Connect with us

Uma nova frente de atendimento para vitimas de violência doméstica vai entrar em atividade na capital de Mato Grosso. O plantão 24 horas, específico para as ocorrências de crimes contra a violência doméstica e familiar vai começar nós próximos dias a funcionar  no prédio da 2ª Delegacia do Carumbé, onde por muitos anos foi o plantão metropolitano, que, atualmente, está anexo a Delegacia de Roubos e Furtos do bairro Verdão.

A central é uma das medidas adotadas pela Polícia Judiciária Civil, com anuência da Secretaria de Estado de Segurança Pública e apoio da primeira-dama do Estado de Mato Grosso, Virginia Mendes, para ampliar o acolhimento, de forma ininterrupta, às vítimas de violência doméstica, em Cuiabá, localidade que concentra o maior índice estatístico de crimes contra esse público vulnerável.

Entre outras medidas previstas estão a construção da nova sede da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá e transferências para novos prédios das Delegacias da Mulher de Cáceres e Rondonópolis. “Essa é uma demanda de toda a rede de atendimento e proteção da mulher. Uma demanda que arrasta há anos e nós,  agora, recebemos essa determinação e também passamos a ter os meios necessários à implantação desse plantão”, afirmou a diretora de Execução Estratégica da PJC, delegada Daniela Silveira Maidel.

De acordo com diretora, o prédio da 2ª DP foi reformado e iniciou adequações internas nas salas para começar o atendimento 24 horas, sete dias por semana, de todas as ocorrências de crimes envolvendo vítimas mulheres, crianças e idosos. “A vítima terá atendimento 24h nesse plantão. A Delegacia da Mulher continua com seu trabalho de expediente e teremos mais uma frente de atendimento, que é o plantão, em imóvel próprio, desvinculado da delegacia”, disse a delegada.

A diretora também destacou que haverá melhorias no atendimento das Delegacias Especializadas de Defesa da Mulher de Cuiabá, Rondonópolis e Cáceres. Conforme  ela, Cuiabá vai ganhar uma sede maior, projetada e planejada especialmente para receber as vítimas de violência doméstica e familiar, garantindo atendimento tanto à mulher que se encontra na iminência de sofrer a violência, quanto àquela que já foi vitimada.

Leia mais:  Ação integrada apreende carga de pasta base avaliada em R$ 14,3 milhões

 “Estamos trabalhando na planta da nova sede da Delegacia da Mulher de Cuiabá. Será um imóvel planejado para receber esse tipo de vítima. Cuiabá foi a primeira Delegacia da Mulher a ser implantada e precisamos avançar nesse atendimento. Iniciaremos com o plantão 24h e também com as obras da Delegacia da Mulher”, avaliou.

Para o interior, a diretora informou que haverá troca do prédio da Delegacia da Mulher de Rondonópolis, por estar em um imóvel que não suporta mais a demanda, e inauguração da nova sede da Delegacia da Mulher de Cáceres. Das sete Delegacias da Mulher, as duas cidades são as que ainda apresentam estruturas deficitárias.

As Delegacias da Mulher estão instaladas nas cidades de Cuiabá, Várzea Grande, Cáceres, Rondonópolis, Barra do Garças, Tangará da Serra e Sinop.  

Medida Protetiva

Outra frente para dar agilidade e segurança às vítimas que buscam pelo atendimento nas delegacias da mulher são as medidas protetivas, que em Cuiabá, desde agosto de 2018, são enviadas ao Poder Judiciário por meio eletrônico, na plataforma do Processo Judicial Eletrônico (PJe). Até o final de março, as Especializadas de Defesa da Mulher de Várzea Grande e Rondonópolis já estarão também enviando as medidas de urgência da Lei Maria da Penha por meio digital.

“O TJ não vai mais receber essas medidas por meio físico e isso para nós é um avanço, uma rapidez nas decisões dessas medidas protetivas. As unidades poderão acompanhar o andamento dessas medidas, porque hoje existe certa dificuldade, ficando a unidade sem saber se foi deferida ou não pelo juiz. Agora podemos prestar informações mais claras para vítima e isso é um avanço considerável no combate a violência contra a mulher”, pontua a diretora.

Conforme levantamento da Polícia Civil, em todo o Estado de Mato Grosso, o total de medidas protetivas confeccionadas nas delegacias de polícias, no ano de 2018, foi de 10.499, crescimento de 8% em relação a 2017. Somente em Cuiabá o percentual foi  23,4% do total geral do Estado.

Leia mais:  Governo de MT entrega óculos de leitura e reconhecimento de rostos a mais de 100 alunos e profissionais cegos

Experiência

A delegada Daniela Maidel chefiou por 8 anos a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso, de Várzea Grande. Foi diretora geral adjunta em 2016 e delegada regional de Várzea Grande em 2017.

Atualmente no cargo de diretora de Execução Estratégica, a delegada disse que sente uma satisfação muito grande em trabalhar na área de violência doméstica e sexual, segmento este que já estava no planejamento da Diretoria e que, agora, dará prosseguimento nos processos de melhorias de outras estruturas de delegacias, tanto da Capital quanto no interior, assim como processos de aquisições diversas para suprir necessidades de quem está na atividade fim.

“A minha vontade é no final da gestão ter melhorado efetivamente na ponta, quem atende a Polícia Civil nos pontos mais extremos do Estado. Sabemos que eles são os representantes do Estado ali, não só da Polícia Civil”, afirma.

Empenhada no progresso de vários projetos da Polícia Civil em andamento para os próximos anos, e seguindo a filosofia do delegado geral, Mário Dermeval Aravechia de Resende, de “buscar saídas criativas”, de firmar parcerias, convênios e outros, a delegada vê como desafio estar à frente daquele que é considerado o “coração financeiro” da Polícia Civil.

“Essa é uma diretoria muito ampla, que trata dos assuntos mais diversos. Vejo como um desafio, depois de 18 anos na polícia, mudei completamente minha função. Também mudei a visão que eu tinha, por vezes, de achar que os gestores não sabiam o que acontece, porque na verdade na prática há muitas dificuldades, entre elas, a falta de recurso”, pondera a diretora.

Comentários Facebook
Advertisement

Mato Grosso

Juiz da 2ª Vara Criminal de Água Boa seleciona assessor jurídico II

Published

on

O Gabinete da 2ª Vara Criminal da Comarca de Água Boa/MT está selecionado pessoas para uma vaga de Assessor Jurídico II, com remuneração bruta de R$ 8.064,62 (oito mil, sessenta e quatro reais e sessenta e dois centavos), cujo trabalho será exercido diária e presencialmente no Fórum da referida Comarca.
 
Para tanto, a pessoa interessada deverá:
 
Enviar, IMPRORROGAVELMENTE até o dia 22 de agosto de 2022, um vídeo de no máximo 10 (dez) minutos pelo whats app (66) 99233-9757 onde ela, sentada e de frente para a câmera, falará seu nome completo, data de nascimento, estado civil, se possui dependentes (quantos), a cidade de sua residência e seu domicílio. Os vídeos enviados após a referida data NÃO serão analisados.
 
Em seguida deve narrar um resumo de seu curriculum profissional na área do Direito, indicando o nome da faculdade em que se graduou em Direito e a data, se está fazendo ou já fez algum tipo de pós-graduação, bem como falar sobre as principais atividades profissionais por ela desenvolvidas e os respectivos locais, períodos e nome das pessoas a quem esteve subordinada.
 
Deve também falar sobre o que pensa a respeito do Poder Judiciário e da Magistratura.
 
Por fim, deve dizer por que está buscando a vaga de assessor jurídico e quais são suas expectativas com a assessoria de Magistrado no interior de Mato Grosso, bem como que conhecimento tem sobre a Cidade de Água Boa.
 
Será desconsiderada qualquer outra forma de contato que não o envio de vídeo por whats app (dentro do período de recebimento fixado), deixando claro que NÃO serão lidas eventuais mensagens de texto e não serão atendidas eventuais ligações telefônicas, seja para móvel ou fixo.
 
Quanto à avaliação do curriculum, NÃO haverá obrigatoriamente um retorno às pessoas que enviarem o referido vídeo, sendo que apenas aquelas selecionadas conforme critérios subjetivos do Magistrado é que serão contatadas para eventual teste prático e entrevista, a serem realizados em data futura a ser definida.
 
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Leia mais:  Sedec realiza evento em comemoração ao Dia do Artesão

Comentários Facebook
Continue Reading

Mato Grosso

Comarca de Alta Floresta abre seletivo para assistente social e profissional de Psicologia

Published

on

A juíza-diretora da Comarca de Alta Floresta (790 Km de Cuiabá), Milena Ramos de Lima e Souza Paro, anuncia a abertura do processo seletivo para credenciamento de pessoas físicas nas áreas de Serviço Social e Psicologia. A inscrição deve ser realizada de 22 de agosto a 02 de setembro, exclusivamente pelo endereço eletrônico: alta.floresta@tjmt.jus.br.
 
De acordo com a magistrada, inscrição feita fora desse período será considerada como extemporânea e sem validade qualquer. Doutora Milena Ramos destaca que não haverá cobrança de taxa, não serão aceitas outras formas de inscrições e que cada candidato deve fazer apenas uma inscrição.
 
Entre os requisitos para o credenciamento de assistentes sociais e psicólogos, conforme o Edital 01/2022, é necessário ser maior de 2 1 anos; não possuir antecedentes criminais e não exercer cargo público inacumulável. Os candidatos também devem ser bacharéis em Serviço Social e/ou Psicologia, devidamente reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) e com registro nos respectivos Conselhos Regionais.
 
 
Álvaro Marinho
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Leia mais:  Ação integrada apreende carga de pasta base avaliada em R$ 14,3 milhões

Comentários Facebook
Continue Reading

Mato Grosso

Justiça Comunitária prepara a 4ª Edição da Expedição Araguaia-Xingu

Published

on

A 4ª Edição da Expedição Araguaia-Xingu vai percorrer os municípios de São José do Xingu, Luciara, Santa Cruz do Xingu, São Féliz do Araguaia e Cocalinho com a missão de oferecer aos moradores dos cinco municípios serviços de Justiça, saúde e cidadania, como registro tardio, resolução de conflitos sociais, consultas médicas, entre as quais oftalmológicas, tratamento odontológico, vacinas, documentação, além de estimular nos cidadãos a consciência ambiental.
 
Antes da expedição, que será realizada de três a 21 de novembro, uma equipe da Justiça Comunitária, comandada pelo juiz-coordenador, José Antônio Bezerra Filho, visitou essas cidades, na semana passada, para organizar junto às lideranças municipais a logística dos atendimentos.
 
Antes de novembro, de acordo com a Justiça Comunitária, devem ser organizados outros encontros para discutir o funcionamento do projeto. De acordo com o magistrado, o Judiciário estadual, em parceria com diversas instituições, vai levar atendimento, principalmente, à população que mais precisa.
 
#Paratodosverem
Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual.
Imagem: Foto horizontal colorida do juiz-coordenador com integrantes da equipe da Justiça Comunitária e do prefeito de São José do Xingu, que está com camisa bege. Ao lado de rapaz com camiseta verde e boné azul marinho.
 
Álvaro Marinho
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Leia mais:  Poder Judiciário de Mato Grosso

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262