Connect with us


Luiz Alves

Clique para ampliar

O Sine Municipal oferece 436 vagas de emprego nesta quarta-feira (13). Dentre elas, 200 vagas são destinadas a auxiliar de produção, com salário de R$ 1.278,48 e ainda vale alimentação e assistência médica e odontológica. Também é disponibilizada uma vaga para o desempenho de função de babá, com salário de R$1,8 mil. Veja listagem completa logo abaixo.

Para quem deseja se candidatar a alguma das vagas disponíveis, basta baixar em seu celular o aplicativo “Sine Fácil” ou acessar a página virtual do Emprega Brasil (empregabrasil.mte.gov.br), ou se dirigir a uma das duas unidades do Sine no Coxipó ou no Shopping Popular. Quem necessita solicitar o seguro desemprego, o acesso é pela página virtual www.gov.br/trabalho ou pelo aplicativo “Carteira de Trabalho Digital”.

Além dos canais virtuais, quem necessitar de informações sobre seguro desemprego, e quadro de vagas, tirar suas dúvidas sobre intermediação de mão de obra ou carteira de trabalho e previdência social pode entrar em contato pelos telefones (65) 99255–2450 (WhatsApp) ou pelos números fixos, (65) 3645–7250 ou 3645–7251.

Os empregadores que desejarem anunciar suas vagas no Sine podem entrar em contato pelos telefones (65) 3645–7216 / 7237, pelo whats (65) 99255–2450 ou pelo email sine.pmc@cuiaba.mt.gov.br.

Horários e canais de atendimento Sine Municipal de Cuiabá

O Sine Municipal está realizando atendimento presencial por ordem de chegada. Atendimentos na unidade do Shopping Popular são das 9h às 17h, sem pausa para almoço. Já na unidade Coxipó, o funcionamento é das 8h às 17h, também sem pausa para almoço.

Atendimento ao trabalhador

Sine Shopping Popular: (65) 3664-1503 / 99251-7480

Sine Coxipó: (65) 3675-3113 / 99337-2799

Atendimento ao empregador

(65) 3645-7216 / (65) 3645-7237

Whatsapp (65) 99255-2450

Comentários Facebook
Advertisement

Economia

Mercado projeta crescimento de 2% no PIB de 2022

Published

on

Mercado reduz expectativa de inflação para este ano, mas eleva para 2023
Estoa Research

Mercado reduz expectativa de inflação para este ano, mas eleva para 2023

Bancos e corretoras reduziram suas expectativas de  inflação para este ano pela sétima semana seguida, chegando a 7,02%, mas elevaram as projeções para 2023 pela 19ª vez consecutiva, de acordo com o relatório Focus divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central (BC).

O patamar de 7,02% é uma redução de mais de 0,5 ponto percentual (p.p) na comparação com quatro semanas atrás, quando a projeção do mercado era de 7,54%. Essas seguidas reduções são fruto de medidas como a redução de impostos e o teto de ICMS para combustíveis e energia elétrica.

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

Na semana passada, o IBGE divulgou que houve deflação em julho pela primeira vez desde maio de 2020 justamente por esses fatores. Mesmo com essas quedas, a inflação deve estourar a meta estipulada para o BC de 3,5%, que tem intervalo de tolerância de 1,5 p.p para cima ou para baixo.

Para 2023, a expectativa é que a inflação volte a ficar acima da meta estipulada de 3,25%, com teto de 4,75% e piso de 1,75%. Na avaliação dos agentes de mercado, a inflação ficará em 5,38%.

PIB e Selic

Apesar da elevação nas projeções de inflação para 2023, o mercado não mudou suas expectativas para a taxa básica de juros, a Selic. Tanto para este ano quanto para o próximo, as projeções continuaram em 13,75% e 11%, respectivamente.

Na última semana, o BC sinalizou que o fim do ciclo de elevação da Selic está próximo e que pode fazer uma última elevação de 0,25 p.p na próxima reunião. Atualmente a taxa está em 13,75%.

Para o crescimento da atividade, o mercado vem elevando as expectativas para este ano nas últimas semanas principalmente por conta do impulso fiscal resultante da PEC Eleitoral, com o pagamento de R$ 600 do Auxílio Brasil.

O crescimento esperado do PIB para 2022 é de 2%, contra 1,98% na semana passada e 1,75% há quatro semanas. Para o ano que vem, a projeção é de alta de 0,41% contra 0,50% há um mês.

Fonte: IG ECONOMIA

Comentários Facebook
Continue Reading

Mato Grosso

Inscrições para curso sobre argumentação no Direito Tributário terminam no dia 16

Published

on

As inscrições para o Curso de Interpretação, Fundamentação e Argumentação no Direito Tributário, com o professor-doutor Tácio Lacerda Gama, terminam na próxima terça-feira (16 de agosto). A capacitação, voltada a magistrados(as), integrantes do Poder Judiciário de Mato Grosso, procuradores(as) do Estado e advogados(as), será ofertada nesta quarta e quinta-feira (17 e 18 de agosto), das 8h às 12h, no auditório Gervásio Leite, na sede do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.
 
Realizado pela Escola Superior da Magistratura de Mato Grosso (Esmagis-MT), o evento conta com a parceria da Escola Superior da Advocacia (ESA/MT) e da Associação de Procuradores do Estado (Apromat). Ao todo, foram disponibilizadas 150 vagas.
 
Confira abaixo a programação:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Mais informações pelos telefones (65) 3617-3844 / 3617-3467 ou pelo e-mail esmagis@tjmt.jus.br.
 
 
Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual. Imagem horizontal colorida. Ao fundo, uma máquina calculadora, vários papeis, martelo e caneta. Traz texto: Curso Interpretação, fundamentação e argumentação no Direito Tributário. Dias: 17 e 18 de agosto de 2022. Local: Auditório Gervásio Leite – TJMT. Abaixo está a programação do evento.
 
Lígia Saito
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Continue Reading

Economia

IBC-Br: prévia do PIB aponta crescimento de 0,57% no segundo trimestre

Published

on

Prévia do PIB: Atividade cresce 0,57% no segundo trimestre
Agência Brasil

Prévia do PIB: Atividade cresce 0,57% no segundo trimestre

O Banco Central (BC) registrou crescimento de 0,57% no segundo trimestre na comparação com o trimestre anterior. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado uma prévia do PIB, foi divulgado nesta segunda-feira (15).

No ano, o crescimento acumulado é de 2,24% e em junho foi de 0,69%, primeiro crescimento mensal depois de dois meses em queda. De acordo com o relatório Focus também divulgado nesta segunda-feira (15), o mercado projeta uma alta de 2% no PIB este ano .

Entre no  canal do Brasil Econômico no Telegram e fique por dentro de todas as notícias do dia. Siga também o  perfil geral do Portal iG 

O resultado do período pode ser explicado por um crescimento no setor de serviços, que saltou quase 9% na primeira metade do ano. O setor responde por cerca de 70% do PIB do Brasil e é o maior empregador do país.

O varejo também teve resultado positivo no primeiro semestre, mas recuou tanto em maio quanto em junho, de acordo com o IBGE. Inflação, endividamento e juros elevados afetaram o desempenho do setor no período.

Já a indústria foi o setor mais fraco entre as pesquisas mensais do IBGE, caiu em junho e fechou o semestre com queda de 2,2%. Crédito mais caro e inflação afetaram o resultado, assim como problemas na cadeia de suprimentos.

O IBC-Br é considerado uma espécie de prévia do PIB por calcular o índice de atividade econômica, mas usa metodologia diferente do IBGE, responsável pelo número oficial.


Fonte: IG ECONOMIA

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262