conecte-se conosco


Mulher

Mulher espalha sangue da menstruação na pele para se conectar com o corpo

Publicado

A sex coach Demetra Nyx, de 26 anos, começou a menstruar aos 12. Durante a adolescência, ela  via sua menstruação
como algo repugnante e embaraçoso. Por conta disso, passou a escondê-la de seus namorados e, muita vezes, se preocupava com as manchas de vazamentos que poderiam aparecer durante o período.


Demetra Nyx é uma das mulheres que usam o sangue da menstruação na pele para se conectar com o corpo; veja detalhes
Reprodução/Instagram/demetra_nyx

Demetra Nyx é uma das mulheres que usam o sangue da menstruação na pele para se conectar com o corpo; veja detalhes

Aos 20, a jovem implantou um DIU de cobre para fins contraceptivos. Ela começou a enfrentar fortes dores que a deixaram na cama nos dois primeiros dias da menstruação
. Um ano depois, ela removeu o dispositivo intrauterino e passou a usar preservativos enquanto ovulava.

Foi nesse momento em que Demetra passou a se sentir mais em sintonia com seu corpo e ver seu período menstrual como uma coisa bela e poderosa. A partir disso, com um coletor menstrual, ela passou a colher e explorar seus fluídos. Logo começou a espalhar o sangue em sua pele – incluindo o rosto – e compartilhar as fotos em seu Instagram.

“Nossa sociedade nos ensina que o sangue menstrual é sujo e inconveniente. Anúncios sobre produtos para esse fim falam em cheirar ‘bem’ ou nos tornar mais limpas, indicando que as funções naturais de nossos corpos são grosseiras. As mulheres que se queixam de cólicas são vistas, às vezes até por outras mulheres, como fracas e patéticas”, diz ao portal Metro
.

A sex coach alega que o público feminino tem muita vergonha do corpo – e que não percebe isso até explorá-lo de forma intencional. “Nosso período menstrual
é uma época incrivelmente mágica que detém imenso poder. E a sociedade nos mantém longe disso o tanto quanto possível”, afirma.

“É uma coisa linda ficar confortável em tocar seu próprio sangue” 


Por conta do ritual com o sangue da menstruação, a coach recebe muitos comentários. Ela relata que a maioria é positivo
Reprodução/Instagram/demetra_nyx

Por conta do ritual com o sangue da menstruação, a coach recebe muitos comentários. Ela relata que a maioria é positivo

Demetra relata que compartilhar as imagens foi apenas um impulso. “Eu estava criando uma série para ajudar mulheres a se conectarem com seu ciclo menstrual
. Achei que seria divertido. Também podemos fazer coisas como pintar ou derramar na terra. Eu acredito que é uma coisa linda ficar confortável em tocar seu próprio sangue”, expõe.

Leia mais:  Noiva joga vestido fora após ensaio fotográfico em colina: “Não sobreviveu”

A atitude dela, no entanto, não foi bem vista por todos. Enquanto uns a agradecem por quebrar os tabus que rondam a menstruação, outros fazem críticas. Apesar disso, ela afirma que o apoio positivo é maior. “Um comentário que recebo muito é: ‘ah, você devia passar fezes em todo o seu rosto. É a mesma coisa.’ Também ouço de amigos e familiares que isso é estranho e repugnante. Algumas pessoas não falam comigo por causa disso”, declara.

Entretanto, Demetra não se incomoda com as opiniões negativas. Ela vê isso como mais uma prova da necessidade de ter conversas abertas em torno dos corpos humanos. “Isso me encoraja a continuar postando. Se não estivesse tendo o impacto necessário, as pessoas não ficariam tão incomodadas com isso”, alega. 

Por outro lado, parte do seu público feminino acaba se inspirando com suas publicações. “Algo que recebo muito: ‘Eu estava intrigada com seu os seus posts no começo, mas acabei me inspirando e agora também amo meu ciclo.’ Por mensagem privada, as mulheres também enviam fotos com sangue em si mesmas. Elas não se sentem à vontade para compartilhá-las publicamente”, ressalta. 

Demetria ainda ressalta que “brincar” com seu sangue a aproximou de si mesma. “Para mim, ele se tornou divertido, bonito e poderoso. Surpreende-me quão desconfortáveis ​​somos ao compartilhar nosso eu pleno com o mundo – e quero ser uma mensageira para isso. Se podemos amar o não amável, toda a vida se abre para nós”, garante. 

Para quem quiser começar a prática durante o ciclo menstrual, ela faz a recomendação. “Pode começar apenas acompanhando seu ciclo ou usando um  coletor menstrual
para recolher seu sangue. Ninguém tem que colocá-lo no rosto, embora pareça bastante libertador para as mulheres que o fizeram”, alega. 

Outras mulheres praticam o ritual com sangue da menstruação


Assim como a sex coach Demetra Nyx, a sueca Maxinne Björk é outra adepta do processo feito durante a menstruação
Reprodução/Instagram/maxinnebjork

Assim como a sex coach Demetra Nyx, a sueca Maxinne Björk é outra adepta do processo feito durante a menstruação

Demetra não é a única a ganhar destaque na imprensa internacional por seus rituais com sangue menstrual. Quem também passa pela técnica é a sueca Maxinne Björk. Nas redes sociais, ela costuma postar sobre as próprias experiências de autodescoberta e, além da ioga e do contato com a natureza na cidade em que vive, em Bali, na Indonésia, também compartilha detalhes do seu ritual com sangue menstrual. 

Leia mais:  Giovana Cordeiro inspira com cacheado; saiba como passar pela transição capilar

Na rede social, Maxinne detalha como surgiu a ideia de usar o fluído do ciclo menstrual. “Após um dia muito produtivo e divertido, eu cheguei em casa muito emocional e com muitos pensamentos que precisei deixar de lado porque não conseguiria lidar agora. Sentei, respirei fundo e, de repente, senti uma vontade imensa de me cobrir com meus fluídos naturais enquanto mulher. Então, sem pensar no porquê, eu fiz isso”, escreve.

Para se expressar, a influenciadora conta que cobriu ombros, seios e rosto e, depois, rolou pelada na grama do jardim que tem em casa. “Cheirei a terra e comecei a chorar intensamente. De felicidade e tristeza. Depois de chorar, comecei a rir”, diz. Segundo ela, que relata estar passando por problemas familiares, a vida se resume à aceitação e amor — e é exatamente isso que quis mostrar com o “ritual” feito no período menstrual. 


Yazmina não gostava da menstruação. Depois, percebeu que usar o sangue menstrual ajudou a se conectar com seu corpo
Reprodução/Instagram/yazmina.jade

Yazmina não gostava da menstruação. Depois, percebeu que usar o sangue menstrual ajudou a se conectar com seu corpo

Outra mulher que se junta ao grupo que faz o processo durante o período menstrual é Yazmina Jades, coach de empoderamento feminino Yazmina Jades. Em 2018, ela publicou uma imagem, em seu perfil no Instagram, com o rosto pintado de sangue e, por lá, ressalta que até os 20 anos não gostava de quando estava menstruada.

“Não havia instruções sobre o que acontece quando você sangra e como me nutrir ou cuidar de mim mesma durante este tempo sagrado do mês. Levei anos para perceber que o sangramento é um ritual sagrado, para cada mulher se descobrir, se soltar, criar e usar essa manifestação poderosa para honrar o poder do ventre e da mãe terra”, escreve na legenda.

Na visão de Yazmina, usar o sangue da menstruação
para  cobrir o corpo
é uma forma de entender esse período e se conectar com ele, se amar e, ainda, se respeitar. “Foi uma jornada completa”, finaliza.

Comentários Facebook
publicidade

Mulher

Mulher descobre traição e namorado desaparece deixando 7 mil libras em dívidas

Publicado

Caroline tem quatro filhos e trabalhava como enfermeira na Inglaterra. A mulher, que descobriu uma traição do ex-namorado, passou por maus bocados desde que o homem desapareceu e deixou milhares de libras em dívidas para ela pagar. As informações são do Daily Mail

Leia também: É possível esconder um caso? Mulher adepta da traição prova que sim e dá dicas


traição
Reprodução/Daily Mail

Caroline descobriu que o namorado tinha uma vida dupla e, para piorar a traição, ele a deixou com uma dívida de 7 mil libras


Caroline, de 52 anos, percebeu a traição
quando seu dinheiro estava acabando e o namorado começou, então, a passar mais tempo longe de casa. A partir daquele momento, ela constatou também que ele também tinha uma vida dupla com outra mulher em uma cidade diferente. Como se isso não fosse ruim o suficiente, o homem desapareceu da vida dela e deixou 7 mil libras em dívidas.

A mulher, que era enfermeira e atualmente mora no condado inglês de East Sussex, conheceu o rapaz no site de relacionamentos Plenty of Fish
no ano de 2016. A relação durou dois anos, e ela diz ao Daily Mail
que não estava procurando por um namoro na época, mas que ficou encantada com ele.

No início, Caroline confessa que estranhou o fato de que ele não tinha dinheiro nem para pagar um café no Mc Donald’s no primeiro encontro dos dois. Apesar da pulga atrás da orelha, a ex-enfermeira deixou a desconfiança de lado quando se apaixonou pelo homem.

Pode me emprestar um dinheiro, por favor?


traição
Reprodução/The Sun

O rapaz pedia muito dinheiro emprestado à Caroline para abrir uma empresa de pintura. Ela, apaixonada, investiu no negócio

O namoro, que começou em um site de relacionamentos
, foi evoluindo, e os dois passaram a morar juntos. As coisas pioraram, porém, quando ele começou a pedir dinheiro a ela para criar uma empresa de pintura e decoração. A mulher, ansiosa para ajudar, concordou em doar a quantia para o namorado e retirou o valor do cartão de crédito.

Leia mais:  Idosa de 104 anos consegue realizar o sonho de ser “presa” pela primeira vez

Um dos filhos de Caroline chegou a ajudar o homem no novo negócio, mas os sinais de alerta apareceram quando a ela percebeu que teria que pagar aos funcionários.

Outro fator que contribuiu com as suspeitas da mulher foi o fato de que ele sempre arrumava desculpas para não conhecer sua melhor amiga.

Leia também: Ao descobrir traição de uma década atrás, esposa enfrenta dilema

Na época, Caroline sofria de doença pulmonar obstrutiva crônica, o que pode causar falta de ar. Por conta disso, o namorado atuava como um cuidador dela. Ela acredita que o homem se aproveitava de sua condição de saúde debilitada. “Eu estava em uma posição vulnerável, e ele foi capaz de tirar proveito disso”, fala.

O que está complicado pode piorar…


traição
Reprodução/The Sun

O relacionamento começou bem, mas logo depois a mulher notou os sinais de que o homem tinha uma vida dupla


A situação ficou ainda pior. Conforme o dinheiro foi acabando, Caroline notou alguns itens desaparecendo de sua casa. Após um período, ele disse que precisava cuidar da mãe dele, que se recuperava de um procedimento cirúrgico, e se ausentou. “Ele me disse que sua mãe estava se recuperando de uma cirurgia cardíaca e que ele iria cuidar dela por um tempo”, comenta a mulher.

Leia mais:  Noiva joga vestido fora após ensaio fotográfico em colina: “Não sobreviveu”

Ela percebeu que ele sumiu por muito tempo e sabia, como ex-enfermeira, que o processo de recuperação não era tão longo.

Quando retornou, o rapaz começou a pegar alguns pertences dele e tirar da casa. Caroline o questionou sobre isso. “Eu fiz um comentário de brincadeira: ‘Oh, parece que você está tirando suas coisas’, e ele apenas me olhou como quem pensa: ‘Ah, ela sabe’. Foi como se o coração dele estivesse batendo mais rápido”, relembra.

Naquele dia, o homem saiu e não voltou mais. Caroline entrou em contato com o rapaz e pediu para ele retirar os pertences dele que ainda estavam na casa, além de cobrar o dinheiro de volta. Ele retornou para pegar as coisas que faltaram, mas a quantia investida por ela não foi devolvida.

A inglesa precisou fazer um acordo com uma empresa que auxilia pessoas endividadas para arcar com as despesas criadas por causa do ex-namorado.

Leia também: Certo x errado: será que devemos julgar quem comete uma traição?

Traída e endividada


traição
Reprodução/The Sun

O homem deixou Caroline endividada. Apesar disso, ela enxergou os aprendizados que adquiriu com essa relação


Caroline afirma estar convencida de que ele usou as 7 mil libras para financiar a vida dupla
. “Eu me sinto estúpida porque fui enganada. Eu ignorei sinais que eu digo aos meus filhos para procurarem”, conta ela. Além disso, a ex-enfermeira relata ter certeza de que o rapaz mudou o nome e agora faz isso com outras mulheres.

Apesar do revés, Caroline identificou pontos positivos na traição
sofrida. “Estou tão feliz por ter criado meus filhos para não ser assim”, celebra ela, que ainda tem esperanças no amor. “Estou esperando por um cavaleiro de armadura brilhante, não idiota em papel alumínio”, finaliza.

Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Convidada é acusada de querer ofuscar noiva com vestido “inapropriado”

Publicado

Para muitas mulheres, montar o look perfeito para um casamento pode ser um desafio. Como convidada, você tem que saber
manter a elegância de uma forma que não “ofusque” a noiva e, ao mesmo tempo, usar um vestido que seja apropriado para um evento desse tipo. 


vestido preto com abertura na lateral
Reprodução/Facebook/That’s It, I’m Wedding Shaming

A convidada perguntou nas redes sociais se o vestido registrado acima é inapropriado para ser usado em um casamento

Porém, uma mulher (que não teve a identidade revelada) foi acusada de ir contra essas “regras implícitas” ao compartilhar nas redes sociais um dilema sobre um vestido
 . Na postagem, ela afirma querer usar a peça da foto acima no casamento de uma amiga e pergunta se isso “é apropriado?”.

“Preciso ir à um casamento
que vai acontecer em três semanas. Tenho esse vestido e nunca usei antes. É demais para esse tipo de evento?”, escreveu no grupo do Facebook “That’s It, I’m Wedding Shaming”. A peça, como mostra a image, é curta e possui uma abertura na lateral presa apenas por faixas prateadas intercaladas, deixando boa parte da pele à mostra. 

Leia mais:  Amigas posam de biquíni para responder críticas sobre diferentes tipos de corpos

Leia também: Mulher vai à falência após ser madrinha de 20 casamentos em quatro anos

Internautas se revoltam com pergunta da convidada sobre vestido

Os internautas que leram o post acusaram a mulher de querer “roubar” o destaque da noiva
usando uma roupa tão “ousada”
e com tantos recortes e brilhos como essa. “Como alguém pode pensar que usar vestidos assim em casamento é uma coisa apropriada?”, questionou usuária. 

Muitas pessoas aconselharam a convidada a guardar o  vestido
 para outras ocasiões. “Essa peça não é adequada para um casamento. Se fica bem em você, é ótimo, mas não use agora, deixe para um outro tipo de evento”, disse outra. E você, leitora, o que acha da roupa?


Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Como perder peso com saúde? Mulher supera vício em comida e elimina 65 kg

Publicado

A coach Vanessa Corrêa chegou a pesar 139 kg, passou por uma cirurgia bariátrica, emagreceu 35 kg e, pouco depois, engordou 25 kg. Ela só superou esse engorda e emagrece e conseguiu perder peso de fato ao trabalhar a mente e mudar a relação com a comida. 

Leia também: Mulher volta a usar vestido de noiva após emagrecer 50 kg e diz como perdeu peso


perder peso
Arquivo pessoal

Vanessa Corrêa perdeu peso quando decidiu cuidar mais da saúde mental. “Tomei a melhor de todas as decisões”


Vanessa conta que sua alimentação não era adequada e afirmou ter dificuldade para perder peso
desde a infância. “Minha mãe sempre recorda que aos seis meses tive a minha primeira dieta. Depois, lembro que comia coisas escondidas, como arroz, feijão e muita maionese, amava biscoito recheado, todas as frituras e refrigerantes”, relembra ela.

“Meus pais sempre estiveram muito atentos e me levaram a todos os melhores médicos da época, mas eu sempre dava um jeito de comer o que queria. O lanche do colégio sempre ia balanceado e eu pegava o lanche das outras crianças para comer. Era uma vontade fora do normal”, diz Vanessa.

Quando comer se torna um vício


Montagem de fotos mostra antes e depois de mulher perder peso
Reprodução/Instagram/vanessacorrecoach

Vanessa mostra na rede social um antes e depois de perder peso

Natural de São Paulo, a coach declara ter tomado muitos remédios para ficar magra, principalmente na época em que atuou como comissária de bordo, até perceber que comer tinha se tornado um vício.

“Não sabia mais o que era fome, o que era comer para me alimentar ou simplesmente por comer. Isso me fez chegar cada vez mais fundo no buraco e tirou ainda mais a noção das reais necessidades do meu corpo”, fala a mulher.

Leia mais:  Giovana Cordeiro inspira com cacheado; saiba como passar pela transição capilar

“Quando a química ia embora, ficava péssima, sensação de ‘cair no espaço’. Eu só conhecia aquela fome controlada por remédio e, sem isso, tudo na vida era comer”, completa.

Vanessa notava que estar acima do peso atrapalhava a execução de suas atividades diárias, como trabalhar ou estudar. “Perdi a confiança, me sentia lenta, principalmente, para pensar. Muitas crises de asma aconteciam, tudo me cansava. Além disso, sentia muita irritação”.

Leia também: Mulher consegue emagrecer 45 kg com dieta, jejum e exercícios em casa

É a hora de perder peso!


perder peso
Reprodução/Instagram @vanessacorrecoach

Vanessa decidiu emagrecer quando percebeu que estar acima do peso era prejudicial à saúde e ao seu bem-estar


A jornada para o emagrecimento começou, de acordo com ela, por causa de dois fatores primordiais. “O primeiro foi para me encontrar; o segundo, saúde. Meus joelhos e tornozelos doíam muito, além de sentir um vazio na alma, que não sabia como preencher”, conta.

Ainda em relação à a saúde, Vanessa diz ter ficado atenta aos sinais que o corpo dava. “Eu também tinha manchas escuras na pele, por excesso de açúcar. Na sequência, apareceu a diabetes tipo 2”, pontua.

No final de 2011, época em que a paulistana pesava 139 kg, ela decidiu alterar seu estilo de vida. “Minha primeira ideia foi procurar um médico para dar andamento a uma cirurgia bariátrica, que aconteceu em 2012. Em um ano, emagreci 35 kg e, na sequência, engordei 25 kg”, comenta.

O poder da mente no emagrecimento – como a comida passa de vilã à amiga


Mulher vestindo camisa branca e bermuda jeans diante de uma parede com desenhos
Reprodução/Instagram/vanessacorrecoach

Vanessa conta que ao entender que a comida era sua amiga – e não inimiga – conseguiu perder peso de fato

Para a coach, a primeira tentativa de emagrecer
foi malsucedida porque não teve nenhum suporte mental. “A partir daí, tomei a melhor de todas as decisões e fui cuidar da minha mente”, acrescenta.

Leia mais:  Mãe com transplantede útero feito por robôs tem parto saudável e médico celebra

“Encontrei uma nutricionista que me apresentou um novo mundo, descomplicou a comida e a relação com ela”, fala Vanessa.

“A partir dali, entendi que a comida era uma amiga e não inimiga. Ela me ensinou a viver com estratégias alimentares e dar à alimentação o espaço que ela deve ter. Isso transformou toda a minha vida”, relembra.

Vanessa afirma que o cuidado especial que ela precisou tomar foi manter a mente focada no objetivo de perder peso e adquirir um estilo de vida
melhor. “Tirei do meu ambiente todas os meus reais sabotadores, e deixei à mão tudo o que me apoiava. Escolher profissionais que entendessem meu perfil foi muito importante”, salienta Vanessa.

A paulistana é adepta de caminhadas e diz ter praticado somente esse exercício físico durante toda a jornada para o emagrecimento. Agora, com 75 kg, ela afirma que a autoestima melhorou, mas reitera que o processo não tem ligação só com a nova aparência.

“Me conectei profundamente comigo. Descobri muita força, amor próprio, carinho, leveza no processo… Emagreci pouco mais de 60 kg de peso e mais uns 60 kg de emoções, e esse conjunto me fortaleceu muito”, diz.

Leia também: Com 20 kg a menos, mulher conta como conseguiu emagrecer com dieta e exercícios


Coach Vanessa Correa e a atriz Natallia Rodrigues
Reprodução/Instagram/vanessacorrecoach

Vanessa atua como coach e atende famosos, como a atriz Natallia Rodrigues

Atualmente, a coach inspira diversas mulheres, entre elas a atriz Natallia Rodrigues e a apresentadora Dani Duf.

“Eu passei por tudo isso no meu processo, e então decidi ser um ‘ser’ que leva mais vida para as pessoas”, explica. “Com Dani e Natallia é exatamente isso, elas puderam dar ainda mais foco em seus projetos, sonhos e ações”, completa.

Vanessa também atua no ramo de terapias e relata que essa é uma das formas de ajudar mulheres a alterarem hábitos que podem ser prejudiciais à saúde do corpo e da mente e colaborar para que elas consigam perder peso
da maneira adequada.

“É impressionante o quanto conseguimos ajudar as pessoas a mudarem sua saúde para o bem, especialmente pessoas que sofrem de doenças crônicas”, finaliza.

Comentários Facebook
Continue lendo

BRABINHO OURO INFORMA

R$ 308,54

Peixoto de Azevedo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Política Nacional

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262