Home » Casal é preso em Sorriso (MT) por crimes de estupro de vulnerável e estupro por omissão contra criança de 11 anos

Casal é preso em Sorriso (MT) por crimes de estupro de vulnerável e estupro por omissão contra criança de 11 anos

por Joao Ricardo
casal-e-preso-em-sorriso-(mt)-por-crimes-de-estupro-de-vulneravel-e-estupro-por-omissao-contra-crianca-de-11-anos

Nesta segunda-feira (06), policiais civis do Núcleo de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e Sexual de Sorriso (MT) realizaram a prisão de um instrumentador cirúrgico e sua esposa, ambos suspeitos de envolvimento em crimes de estupro de vulnerável e estupro por omissão, respectivamente.

As prisões preventivas foram decretadas pela comarca do município após intensas investigações conduzidas pela Delegacia de Sorriso, que apurou denúncias de abusos sexuais cometidos contra a enteada do investigado, uma criança de apenas 11 anos de idade.

O Núcleo de Vítimas de Violência Doméstica e Sexual recebeu a denúncia no final de abril, alegando que o homem de 38 anos, estaria abusando sexualmente da menor com o conhecimento e consentimento da mãe da vítima, uma mulher de 28 anos, enquanto a mesma trabalhava em uma clínica da cidade.

Segundo relatos do Conselho Tutelar, a criança teria sido vítima de violência sexual e psicológica desde os oito anos de idade, com a mãe ignorando os relatos da filha e chegando até mesmo a agredi-la como forma de punição.

[Continua depois da Publicidade]

A delegada Jéssica Assis, responsável pelo caso, afirmou que todas as medidas necessárias foram tomadas para garantir a integridade física e psicológica da menor após a Polícia Civil tomar conhecimento do caso.

Depoimentos de familiares corroboraram o ambiente hostil em que a criança vivia, relatando que a mãe a submetia a constante humilhação e pressão para ocultar os abusos sofridos, além de assumir responsabilidades familiares, como a ausência do padrasto em caso de denúncia ou prisão.

A história de negligência e violência remonta a anos atrás, quando a Polícia Militar de Sinop respondeu a uma denúncia de abandono de incapaz, encontrando a menina sozinha e trancada em casa aos cinco anos de idade. O casal foi conduzido à delegacia na ocasião.

As investigações prosseguem para garantir que os responsáveis pelos abusos sejam devidamente responsabilizados perante a lei, enquanto a criança recebe o apoio e a proteção necessários para sua recuperação e bem-estar.

você pode gostar