conecte-se conosco


Saúde

ANS instaura direção técnica que vai apurar conduta da Prevent Senior

Publicado


A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) aprovou hoje (13) a instauração do regime especial de direção técnica na operadora Prevent Senior, acusada de exigir que profissionais receitassem medicamentos ineficazes para o tratamento da covid-19 sem o conhecimento dos pacientes. A medida pressupõe que um agente acompanhará procedimentos da empresa in loco para identificar ações que coloquem em risco a continuidade e a qualidade da assistência prestada aos usuários dos planos.

Em nota, a ANS informa que a decisão foi tomada em reunião da diretoria colegiada. O comunicado também reiterou que a empresa tomou conhecimento das denúncias contra a Prevent Senior por meio da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga irregularidades associadas à gestão da pandemia de covid-19. “É importante esclarecer que não se trata de uma intervenção, pois a ANS não interfere na gestão da operadora, mas de um acompanhamento com análises permanentes de informações e definição de metas a serem cumpridas pela operadora”, acrescenta o texto.

Em um dossiê entregue à CPI e em depoimentos, médicos que trabalhavam para a operadora relataram que medicamentos ineficazes contra a covid-19, como ivermectina e hidroxicloroquina, eram ministrados sem comunicação aos pacientes. Eles também disseram que foram realizados estudos sem as devidas autorizações, que houve alteração de prontuários e atestados de óbito e que os profissionais eram orientados a trabalhar mesmo se estivessem infectados. Uma investigação também foi aberta no Ministério Público de São Paulo. 

Leia mais:  Covid-19: Rio discute liberação de uso de máscara em novembro

Quando prestou depoimento na semana passada, o diretor-presidente da ANS, Paulo Roberto Rebello Filho, já havia informado que a agência não tinha conhecimento a respeito das denúncias. As questões relatadas não apareceram nos monitoramentos. “A ANS regula as operadoras de planos de saúde e não atua dentro de hospitais. Essa atividade é desempenhada por outros órgãos que atuam no setor de saúde, como os órgãos de vigilância sanitária e os conselhos federal e regionais de medicina”, diz a agência.

A ANS afirma ainda que atua na definição de procedimentos e eventos em saúde que devem ter cobertura obrigatória para os beneficiários de planos de saúde regulamentados, mas não está entre suas atribuições legais autorizar ou vedar procedimentos médicos de caráter experimental.

“Não existe, no arcabouço da saúde suplementar, nenhuma norma que impeça que a operadora disponibilize os medicamentos do chamado kit covid aos seus beneficiários, em consonância com as recomendações do Ministério da Saúde, do Conselho Federal de Medicina e/ou da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Tal proibição só ocorreria se houvesse uma determinação por parte do Ministério da Saúde, do Conselho Federal de Medicina e/ou da Agência Nacional de Vigilância Sanitária proibindo o uso experimental destes medicamentos e a sua prescrição para esta finalidade”, diz a nota.

Leia mais:  Paquetá pode ser tornar a primeira área livre da covid-19 no Rio

Segundo a agência, já foram lavrados dois autos de infração para a Prevent Senior: um por falta de comunicação aos beneficiários sobre o uso dos medicamentos e outro por cerceamento à atividade do prestador de serviços. “Todas as informações levantadas estão sendo analisadas para que a agência tenha os subsídios necessários para a adoção das medidas adequadas. Também nesse sentido, cabe aqui uma palavra de tranquilidade aos quase 540 mil beneficiários da Prevent Sênior, quanto à continuidade e garantia da prestação de serviços de saúde suplementar contratados”, finaliza a ANS.

A Agência Brasil tentou contato com a Prevent Senior, mas não obteve retorno.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Covid-19: Brasil registra 15.609 casos e 373 mortes em 24 horas

Publicado


A soma de pessoas infectadas pelo novo coronavírus subiu para 21.680.488. Em 24 horas, autoridades de saúde confirmaram 15.609 diagnósticos positivos de covid-19. 

Ainda há 215.205 casos em acompanhamento, de pessoas que tiveram o quadro de covid-19 confirmado.

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde mostra a evolução da pandemia de covid-19 no Brasil. Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde mostra a evolução da pandemia de covid-19 no Brasil.

Boletim epidemiológico do Ministério da Saúde mostra a evolução da pandemia de covid-19 no Brasil. – Ministério da Saúde

Já o total de pessoas que perderam a vida para a doença está em 604.288. Entre ontem e hoje, secretarias estaduais e municipais de saúde confirmaram 373 mortes. 

Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde no balanço diário desta quarta-feira (20). A atualização sistematiza as informações sobre casos e mortes levantadas pelas secretarias municipais e estaduais de saúde.

Até esta quarta-feira, 20.861.055 pessoas haviam se recuperado da covid-19.

Estados

São Paulo é o estado que mais registrou casos de covid-19, com 4.393.050

diagnósticos, seguido de Minas Gerais (2.172.199) e Paraná (1.539.756). São Paulo também é o estado com mais mortes, com 151.297 pessoas mortas pela doença, seguido de Rio de Janeiro (67.697) e Minas Gerais (55.281).

Vacinação

No total, até o início da noite desta quarta-feira (20) o sistema do Ministério da Saúde marcava a aplicação de 262,7 milhões de doses no Brasil, sendo 151,7 milhões como primeira dose e 110,9 milhões da 2ª dose e dose única.

Foram aplicadas 4,3 milhões de doses de reforço. No total, foram distribuídas 320 milhões de doses a estados e municípios, tendo sido entregues 313,8. 

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Leia mais:  Seminário debate vacinação de gestantes contra covid-19
Continue lendo

Saúde

Covid-19: Guarulhos tem 120 mil pessoas com 2ª dose da vacina atrasada

Publicado


Um total de 120.637 pessoas em Guarulhos, município da região metropolitana de São Paulo, não tomaram a segunda dose da vacina contra a covid-19 após o prazo estabelecido, ou seja, elas estão com a vacinação em atraso.

A prefeitura alerta que a ausência da população pode acarretar no vencimento do prazo de validade das vacinas. Segundo dados do município, são 112.491 doses com data de vencimento entre 22 de outubro e 13 de novembro.

“Recebemos do estado as quantidades estabelecidas conforme a demanda, mas os imunizantes não têm um prazo de validade muito longo. À medida que as pessoas não aparecem para tomar a segunda dose ou atrasam demais, há o risco destas vacinas perderem a validade e, como consequência, a utilidade”, disse a diretora da Vigilância em Saúde, Valeska Aubin Zanetti Mion.

Conforme divulgou a prefeitura, até segunda-feira (18), 74.211 pessoas não tinham tomado a segunda dose do imunizante da Pfizer após o prazo estabelecido, além de 28.243 faltosos para a segunda dose da CoronaVac e 18.183 para a Astrazeneca.

Leia mais:  Covid-19: Rio discute liberação de uso de máscara em novembro

Ainda segundo dados do município, Guarulhos aplicou até terça-feira (19) 1.886.559 doses de vacina contra covid-19, sendo 1.040.358 de primeira dose, 773,6 mil de segunda e 37.383 de dose única, além de 35.218 de reforço.

Em relação à população vacinável – acima de 12 anos -, estimada em 1.131.709 pessoas, o município informou que foram 95,3% imunizados com, pelos menos, uma dose e 71,6% completamente imunizados, ou seja, tomaram duas doses ou receberam vacina de dose única.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Rio anuncia retomada da dose de reforço a partir desta quinta-feira

Publicado


A prefeitura do Rio de Janeiro anunciou que recomeçará a aplicar doses de reforço de vacina contra a covid-19 a partir desta quinta-feira (21). Desde sexta-feira (15), a aplicação estava suspensa, pela falta da vacina da Pfizer, única que está sendo utilizada no reforço.

O primeiro grupo a receber a imunização será de mulheres com 67 anos ou mais. Na sexta-feira (22), será a vez de homens com 67 anos ou mais. E no sábado (23) será a repescagem para todos com 67 anos ou mais.

Na segunda-feira (25), serão vacinadas mulheres com 66 anos ou mais. Na terça-feira (26), receberão a vacina homens com 66 anos ou mais. E na quarta-feira (27), será dia de repescagem para todos acima dessa idade.

Na quinta-feira (28), serão vacinadas mulheres com 65 anos ou mais. Na sexta-feira (29), é a vez dos homens com 65 anos ou mais. E no sábado (30), será dia de repescagem a todos acima dessa idade.

Quanto aos adolescentes, até o final de outubro, todos os postos de vacinação estarão aplicando a primeira dose da vacina contra covid-19 em maiores de 12 anos que ainda não tenham se vacinado.

Leia mais:  Casos de dengue em São Paulo são o triplo de 2020

A lista com todos os locais de aplicação de vacinas pode ser conferida na página da prefeitura https://coronavirus.rio/vacina/ sobre o tema.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Comentários Facebook
Continue lendo

BRABINHO OURO INFORMA

R$ 308,54

Peixoto de Azevedo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Política Nacional

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262