Home » Equipe itinerante do Cadastro Único realiza atendimento dos moradores do Capão Grande

Equipe itinerante do Cadastro Único realiza atendimento dos moradores do Capão Grande

por Joao Silvestri
equipe-itinerante-do-cadastro-unico-realiza-atendimento-dos-moradores-do-capao-grande

Nesta quarta-feira (27), teve início a terceira edição do projeto “VG Santo Peixe” em Várzea Grande, marcando o período que antecede a Sexta-feira Santa. A iniciativa do Poder Público municipal, alinhada com a tradição cristã da Semana Santa, oferecendo peixes a preços acessíveis até dia 29, em nove pontos estratégicos da cidade, e, mantendo os valores para a venda do ano passado, foi aprovada pela população.

Clarentino da Silva, 53 anos, morador de Várzea Grande, compartilhou sua experiência no primeiro dia da venda de peixes do projeto “VG Santo Peixe”: “Cheguei logo para garantir meu pescado, pois sei que os melhores são vendidos primeiro. Inclusive os preços estão atrativos mesmo”.

Antônio Gonçalo, 66 anos, também residente de Várzea Grande, trouxe sua esposa Jucelia Conceição, 60 anos, para escolher o peixe do final de semana. Ele explicou: “No primeiro dia, a escolha é crucial. Em casa, quem manda é a mulher, então confio na escolha dela. O projeto ‘VG Santo Peixe’ é nossa garantia de qualidade, preço e tradição”.

Justino Andor, 47 anos, também marcou presença no primeiro dia de vendas para a Semana Santa e comentou: “Antes de vir, fiz uma pesquisa de preços e aqui é mais acessível. Os peixes estão lindos e o preço está ótimo. É uma oportunidade que não dá para perder”.

Clarice Maria Cassi, 38 anos, aproveitou o primeiro dia do projeto para comprar peixes a preços acessíveis e destacou: “Sempre venho direto aqui na prefeitura, pois sei que os preços são melhores que no mercado. É uma tradição que nos ajuda a economizar e celebrar a Semana Santa”.

Com 27 toneladas de pescados disponíveis, moradores de toda baixada cuiabana podem adquirir diferentes variedades, incluindo o quilo do peixe inteiro do tipo redondo, como tambatinga e tambacu, por apenas R$ 19,90, já limpo e sem escamas, com o mesmo preço praticado no ano anterior. Além disso, há opções de cortes com e sem espinha, como a ventrecha do peixe redondo, oferecida por R$ 38,90 o quilo, e o filé de pintado por R$ 58,90 o quilo.

O Secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável de Várzea Grande, Jean Lucas Teixeira de Carvalho, destacou a importância do projeto para a comunidade: “O ‘VG Santo Peixe’ não só mantém viva a tradição religiosa da Semana Santa, mas também contribui para uma alimentação mais saudável e acessível para as famílias da região, com a garantia de que os preços permanecem os mesmos do ano passado, pensando no bolso de todos”.

O prefeito Kalil Baracat enfatizou os benefícios econômicos e sociais do projeto: “Além de promover a tradição religiosa, o ‘VG Santo Peixe’ fortalece a economia local ao oferecer preços acessíveis, o que é fundamental especialmente em tempos desafiadores como os que estamos enfrentando, e essa manutenção dos valores do ano passado é uma garantia da administração municipal para as famílias”.

Durante os três dias de venda, 27, 28 e 29, os produtos estarão disponíveis nos seguintes locais: Paço Municipal da Prefeitura de Várzea Grande, área externa do Ginásio Fiotão (Avenida Castelo Branco), Praça do Jardim Glória 2, Praça do Parque do Lago, Praça Áurea Braz, Praça do Jardim Imperial, Praça do Bairro Santa Izabel, Avenida Filinto Müller (próximo à rotatória do bairro Santa Izabel) e Avenida Alzira Santana (em frente à sede do poder Legislativo Municipal).

O “VG Santo Peixe” não apenas celebra a tradição religiosa da Semana Santa, mas também promove a solidariedade, a nutrição e o apoio aos pequenos comerciantes locais, tornando essa época ainda mais especial e significativa para a comunidade várzea-grandense e da Baixada Cuiabana como um todo.

você pode gostar