conecte-se conosco


Sem categoria

Praça do Jardim Amazônia passa por reestruturação pela Secretaria de Esporte e Lazer

Publicado

A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, por meio da Secretaria de Esporte e Lazer, está reestruturando a praça do bairro Jardim Amazônia, próxima ao Bom Jesus. O local receberá instrumentos públicos para a prática de esportes, além fomentar a utilização do ambiente para recreação ou lazer pelos moradores da região.

De acordo com a Secretaria, o local receberá campo de futebol 7, quadra de areia, quadra poliesportiva, calçada, playground, além de bancos produzidos pela fábrica de blocos do município.

A obra está na fase de finalização da terraplanagem. A próxima etapa é a instalação das estruturas metálicas para a proteção das redes e telas, a implantação do piso e calçada. 

“Essa é uma obra que vai durar mais uns 60 dias. O nosso objetivo é levar para os moradores daquela região mais essa opção de lazer e prática esportiva”, destacou o secretário de Esporte e Lazer, Jackson Lopes.

Outras ações
Simultaneamente à ação do Jardim Amazônia, a Secretaria atua em outras regiões da cidade. No campo de futebol 7 do bairro Parque das Emas, estão sendo trocados as telas, implantação de bancos de reservas e ajustes no gramado sintético. 

Leia mais:  Motoristas de aplicativos e plataformas serão fiscalizados em Lucas do Rio Verde

Já nos bairros Tessele Junior e Jaime Seiti Fujii, as equipes de manutenção estão atuando na troca de iluminação. Serão instalados mais quatro postes em cada lado para melhorar as condições para a realização dos jogos do futebol amador no período noturno.

Comentários Facebook
publicidade

Sem categoria

Arraiá da Integração garante diversão para a comunidade em Lucas do Rio Verde

Publicado

Prepare o traje caipira para os dias 08 e 09 de julho! A rotatória da Prefeitura de Lucas do Rio Verde vai contar com bandeirolas, música, dança e muita comida típica. A população luverdense está convidada para prestigiar o Arraiá da Integração 2022, a festa junina organizada em conjunto pelas secretarias municipais, escolas, parceiros e entidades que atendem crianças e adolescentes.

O evento é gratuito e filantrópico e inicia às 19h no dia 08 e às 16h no dia 09 de julho, com apresentações culturais das escolas do município nos dois dias, quadrilhas juninas pelos grupos Simpatia Junina e Explosão Luverdense dia 09, shows com André e Luana (08) e Julya e Maryana (09). As comidas da festa incluem: quentão, pipoca, pastel, cachorro-quente, espetinho, doces, salgados, caldos, entre outras. A popular pescaria não poderia ficar de fora. 

As próprias entidades e unidades escolares organizam e fornecem a alimentação do evento, ornamentando seu espaço com muita originalidade, de forma a valorizar a tradição junina, com dois dias de muita alegria, entretenimento e diversão para toda a família. O recurso dos produtos vendidos nos dois dias de evento será revertido para entidades do município. 

Leia mais:  Saúde alerta baixa procura na vacinação contra gripe e sarampo por parte dos grupos prioritários

A grande festa conta com a participação de 28 instituições, entre elas escolas municipais e estaduais, Apae, Associação Luverdense de BMX, Associação Obras Reviver, Associação Terapêutica Portal da Sobriedade, Grupo de Escoteiros, Associação Flôr do Cerrado e Associação Construtores do Futuro. A Prefeitura de Lucas do Rio Verde conta com o apoio do Sicoob Credisul e da empresa Mano Júlio.

Comentários Facebook
Continue lendo

Sem categoria

Lucas do Rio Verde participa do 1º Inquérito Nacional da Hanseníase

Publicado

Pacientes de Lucas do Rio Verde foram selecionados para participar do 1º Inquérito Nacional de Incapacidade Física em Hanseníase, coordenado pelo Ministério da Saúde, Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) Amazonas e Fundação Alfredo da Matta.

Ao todo foram selecionados 22 pacientes, já totalmente curados da doença e que fizeram tratamento entre 2015 e 2019. Os pacientes foram escolhidos por meio de uma base de informações do Ministério da Saúde. O objetivo final do estudo é obter dados para elaborações de políticas públicas de combate à doença. A coleta de dados começou em abril e deve seguir até julho.

A avaliação dos pacientes foi realizada, nesta semana, no Espaço Saúde, por duas técnicas do Ministério da Saúde. Uma delas é a Elaine Silva Nascimento, que pontuou que a ideia do Ministério da Saúde é realizar uma sondagem para conhecimento dos números de pacientes que foram de fato recuperados ou que desenvolveram incapacidade física, deformidade física ou que precisam de reabilitação após o tratamento da PoliQuimioTerapia (PQT).

Leia mais:  Município viabiliza formação para Guarda Municipal em São Paulo

De acordo com a secretária de Saúde, Dra. Fernanda Heldt Ventura, essa avaliação dos pacientes luverdenses tem por objetivo estudar e estimar a frequência de capacidade física que o paciente tem após a cura total da doença. “Lucas do Rio Verde contribuir com a vinda desse inquérito nacional é um reflexo de que estamos fazendo um bom trabalho no município e continuaremos trabalhando para que os pacientes continuem recebendo um bom acompanhamento”, finaliza.

Onde é feito o tratamento de Hanseníase?

Em Lucas do Rio Verde, o paciente com hanseníase é atendido em qualquer Unidade de Saúde da Atenção Básica (PSF).

Caso o diagnóstico seja confirmado, o morador é inicia o tratamento com os médicos e enfermeiros do seu PSF.

O que é a hanseníase?

A hanseníase é uma doença infecciosa causada por uma bactéria que afeta exclusivamente seres humanos. A forma de transmissão ocorre pelas vias aéreas, por gotículas. O diagnóstico é feito por exames clínicos, sorologia específica e raspagem.

A doença é primeiramente neurológica, afeta os nervos mais superficiais da pele, e pode provocar formigamentos, dormência, câimbras, sensação de agulhada e pontadas.

Leia mais:  Ferrovia estadual recebe a primeira licença de instalação

Só depois de anos de evolução dos sintomas, os pacientes começam a apresentar lesões na pele, como manchas e caroços.

Outra característica importante é que a bactéria da hanseníase tem o metabolismo lento, o que resulta na evolução lenta dos sintomas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Sem categoria

Prefeitura registra 2.985 notificações de dengue em Lucas do Rio Verde

Publicado

A Secretaria de Saúde de Lucas do Rio Verde informa que é importante combater o mosquito Aedes aegypti durante todo o ano, seja na época de chuva ou de estiagem. O alerta continua já que o Município registrou 2.985 notificações de dengue, entre a primeira e a vigésima quarta semana epidemiológica, período compreendido até 23 de junho de 2022*.

Os bairros que apresentaram mais notificações continuam sendo: Bandeirantes, Rio Verde, Jardim Primaveras, Tessele Júnior e Parque das Américas.

A supervisora da Vigilância em Saúde, Claudia Regina Engelmann, avalia que o cenário é de atenção. “Precisamos da colaboração da população na vistoria dos seus domicílios, terrenos, em tudo que possa acumular água, como calhas, pneus, vasos de plantas, lonas. São locais em que o mosquito se prolifera e carrega o vírus da dengue. A maioria dos focos encontrados é nos domicílios, é preciso investigar onde estão nascendo os mosquitos e buscar atendimento quando tiver sintomas”, enfatizou.

Novas atualizações

A Secretaria de Saúde informa que uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com o Laboratório Central de Mato Grosso (Lacen-MT), identificou a circulação da nova cepa da dengue em Mato Grosso, o genótipo do sorotipo II do vírus, mais conhecido como cosmopolita.

Leia mais:  Educadores recebem orientações em palestra sobre exploração sexual infantojuvenil

A supervisora da Vigilância em Saúde, Cláudia Regina Engelmann, explica que, apesar da divulgação de uma possível nova cepa da doença, essa ainda não é uma realidade em Lucas do Rio Verde, já que nenhum caso foi registrado. Porém, os cuidados preventivos a esse novo genótipo da dengue permanecem os mesmos já amplamente divulgados, como limpeza dos quintais.

Denúncias sobre possíveis focos de dengue podem ser feitas pelo número (65) 3548-2508.

Medidas preventivas – O trabalho de rotina dos agentes é visitar domicílios, eliminar focos e remover reservatórios, com a ajuda do morador. Em casos notificados e confirmados de dengue, os agentes ainda realizam o bloqueio de transmissão com a bomba costal motorizada.

Principais criadouros – O lixo doméstico ainda é um dos principais focos do Aedes nas residências. Em seguida, depósitos móveis (vasos, frascos, pratos, pingadeiras e bebedouros); depois vem pneus e outros materiais rodantes, depósitos como barril, tanque e poços, entre outros.

Dicas de prevenção – Para reduzir a incidência da doença, a população deve ser consciente e contribuir eliminando água parada, tampando tambores, poços, cisternas e reservatórios de água e colocando areia fina na borda dos recipientes com plantas e bebedouros de animais de estimação. Também é preciso se atentar para os suspiros das fossas para que não fiquem abertos, tampando com tela ou uma meia velha.

Leia mais:  Assinatura de contratos e entrega de chaves do Vida Nova II será na segunda-feira (30)

Sintomas das doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti:

Dengue – febre alta, dor de cabeça, dor muscular, dor ao movimentar os olhos e manchas vermelhas pelo corpo.

Chikungunya – febre alta, dores no corpo, dores intensas e inflamações nas articulações.

Zika – vermelhidão e coceira em todo o corpo, febre baixa, olhos vermelhos sem secreção, dores nas articulações.

Comentários Facebook
Continue lendo

BRABINHO OURO INFORMA

R$ 308,54

Peixoto de Azevedo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Política Nacional

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262