. Luvannor escorou, e Rodolfo marcou: 2 a 1.

Londrina

Matheus Nogueira; Jeferson (Luan), Vilar, Saimon e Alan Ruschel; João Paulo, Mandaca (Marcinho) e Gegê; Felipe Vieira (Gustavo), Caprini (Gabriel) e Douglas Coutinho (Denilson). 

Técnico: Adilson Batista. 

Cruzeiro

Rafael Cabral; Zé Ivaldo, Lucas Oliveira e Eduardo Brock; Filipe Machado, Neto Moura (Rodolfo), Chay (Edu) e Matheus Bidu; Daniel Júnior (Pablo Siles), Bruno Rodrigues e Luvannor. 

Técnico: Paulo Pezzolano. 

Gols: Mandaca, aos 22′ do 2ºT (Londrina); Saimon (GC), aos 40′ do 2ºT, e Rodolfo, aos 50′ do 2ºT (Cruzeiro)

Cartões amarelos: João Paulo (Londrina); Matheus Bidu e Chay (Cruzeiro)

Local: Estádio do Café, em Londrina, no Paraná

Data e horário: Terça-feira, 9 de agosto de 2022, às 21h

Motivo: 23ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (CE)

Assistentes: Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE) e Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO)

VAR: Rodrigo D’Alonso Ferreira (SC)

Fonte: Agência Esporte

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Cruzeiro vence o Londrina de virada e dispara na liderança da Série B do Campeonato Brasileiro

Publicado

O Cruzeiro está cada vez mais próximo de confirmar o retorno à elite nacional. Nesta terça-feira (09.08), a Raposa venceu o Londrina por 2 a 1, de virada, no Estádio do Café, em Londrina, no Paraná, pela 23ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, se distanciou ainda mais na liderança, está com 52 pontos, 9 a mais que o segundo colocado Grêmio de Porto Alegre.

 Pela primeira vez na competição nacional, o técnico Paulo Pezzolano pôde repetir a escalação cruzeirense. O treinador escalou os mesmos jogadores titulares que foram a campo na vitória por 2 a 0 sobre o Tombense, no Mineirão, no último sábado (06.08), pela 22ª rodada. E a estratégia deu certo. 

A Raposa saiu atrás no placar, mas não se abateu e buscou a vitória a todo instante. Com boa participação do trio Luvannor, Bruno Rodrigues e Rodolfo, a Raposa conseguiu virar a partida no último minuto. 

Com o resultado, o clube celeste segue disparado na liderança da Série B, agora com 52 pontos – nove a mais que o vice-líder Grêmio e 19 à frente do próprio Londrina, atual quinto colocado. 

O Cruzeiro voltará a campo no próximo sábado (13.08), às 16h30. A equipe mineira recebe a Chapecoense no estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela 24ª rodada. Um dia antes, o Londrina visita o Vila Nova no Serra Dourada, em Goiânia, às 19h. 

Primeiro tempo

A equipe comandada pelo técnico Paulo Pezzolano começou o jogo com muita intensidade, mas caiu de rendimento na reta final do primeiro tempo. Apesar da falta de pontaria, o time celeste finalizou mais vezes ao gol adversário (seis contra três) e ditou o ritmo da partida: 73% de posse de bola. 

Leia mais:  O cria tá em casa: Alex Teixeira está de volta ao Vasco

A primeira boa chance mineira foi logo aos 4 minutos, com Matheus Bidu. Após lançamento longo na área, o lateral-esquerdo se movimentou nas costas do zagueiro do Londrina e bateu de primeira, com liberdade, mas isolou. 

O Cruzeiro continuou pressionando e quase abriu o placar com Daniel Júnior, aos 14′. Bruno Rodrigues ajeitou de cabeça para o meia-atacante, que fintou o zagueiro adversário com o corpo e bateu firme de canhota, para excelente defesa do goleiro Matheus Nogueira. 

A resposta do Tubarão veio aos 24′. Depois de transição rápida do Londrina, Caprini dividiu com Bidu na entrada da área e caiu no chão. O árbitro Marcelo de Lima Henrique marcou pênalti, mas o VAR corrigiu a decisão e informou que o lance foi fora da área. Na cobrança da falta, o atacante acertou o travessão. 

Segundo tempo

Os dois times voltaram para a segunda etapa com as mesmas estratégias. O Londrina se fechou no começo, ficando com dez jogadores atrás da linha da bola, apostando nos contra-ataques. O Cruzeiro, por sua vez, tinha mais a bola e tentava chegar com lançamentos longos e jogadas pelas laterais.

E foi o Tubarão quem abriu o marcador no Estádio do Café. Aos 22′, Rafael Cabral falhou ao sair de soco em uma bola dentro da área, Gegê rolou para Mandaca, que finalizou para o fundo das redes: 1 a 0. 

Depois do gol do Londrina, Pezzolano lançou o Cruzeiro ainda mais ao ataque. O treinador tirou o volante Neto Moura e promoveu a entrada de Rodolfo. E a pressão celeste logo fez efeito. 

Leia mais:  Grêmio bate o Rosário Central e segue vivo na Libertadores

Aos 39′, Bruno Rodrigues cobrou escanteio fechado, Rodolfo desvia e encontrou Luvannor livre na segunda trave. O atacante errou a finalização sem goleiro, mas Saimon tentou afastar e mandou a bola contra as próprias redes: 1 a 1.

Depois do gol de empate, o Cruzeiro continuou pressionando e, no último minuto, conseguiu a virada. Bruno Rodrigues recebeu na esquerda, partiu para cima da marcação e cruzou na primeira trave. Luvannor escorou, e Rodolfo marcou: 2 a 1.

Londrina

Matheus Nogueira; Jeferson (Luan), Vilar, Saimon e Alan Ruschel; João Paulo, Mandaca (Marcinho) e Gegê; Felipe Vieira (Gustavo), Caprini (Gabriel) e Douglas Coutinho (Denilson). 

Técnico: Adilson Batista. 

Cruzeiro

Rafael Cabral; Zé Ivaldo, Lucas Oliveira e Eduardo Brock; Filipe Machado, Neto Moura (Rodolfo), Chay (Edu) e Matheus Bidu; Daniel Júnior (Pablo Siles), Bruno Rodrigues e Luvannor. 

Técnico: Paulo Pezzolano. 

Gols: Mandaca, aos 22′ do 2ºT (Londrina); Saimon (GC), aos 40′ do 2ºT, e Rodolfo, aos 50′ do 2ºT (Cruzeiro)

Cartões amarelos: João Paulo (Londrina); Matheus Bidu e Chay (Cruzeiro)

Local: Estádio do Café, em Londrina, no Paraná

Data e horário: Terça-feira, 9 de agosto de 2022, às 21h

Motivo: 23ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (CE)

Assistentes: Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE) e Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO)

VAR: Rodrigo D’Alonso Ferreira (SC)

Fonte: Agência Esporte

Comentários Facebook
Continue lendo

BRABINHO OURO INFORMA

R$ 308,54

Peixoto de Azevedo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Política Nacional

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262