Connect with us

Em um planeta de intensas transformações e mudanças, a ciência e tecnologia alavancadas pela inovação avançam a passos cada vez mais velozes, impactando em mudanças de pensamentos e concretizando espaços notoriamente diferenciados pelo capital humano engajado em promover ambiência de inovação, gerando desta maneira uma atmosfera bastante atrativa para negócios disruptivos os que movimentam a economia de forma significativamente positiva. Dentre estes espaços, destacam-se os parques tecnológicos que têm como missão prover a “inteligência”, a Infraestrutura e os serviços necessários ao crescimento e fortalecimento das empresas intensivas em tecnologia. Os parques tecnológicos criam ambientes que dão condições para que a “indústria da inovação” possa nascer crescer e agregar valor a outros setores econômicos e à sociedade como um todo, estabelecendo ação em áreas estratégicas de acordo com a vocação regional.

O parque tecnológico Mato Grosso localizado na região metropolitana do vale do rio Cuiabá na localidade do Chapéu do Sol em Várzea Grande é considerado o maior projeto estratégico para o desenvolvimento da inovação técnico-científica do estado, tendo como áreas prioritárias e transversais o agronegócio, biotecnologia, química verde e novos materiais, geociências e tecnologia da informação e comunicação (TIC). Em termos de infraestrutura urbanística a localidade tem recebido elementos importantes para o seu desenvolvimento, dentre eles destacam-se a implantação da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e do instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), além de uma área destinada a futuras instalações da universidade estadual de Mato Grosso (Unemat). Além destes, outros empreendimentos imobiliários de natureza pública e privada estão em fase inicial de implantação.

Leia mais:  Procon Estadual fiscaliza venda de aparelhos celulares sem carregadores

A implantação do parque tecnológico em conjunto com estes empreendimentos gera, em médio prazo uma nova polaridade urbana na região, estimulando o crescimento e a diversificação econômica do estado através de empresas de alto valor agregado. A análise locacional concentrou atenção em Várzea grande e entorno impactando onze municípios que reúnem 40.720 empresas com 533.494 empregos, representando 29% das empresas e 40% dos empregos de Mato Grosso.

Como atrativo fundamental para o desenvolvimento do parque tecnológico MT destaca-se o centro de inovação, primeiro edifício a se instalar, tido como embrião, mas que ao mesmo tempo estimulará o crescimento da região em torno de temas como inovação, tecnologia e sustentabilidade. Tem o papel fundamental em receber os primeiros parceiros estratégicos e fomentar iniciativas focadas em questões econômicas, ambientais e sociais. O centro de inovação funcionará como o principal atrator do parque, direcionando o público ao interior do mesmo e servindo de palco principal de integração social dos diversos atores do processo de desenvolvimento do parque tecnológico MT.

Diversas ações do parque tecnológico já estão sendo desenvolvidas pela secretaria de ciência tecnologia e Inovação do estado de Mato Grosso, a qual o parque tecnológico está vinculado, aquecendo o ecossistema de inovação estadual a fim de promover o desenvolvimento do estado tendo como base a inovação, atrair empresas de base tecnológica, fomentar a criação de startups, ser a ponte integradora entre o conhecimento e o mercado, fortalecer a competitividade das empresas através da inovação e integrar os mecanismos e iniciativas já existentes.

Leia mais:  Jogo entre Atlético-MG e Flamengo contará com reforço de 200 profissionais da segurança

Rogério Alexandre Nunes é coordenador do Parque Tecnológico da Secretaria de Ciências, Tecnologia e Inovação (Secitec) e Doutor em produtos naturais, sintéticos e bioativos.

Comentários Facebook
Advertisement

Mato Grosso

Grupo de Fiscalização do Sistema Carcerário visita unidade prisional de Barra do Garças

Published

on

O Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e Socioeducativo de Mato Grosso (GMF) realizou nessa terça-feira uma inspeção de rotina na Cadeia Pública de Barra do Garças (509 km ao Leste da Capital).
 
A equipe do Poder Judiciário, liderada pelo supervisor do GMF, desembargador Orlando Perri, está percorrendo os municípios de Mato Grosso para averiguar as condições oferecidas às pessoas privadas de liberdade e para fomentar a implantação do Escritório Social, importante ferramenta do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que assegura aos egressos e pregressos do Sistema Carcerário cidadania, dignidade e novas oportunidades.
 
A unidade de Barra do Garças conta com cerca de 230 reeducandos, dos quais, 160 participam da remição por leitura e 45 da remição pelo estudo. A remição da pena é assegurada pela Lei de Execução Penal ( Lei n. 7.210/1984, modificada pela Lei n. 12.433/2011) e pela Resolução CNJ nº 391/2021, que preveem o abatimento da pena a ser cumprida por meio de trabalho, de estudo e de livros lidos, a partir de relatórios de comprovação da leitura das obras pelos privados de liberdade.
 
Atualmente, 14 ressocializandos têm direito à remição pelo trabalho intramuro (dentro da unidade) e um extramuro (fora da cadeia), mas a expectativa é de que a partir da próxima semana mais 14 reeducandos iniciem o trabalho extramuro em parceria realizada, por meio da Fundação Nova Chance (Funac), com as prefeituras de Barra do Garças e Pontal do Araguaia.
 
A Cadeia Pública de Barra do Garças oferece aos reeducandos projetos como o Reconstruindo Sonhos, com a realização de cursos de corte e costura para oportunizar uma nova profissão às pessoas privadas de liberdade após o cumprimento da pena. A unidade também promove atividades de artesanato em geral e de produção de barcos e objetos de madeira.
 
O supervisor do GMF, desembargador Orlando Perri, destacou o bom trabalho realizado com as diversas melhorias implantadas na cadeia de Barra do Garças, mas ressaltou que urge a necessidade da construção de uma nova unidade prisional no município, em uma área mais afastada do centro da cidade.
 
“Melhorou sensivelmente desde a nossa última visita em 2019, nós temos aqui, por exemplo, um espaço climatizado dos trabalhadores de confecção, antes não existia nada. Mas sabemos que já estamos no limite do esgotamento da cadeia. Não temos espaços para construção de novas alas, muito menos para novas oficinas de trabalho e salas de aula. Não há mais como expandir. “Precisamos urgentemente construir uma nova unidade e esperamos que isso aconteça até o final do ano que vem”, afirma o desembargador.
 
O líder do GMF adiantou que as tratativas para a aquisição do novo espaço já estão em andamento e aproveitou para conferir as obras de construção da unidade do Socioeducativo, também em Barra do Garças “Ainda não temos o espaço físico, mas já estamos tratando junto ao município, com o prefeito, em nossas reuniões. O Socioeducativo já está bastante avançado e deve ser inaugurado no próximo mês de dezembro.”
 
De acordo com o diretor do Foro e juiz da Vara de Execução Penal de Barra do Garças, Douglas Bernardes Romão, a atuação do GMF, como um órgão de apoio, permite o aperfeiçoamento e a avaliação de melhorias para a execução penal no município. “ O trabalho do GMF é muito positivo, quanto mais presente, melhor teremos o cenário de execução penal na unidade prisional.”
 
Reunião com as Prefeituras
 
Durante a visita ao município, a equipe do GMF se reuniu com representantes das prefeituras de Barra do Garças e Pontal do Araguaia para fomentar a empregabilidade e a contratação da mão de obra dos reeducandos, assim como para a criação do Fundo Penitenciário Municipal. Outro tema da reunião foi a área destinada para construção de uma nova unidade prisional em Barra do Garças.
 
Escritório Social
 
Na tarde de terça-feira, no Fórum da Comarca de Barra do Garças, também foi assinado pelo prefeito de Barra do Garças, Adilson Gonçalves de Macedo, o termo de intenção para adesão do município ao Escritório Social.
 
A ferramenta pública impulsionada pelo CNJ facilita o acesso ao atendimento nas áreas de saúde, atendimento psicossocial, qualificação e encaminhamento profissional de egressos e pré-egressos do sistema prisional. Os serviços são compartilhados entre o Poder Judiciário e as prefeituras municipais.
 
O prefeito de Barra do Garças, Adilson Gonçalves de Macedo, salientou o trabalho do GMF e do Escritório Social e afirmou acreditar que somente com o trabalho seja possível diminuir a reincidência no sistema prisional e dar dignidade aos reeducandos e seus familiares. “O Escritório Social é de fundamental importância e irá facilitar todo o acesso ao monitorar e dar apoio às necessidades e aptidões dos egressos. Temos que trabalhar em rede, quebrar preconceitos, para mostrar aos empresários que a mão de obra carcerária é barata e que temos muitos reeducandos em condições de prestar um serviço de qualidade.”
 
#Paratodosverem
Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual.
Primeira imagem: foto horizontal colorida do público assistindo palestra proferida pelo desembargador Orlando Perri. Ele está em pé, segurando um microfone e uma folha de papel, enquanto a plateia está sentada em cadeiras pretas, no plenário do júri.
Segunda imagem: foto horizontal colorida do desembargador Orlando Perri falando com o público no plenário do júri do Fórum de Barra do Garças. Ele está em pé, ao centro, veste calça jeans, camisa azul e terno azul marinho. À esquerda e à direita dele há pessoas sentadas em cadeiras pretas.
Terceira imagem: foto horizontal colorida do prefeito de Barra do Garças, Adilson Gonçalves de Macedo, assinando o termo de intenção para adesão ao Escritório Social. Ele está em pé e assina em duas folhas apoiado em uma mesa marrom. Ao fundo vemos o cenário do plenário do júri e bandeiras de Mato Grosso e do Brasil.
 
Marco Cappelletti (texto e fotos)
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Leia mais:  Comunidade São Jerônimo realiza feira que alia agricultura familiar ao turismo rural

Comentários Facebook
Continue Reading

Mato Grosso

Juiz da 2ª Vara Criminal de Água Boa seleciona assessor jurídico II

Published

on

O Gabinete da 2ª Vara Criminal da Comarca de Água Boa/MT está selecionado pessoas para uma vaga de Assessor Jurídico II, com remuneração bruta de R$ 8.064,62 (oito mil, sessenta e quatro reais e sessenta e dois centavos), cujo trabalho será exercido diária e presencialmente no Fórum da referida Comarca.
 
Para tanto, a pessoa interessada deverá:
 
Enviar, IMPRORROGAVELMENTE até o dia 22 de agosto de 2022, um vídeo de no máximo 10 (dez) minutos pelo whats app (66) 99233-9757 onde ela, sentada e de frente para a câmera, falará seu nome completo, data de nascimento, estado civil, se possui dependentes (quantos), a cidade de sua residência e seu domicílio. Os vídeos enviados após a referida data NÃO serão analisados.
 
Em seguida deve narrar um resumo de seu curriculum profissional na área do Direito, indicando o nome da faculdade em que se graduou em Direito e a data, se está fazendo ou já fez algum tipo de pós-graduação, bem como falar sobre as principais atividades profissionais por ela desenvolvidas e os respectivos locais, períodos e nome das pessoas a quem esteve subordinada.
 
Deve também falar sobre o que pensa a respeito do Poder Judiciário e da Magistratura.
 
Por fim, deve dizer por que está buscando a vaga de assessor jurídico e quais são suas expectativas com a assessoria de Magistrado no interior de Mato Grosso, bem como que conhecimento tem sobre a Cidade de Água Boa.
 
Será desconsiderada qualquer outra forma de contato que não o envio de vídeo por whats app (dentro do período de recebimento fixado), deixando claro que NÃO serão lidas eventuais mensagens de texto e não serão atendidas eventuais ligações telefônicas, seja para móvel ou fixo.
 
Quanto à avaliação do curriculum, NÃO haverá obrigatoriamente um retorno às pessoas que enviarem o referido vídeo, sendo que apenas aquelas selecionadas conforme critérios subjetivos do Magistrado é que serão contatadas para eventual teste prático e entrevista, a serem realizados em data futura a ser definida.
 
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Leia mais:  Jogo entre Atlético-MG e Flamengo contará com reforço de 200 profissionais da segurança

Comentários Facebook
Continue Reading

Mato Grosso

Comarca de Alta Floresta abre seletivo para assistente social e profissional de Psicologia

Published

on

A juíza-diretora da Comarca de Alta Floresta (790 Km de Cuiabá), Milena Ramos de Lima e Souza Paro, anuncia a abertura do processo seletivo para credenciamento de pessoas físicas nas áreas de Serviço Social e Psicologia. A inscrição deve ser realizada de 22 de agosto a 02 de setembro, exclusivamente pelo endereço eletrônico: alta.floresta@tjmt.jus.br.
 
De acordo com a magistrada, inscrição feita fora desse período será considerada como extemporânea e sem validade qualquer. Doutora Milena Ramos destaca que não haverá cobrança de taxa, não serão aceitas outras formas de inscrições e que cada candidato deve fazer apenas uma inscrição.
 
Entre os requisitos para o credenciamento de assistentes sociais e psicólogos, conforme o Edital 01/2022, é necessário ser maior de 2 1 anos; não possuir antecedentes criminais e não exercer cargo público inacumulável. Os candidatos também devem ser bacharéis em Serviço Social e/ou Psicologia, devidamente reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) e com registro nos respectivos Conselhos Regionais.
 
 
Álvaro Marinho
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Leia mais:  Religiosidade e fé marcam história dos 300 anos da Capital

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262