conecte-se conosco


Agro News

Tereza Cristina: “A agricultura irrigada é fundamental para os estados do Nordeste”

Publicado

Em pronunciamento no Senado, na quarta-feira (27), a ministra Tereza Cristina anunciou que terá como meta central de sua pasta fortalecer a agricultura irrigada no Nordeste brasileiro. A ministra viajou em fevereiro a quatro estados da região (Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba) e viu de perto o quanto este modelo de agricultura ainda precisa ser desenvolvido, para levar aos produtores nordestinos os benefícios que precisam receber. “A agricultura irrigada é fundamental para o Nordeste, e eu tenho como missão fazer uma política forte voltada para a região”, afirmou a ministra durante audiência na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária.

Na última terça-feira (26), Tereza Cristina se reuniu em Brasília com o presidente do Banco do Nordeste, Romildo Carneiro Rolim, e pediu a ele prioridade para os financiamentos dos projetos de agricultura irrigada dos produtores locais. Numa das cidades que visitou, no interior da Paraíba, a ministra conheceu uma produção irrigada de cana-de-açúcar, que precisa urgentemente de recursos para aumentar a área plantada e, com isso, duplicar o número de trabalhadores contratados. O presidente do banco se comprometeu a reforçar esse modelo de financiamento para projetos de irrigação. “Vamos ter uma agenda integrada com o Ministério da Agricultura. A agricultura irrigada gera uma produtividade expressiva”, concordou Rolim.

Leia mais:  MAPA faz apreensão de mais de 52 mil quilos de amendoim com irregularidades

Tereza Cristina disse também que pretende formular uma política especial para o semiárido brasileiro junto com o Ministério do Desenvolvimento Regional, e, para isso, já conversou com o ministro Gustavo Canuto. ”Quero que o Nordeste tenha as mesmas condições do Centro-Sul na agropecuária, que possamos levar todas as vantagens para a região”, disse a ministra. Ela informou, por exemplo, que já está negociando com o Banco Mundial (Bird) uma política de microbacias, para ajudar a minimizar os efeitos da seca que tanto prejudica a produção agrícola no semiárido.

“Temos um problema seriíssimo de contenção de água. Deixamos que a água da chuva se perca e a terra assoreie os rios. É um programa caro, mas absolutamente necessário”, disse a ministra, lembrando que estados como Paraná, São Paulo e Minas Gerais já desenvolveram programas de microbacias, que também contribuem para o meio-ambiente.

Com o presidente do Banco do Nordeste, Tereza Cristina também conversou sobre o Terra Legal, programa de regularização fundiária e titulação definitiva para assentados e pequenos produtores rurais. No Senado, a ministra anunciou que a meta é distribuir títulos de posse definitiva da terra para 600 mil famílias, que atualmente, sem este documento, têm dificuldade de acesso às linhas de crédito rural e à assistência técnica. Romildo Rolim disse que o banco está aguardando regulamentação para que o Banco do Nordeste participe ativamente deste programa de titulação. “Com o documento, o produtor pode hipotecar a propriedade e acessar a um volume de crédito muito maior. Sem a hipoteca, o crédito é de, no máximo, R$ 50 mil”, explicou.

Leia mais:  Aprosoja-MT pede a desburocratização do licenciamento de recursos minerais no Brasil

A ministra também pediu ao banco reforço no programa de microcrédito para assentamentos e pequenos produtores, com atenção especial para os projetos de assistência técnica. “Preciso dar uma resposta urgente para o Nordeste”, disse a ministra, que já manifestou a intenção de visitar outros estados da região nas próximas semanas. Ela disse que pretende concluir a formulação de uma política pública para o Nordeste ainda neste semestre.

Veja Também  Mapa divulga representantes do Conselho Deliberativo da Política do Café

Na reunião com Rolim, o secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo também pediu uma linha de financiamento especial para palma forrageira, que serve de alimento para animais. Segundo ele, é importante para reforçar a pecuária nordestina.

Mais informações à imprensa:Coordenação-geral de Comunicação Social
imprensa@agricultura.gov.br

Fonte: MAPA GOV

Comentários Facebook
publicidade

Agro News

Após liberação de exportação, primeiro navio com grãos da Ucrânia é rejeitado por comprador

Publicado

Nesta segunda-feira (08), a primeira carga de grãos de milho, que saiu da Ucrânia após acordo com a Rússia para o desbloqueio dos portos do Mar Negro, foi rejeitada pelo comprador. Agora, a embaixada do país aguarda um novo interessado na compra. 

A embarcação carregada com 26 mil toneladas de cereal, que deveria ter sido desembarcada neste domingo (07), continua próxima ao mar turco. Com a desistência, o navio Razoni não pode entrar no porto de Beirute no Líbano. 

O comprador teria desistido do produto por causa do atraso de mais de cinco meses na entrega. A embaixada informou que, agora, busca um novo comprador no Líbano ou em algum outro país da região. 

De acordo com dados de Kiev, há cerca de 20 milhões de toneladas de grãos e cereais parados nos portos ucranianos desde o primeiro dia da invasão da Rússia, em 24 de fevereiro. 

Com o acordo de exportação de grãos firmados, desde o dia 1º de agosto, o navio Razoni e outro cinco navios deixaram os portos pelo Mar Negro. 

Leia mais:  Brasileiro bebe seis vezes mais café do que o resto do mundo

Fonte: AgroPlus

Comentários Facebook
Continue lendo

Agro News

Volume de soja e milho exportado em julho reduziu em 13%

Publicado

Conforme os dados atualizados pela Secretaria de Comércio Exterior, o volume comercializado de soja e milho em julho de 2022 foi reduzido em 13% em comparação ao mesmo período de 2021, com cerca de 1,15 milhões de toneladas a menos exportadas para o comércio internacional. 

Por outro lado, em relação ao valor monetário, a exportação de soja em julho de 2022 foi 18% superior à de julho de 2021, devido ao preço elevado do grão. No comparativo com o mês de junho, a redução do volume exportado foi 25% inferior, com 2,48 milhões de toneladas a menos.

Para o milho, o volume comercializado em julho deste ano foi superior em 107% quando comparado ao de julho do ano passado, com cerca de 2,13 milhões de toneladas a mais exportadas para o comércio internacional. Em relação a junho de 2022, o volume exportado aumentou em 300%, com  3,13 milhões de toneladas a mais embarcadas. 

Mato Grosso do Sul 

A exportação de soja em Mato Grosso do Sul, em julho de 2022, registrou queda de 37,16% em comparação com o mesmo período de 2021, com 250 mil toneladas a menos exportadas. Já em relação ao mês de junho deste ano, o volume embarcado foi 41,76% maior, 124,65 mil toneladas a mais exportadas.

Leia mais:  Aumento de mais de 350% no preço dos fertilizantes pode gerar desabastecimento, alerta Aprosoja-MT

No comparativo com o mês de julho de 20221, o valor monetário de julho deste ano sofreu redução de 10% e em relação a junho de 2022, houve aumento de 41%. 

Já o milho sul-mato-grossense, em julho de 2022, apresentou uma exportação 36% maior em comparação ao mês anterior. Em valor monetário o aumento foi de 17%.

Os destinos do grão de milho sul-mato-grossense foram diversificados e com um volume enviado semelhante para cada país.

Fonte: AgroPlus

Comentários Facebook
Continue lendo

Agro News

Preços do açúcar caem no início de agosto

Publicado

Os preços do açúcar no mercado spot paulista começaram o mês de agosto com baixa. Com a safra 2022/2023 em andamento, algumas usinas do estado de São Paulo negociaram o cristal tipo Icumsa 180 a valores menores, devido à maior disponibilidade de oferta a pronta entrega.

Já para o tipo Icumsa 150 a oferta se manteve restrita e os preços seguiram firmes.

Dos dias 1º a 05 de agosto, a média do produto foi de R$ 129,75/saca de 50 kg, com queda de 0,78% em relação à da semana anterior. Apesar desse recuo, o mercado doméstico manteve vantagem sobre as exportações.

Fonte: AgroPlus

Comentários Facebook
Leia mais:  Circuito Aprosoja percorrerá última região de MT na próxima semana
Continue lendo

BRABINHO OURO INFORMA

R$ 308,54

Peixoto de Azevedo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Política Nacional

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262