Home » Encontro da Indústria em Sinop debate desafios e oportunidades para a região

Encontro da Indústria em Sinop debate desafios e oportunidades para a região

por Celso Ferreira Nery
encontro-da-industria-em-sinop-debate-desafios-e-oportunidades-para-a-regiao

Três grandes gargalos da indústria da região Norte de Mato Grosso são a logística, a energia e a mão de obra. Estes e outros dados foram apresentados pelo presidente do Sistema Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (Fiemt), Silvio Rangel, durante o Encontro da Indústria, realizado na noite de sexta-feira (10.05), em Sinop.

Com relação à logística, segundo dados fornecidos pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra-MT), 66% das rodovias da região não são pavimentadas e 87% das pontes locais ainda são de madeira. Já com relação à mão de obra, segundo a PNAD Contínua, a região possui a menor taxa de desocupação de todo o estado, com 2,8%, o que representa 16 mil pessoas. A energia ainda está entre as mais caras do país e possui infraestrutura ruim e antiga.

Apesar disso, Silvio destaca que muitos avanços já foram feitos pelo Governo do Estado quando trata-se de melhorias em infraestrutura, a exemplo da duplicação e estadualização da BR-163 e também da Ferrovia de Mato Grosso.

“Temos que parabenizar aqui o governador grande iniciativa de assumir a duplicação a BR-163, trazer para o Governo do Estado e fazer com que esse sonho vire realidade. Uma iniciativa inovadora e um marco para a história de Mato Grosso, O Governo também lançou a primeira Ferrovia Estadual do Brasil, que está sendo feita pela Rumo. Então a gente consegue ver a melhoria da logística em nosso estado”, disse Silvio.

[Continua depois da Publicidade]

Ainda de acordo com o levantamento do Observatório da Indústria, 15% dos estabelecimentos industriais estão localizados na região Norte, que congrega 20 municípios mato-grossenses. Essa porcentagem equivale a 2.414 indústrias das 15.581 existentes em todo o estado.

Destes mais de 2 mil estabelecimentos, 79% ou 1.900 são consideradas microempresas. Já a principal atividade econômica deles está relacionada a construção de edifícios e o principal município da região é Sinop, que reúne 1.171 estabelecimentos, ou seja, 49% dos mais de 2 mil.

O presidente do Sindicato das Indústrias Madeireiras do Norte do Estado de Mato Grosso (Sindusmad), Felipe Antoniolli, comemorou a realização do evento, que ocorreu na sede do sindicato. Segundo ele, um presente para todos os empresários de Sinop e região, que é um polo de industrialização importante para o estado.

“O Sindusmad completa 40 anos e é uma alegria contar com a presença dos senhores. O setor de base florestal contribuiu muito para o crescimento e desenvolvimento de toda a região e contribuirá muito mais ainda. Sinop e região está se tornando um polo de industrialização”, pontuou Felipe.

O presidente do Centro de Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem), Edinei Blasius chamou a atenção para os números do setor de base florestal e o quanto eventos como o Encontro da Indústria são importantes para discutir demandas e avanços.

“Nós temos mais de 5,2 milhões de hectares de áreas conservadas. Então, o setor de base florestal é um setor muito importante para o estado de Mato Grosso não só no quesito de conservação, mas também na geração de empregos. Foram mais de 12 mil empregos de carteira assinada. E essas agendas como o Encontro da Indústria é o momento do diálogo e da construção de boas ideias”.

Também presente no evento, o presidente do Fórum Nacional de Base Florestal, Frank Rogieri, parabenizou o presidente da Fiemt pela realização do encontro, destacando que todos os setores da indústria estão interligados.

“Esse encontro é importante para a indústria brasileira e sinopense, que hoje cresce e dá orgulho a todos nós, o setor de base florestal, a indústria de alimentos, a indústria de etanol. E que hoje um está intimamente ligado ao outro, nós fazemos parte um do outro. Parabéns ao Sistema Fiemt pelo evento”, finalizou Frank Rogieri.

Desafios tributários e trabalhistas

O evento também contou com a realização do painel “Os Desafios Tributários e Trabalhistas”, ministrado pelos consultores jurídicos Victor Maizman, Eder Pires e o consultor tributário José Lombardi.

De acordo com a visão dos especialistas, apesar de se dizer que a reforma tributária diminuiria a carga tributária e simplificaria a legislação, não foi o que realmente vem ocorrendo no país.

[Continua depois da Publicidade]

“Nós estamos vendo a Reforma Tributária com total desconfiança. Desconfiança no sentido de quem almeja que se tenha uma redução na cara tributária e uma simplificação da legislação. Vamos estar bem atentos para que possamos cobrar dos nossos parlamentares e também se discutir isso no Poder Judiciário”, disse Victor.

Empresários da região foram homenageados
Destaque empresarial

Quatro empresários da região Norte do estado receberam o prêmio Destaque Empresarial, concedido a empresários que se empenharam para o desenvolvimento da região e de Mato Grosso.

Foram eles: o sócio-proprietário da empresa Brighenti Madeiras LTDA, Laércio Luiz Brighenti; o sócio-proprietário da empresa Bienner Biomassa LTDA, Elizeu André Tremarin; o sócio-proprietário da Oeste Comércio de Madeiras, Antônio Luís Benedet e o sócio-proprietário da Madfreitas, Claudinei Melo Freitas.

Visita

O presidente do Sistema Fiemt, Silvio Rangel e os empresários também puderam visitar a empresa de produção de biomassa, Lignum Comércio e Exportação. Na ocasião, a empresa demonstrou como é feito o processo de picagem da madeira de resíduos florestais e a transformação em cavaco.

Este resíduo é utilizado para a produção de biocombustíveis e para a cogeração de energia elétrica.

você pode gostar

Deixe um comentário