conecte-se conosco


Carros e Motos

Fiat Pulse 2022: veja as primeiras impressões do novo SUV turbo

Publicado


source
Aceleramos o Fiat Pulse 2022 na pista da Pirelli ,no interior de São Paulo; com novo conjunto mecânico 1.0 turbo e CVT
Cauê Lira/iG Carros

Aceleramos o Fiat Pulse 2022 na pista da Pirelli ,no interior de São Paulo; com novo conjunto mecânico 1.0 turbo e CVT

Não é exagero dizer que o Fiat Pulse é o lançamento mais esperado do ano. Ele marca a entrada da fabricante que mais emplaca carros no Brasil no segmento que mais vendeu nos últimos 5 anos. Logo, estamos falando de um SUV que chega às concessionárias cheio de expectativas, com a promessa de ser um dos líderes da categoria dos utilitários compactos.

Produzido em Betim (MG),  o Fiat Pulse chega às lojas nas versões Drive 1.3 manual (R$ 79.990), Drive 1.3 CVT (R$ 89.990), Drive 1.0 Turbo (R$ 98.990), Audace 1.0 Turbo (R$ 107.990) e Impetus 1.0 Turbo (R$ 115.990). Seu grande rival será o Volkswagen Nivus .

Na linha Fiat, além de ser o primeiro SUV compacto, o Pulse também marca a estreia do motor 1.0 turbo que atende pela nomenclatura T200. Também feito em Betim (MG), gera até 130 cv e 20 kgfm de torque, aliado ao também novo câmbio automático do tipo CVT, que simula sete matchas.

Este é o motor que irá substituir o longevo 1.8 E.torQ nas linhas Fiat e Jeep , uma vez que a unidade não atende mais aos critérios determinados pelo Proconve 7 – que passam a valer em janeiro de 2022.

No caso do Pulse , temos hastes atrás do volante para facilitar trocas de marcha, além de três modos de condução que podem deixar o veículo mais econômico ou melhorar o desempenho. Falaremos da dirigibilidade mais à frente.

Estrutura

O Fiat Pulse tem 4,10 m de comprimento, 1,58 m de altura, 1,78 m de largura e 2,53 m de entre-eixos. O porta-malas de 370 litros fica devendo espaço na comparação com o VW Nivus, que tem 415 litros de capacidade. 

Leia mais:  Nissan vai lançar 23 eletrificados até 2030 e mostra protótipos

Há espaço para levar quatro adultos e uma criança, mas passageiros mais altos ficam no limite de raspar a cabeça no teto no banco de trás. Tenho 1,84 m de altura e achei o espaço para os meus joelhos adequado para a categoria do Pulse.

O acabamento do carro é bom, apostando em boa variedade de materiais e um design sofisticado. Na parte de tecnologia , a central multimídia tem layout bem interessante e algumas funcionalidades inéditas no mercado. Dá até para fazer um pedido no McDonalds sem falar com ninguém. 

A versão mais cara tem sistema de iluminação em LED, cluster digital com tela de sete polegadas e sistema de assistência ao condutor (ADAS) com frenagem de emergência.

Brilha, CVT

O interior do Fiat Pulse Impetus. Modelo tem volante multifuncional com paddle-shifters para trocas de marcha
Divulgação

O interior do Fiat Pulse Impetus. Modelo tem volante multifuncional com paddle-shifters para trocas de marcha

Para o nosso primeiro contato com o veículo, a Fiat separou as duas versões mais caras, Audace e Impetus. Ambas utilizam a mesma mecânica, diferenciando apenas o pacote de equipamentos. Portanto, tudo que vale para uma acaba sendo aplicado à outra. 

O Pulse chega ao mercado no momento em que motores 1.0 com turbocompressores atingiram um ponto elevado de maturação. Ele só tem uma diferença na comparação com as fabricantes tradicionais: o câmbio CVT. 

Leia Também

Neste ponto, ele se assemelha ao Chery Tiggo 3X , que também tem motor 1.0 turbo e transmissão continuamente variável. Mas ainda nos primeiros segundos ao volante, percebo que o Pulse é bem diferente do modelo chinês.

Leia Também

Leia Também

Leia Também

Leia Também

Para começar, o motor 1.0 turbo é o mais potente da categoria, superando os 128 cv de potência do VW Nivus por apenas 2 cv. O torque dos modelos é basicamente o mesmo, na faixa de 20 kgfm.

Modelos com câmbio continuamente variável não contam com engrenagens na transmissão a fim de garantir eficiência máxima. Uma forma que a Toyota encontrou para mitigar essa característica foi a instalação de uma primeira marcha na transmissão do Corolla , usada apenas para o deslocamento inicial. Mesmo sem contar com um sistema semelhante, a Fiat divulga que o Pulse pode acelerar de 0 a 100 km/h em 9,4 segundos.

O motor 1.0 turbo vai muito bem neste sentido. Por entregar o torque máximo em rotações mais baixas, o Pulse é espertinho e ágil na cidade. A simulação de sete marchas até faz esquecer que estou dirigindo um carro com câmbio CVT.

Perde e ganha

O Pulse demonstra muito vigor para efetuar retomadas, vencer aclives e encarar off-road leve. Apesar de ser um modelo 4×2, a Fiat utilizou a experiência da Jeep para entregar um carro versátil – que pode encaixar bem tanto na rotina de quem vai utilizá-lo diariamente para ir ao trabalho, quanto de pessoas que curtem ir para a chácara aos finais de semana. 

O balanço horizontal da suspensão é totalmente voltado para o conforto na cidade. Sabemos como o asfalto brasileiro é judiado. Entretanto, este arranjo acaba sacrificando a dirigibilidade em velocidades mais elevadas , com a carroceria rolando para o lado oposto em curvas rápidas.

Conclusão

Não há motivos para desacreditar que o Pulse será líder na categoria dos SUVs em 2022. A Jeep já tem amplo domínio do segmento, e a chegada de um novo produto da Stellantis eleva as expectativas sobre seu desempenho no mercado.

A Stellantis posicionou o Fiat Pulse numa categoria abaixo do Jeep Renegade, para evitar a chamada “canibalização”. Sendo assim, o Pulse irá disputar com VW Nivus, enquanto o Renegade continua na luta contra VW T-Cross e Honda HR-V . Em breve, teremos estes modelos em nossa redação para um veredito.

Vale lembrar que o Fiat Pulse ainda não foi submetido aos testes do Latin NCAP, mas a fabricante está confiante de que o carro tem todos os atributos para sair com cinco estrelas nas duas categorias.

Ficha Técnica

Fiat Pulse (Audace e Impetus) Motor: 1.0, turboflex Potência: 130 cv Torque: 20 kgfm Transmissão: CVT, simulando 7 velocidades Freios: discos ventilados (dianteira), discos sólidos (traseira) Proporções: 4,10 m de comprimento, 1,58 m de altura, 1,78 m de largura e 2,53 m de entre-eixos Porta-malas: 370 litros

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

Volvo S60 Polestar T8: batmóvel sueco do século 21

Publicado


source
Volvo S60 Polestar T8: sedã consegue ter elegância e esportividade, mas é bom tomar cuidado porque o carro é baixo
Divulgação

Volvo S60 Polestar T8: sedã consegue ter elegância e esportividade, mas é bom tomar cuidado porque o carro é baixo

Pintado de preto, com rodas de aro 19 que deixam à mostra as pinças de freio amarelas da Brembo, aquele sedã grande de aspecto nórdico veio para desafiar seus rivais alemães em um duelo de titãs do qual faz parte o BMW 330e M Sport que a reportagem de iG Carros também teve a oportunidade de avaliar com mais detalhes .

Como híbrido plug-in e boa dose de força, o Volvo S60 Polestar T8 mostra que não não veio para brincadeira quando o assunto é extrair o máximo de eficiência. Traduzindo em números, estamos falando de um carro que consegue acelerar de 0 a 100 km/h em meros 4,4 segundos e, que tem capacidade de fazer 22,5 km/l na estrada, conforme dados do Inmetro.

De novo, assim como fez concorrente da marca bávara quando passou por nossas mãos, o S60 Polestar reuniu o melhor de dois mundos. Ou seja, o desempenho de um esportivo e o baixo consumo de um excelente popular 1.0 com ajuda da tecnologia híbrida.

No eixo traseiro funciona o motor elétrico de 87 cv e nada desprezíveis 24,5 kgfm. E no dianteiro o movido a gasolina, de 2.0 litros de cilidrada, sobrealimentado, capaz de render 320 cv e 40,8 kgfm a meros 2.200 rpm. Com os dois motores funcionando juntos, o resultado é um sedã com tração integral feito para assustar bastante a concorrência alemã até pelo visual elegante, com toques exclusivos e de bom gosto.

Leia mais:  Nissan lança pacotes de acessórios para Kicks, Versa e Frontier

Na traseira, um dos detalhes que chamam atenção é a tampa do porta-malas que parece ter um discreto defletor de ar, já que conseguiram repuxar o contorno da parte superior. Além disso, o carro vem com duas largas saídas de escape embutidas no para-choque, que são funcionais e condizem com o desempenho do S60 Polestar T8.

Com largas entradas de ar na dianteira e alguns defletores, é preciso tomar certo cuidado ao passar por valetas, lombadas e rampas muito ingremes no dia a dia. Soma-se a isso mesmo ajuste mais firme da suspensão e a baixa altura do solo (14,2 cm) para ter cuidado redobrado nas vias mal conservadas espalhadas pelo país. Portanto, é bom saber bem por onde vai passar com esse sedã sueco com cara de poucos amigos.

Em compensação, se não houver muitos obstáculos pelo caminho, você terá o prazer de dirigir um sedã com fome de asfalto e que consegue contornar curvas como poucos do segmento. Claro que além dos pneus de perfil baixo 235/40R 19, da suspensão mais firme e do sistema de tração também há outros méritos, como a a boa rigidez torcional e toda parafernália eletrônica que ajuda a controlar a dinâmica do carro.

Leia Também

Volvo S60 Polestar T8 tem acabamento bem caprichado, som de alta-fidelidade e cintos de segurança amarelos
Divulgação

Volvo S60 Polestar T8 tem acabamento bem caprichado, som de alta-fidelidade e cintos de segurança amarelos

Por dentro, a central multimídia ainda não é a que equipa o XC40 Recharge, desenvolvida em parceria com o Google e que funciona até por comando de voz, entre ouros recursos. A atualização vai acontecer em breve. Além disso, outro destaque é o acabamento caprichado , que reune dois tipos de couro (convencional e Alcantara), além de alumínio e outros materiais nobres.

Leia Também

A sensação de estar ao volante de uma espécie de “batmóvel sueco” também vem por detalhes como o botão rotativo da ignição e da possibilidade de escolher pelos modos de condução conforme o desejo do motorista. Ah, claro, tem aqueles cintos de segurança amarelos, bem chamativos, o que pode ser algo de se torcer o nariz, bem como o alto túnel estrutural que passa no meio do carro, o que acaba atrapalhando na acomodação de quem for sentado no meio do banco traseiro.

Mas a lista de equipamentos de série é bem generosa e inclui um sistema de som de alta fidelidade , bem como sistema de concierge , teto-solar panorânico, GPS nativo que informa sobre o trânsito em tempo real, condução semi-autônoma, bancos esportivos com regulagem elétrica e largos apoios laterais, entre vários outros itens. No porta-malas vão bons 442 litros, o suficiente para cinci ocupantes levarem suas bagagens.

Conclusão

Se quiser fugir dos modelos alemães, terá no Volvo Polestar T8 um sedã esportivo com tecnologia híbrida plug-in bem competente, capaz de reunir o melhor de dois mundos com muita seriedade.

Bem fabricado, espaçoso e equipado, o carro também mostra fôlego de sobra por um preço compatível com o dos rivais germânicos e com uma autonomia de até 1.350 km, conforme o Inmetro.

Ficha técnica: Volvo S60 Polestar T8 Preço: R$ 381.950 Motor: 2.0, turbo, gasolina e outro elétrico Potência: 320 cv + 87 cv do elétrico= 407 cv Torque: 40,8 kgfm + 24,5 kgfm do elétrico= 65,3 kgfm Transmissão: automática, oito velocidades, tração traseira Suspensão: McPherson (dianteira), multibraço (traseira) Freios: discos ventilados (dianteira e traseira) Proporções: 4,76 m de comprimento, 1,85 m de largura e 2,87 m de entre-eixos Porta-malas: 442 litros 0 a 100 km/h: 4,4 segundos Velocidade máxima: 180 km/h Consumo: 21,9 km/l na cidade; 22,5 km/l na estrada (Inmetro)

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

KTM atualiza sua moto 1290 Super Duke GT para 2022

Publicado


source


KTM Super Duke GT 2022: entre outros aspectos, modelo evolui no que se refere à conectividade
Divulgação

KTM Super Duke GT 2022: entre outros aspectos, modelo evolui no que se refere à conectividade

A KTM anuncia algumas atualizações para a linha 2022 da 1290 Super Duke GT. A começar pelo motor LC8 de 1.301 cc, 75 graus, que foi atualizado respeitando as normas do Euro5, mantendo a potência de 173 cv.

O peso foi reduzido graças à adição de rodas do modelo Super Duke R , que economizaram 1 kg cada. As novas rodas estão agora equipadas com pneus Continental SportAttack 4, que, segundo a KTM , proporcionam uma experiência de condução mais desportiva. Outra revisão ocorreram no sub-quadro que foi redesenhado.

A maior mudança está na parte eletrônica com a adição de um novo painel TFT colorido de 7″, que é complementado por um novo painel. O destaque que a KTM descreve como navegação ‘Turn by Turn PLS’, que conta agora com uma melhoria significativa em relação ao sistema atual.

Leia mais:  Posto que não identificar fornecedor do combustível pode ser multado

O sistema de navegação ainda funciona por meio de um ceular emparelhado, porém as funções agora podem ser acessadas pelo painel sem ter que tirar o telefone do bolso e falar.

Leia Também

Um recurso curiosamente ausente é a adição de qualquer radar de controle de cruzeiro. Considerando que a KTM instalou o mais recente sistema Bosch no 1290 Super Adventure S, era de se esperar que fosse oferecido como uma opção. Ainda assim, dá a eles algo novo para anunciar em um ano.

A 1290 Super Duke GT atualizada é esperado nas concessionárias a partir de janeiro do próximo ano. Os preços, por ora, não foram divulgados, mas a previsão de chegada ao mercado europeu é a partir de janeiro. Para o Brasil, não há previsões, pelo menos por enquanto.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

Carros e Motos

O Caraboot da Mini acomodava trailer para quatro pessoas e um barco

Publicado


source

Mini Caraboot vem com motor com apenas 850 cc de cilindrada, que rende 34 cv e pode atingir 112 km/h
Divulgação

Mini Caraboot vem com motor com apenas 850 cc de cilindrada, que rende 34 cv e pode atingir 112 km/h

O ano era 1964 quando a Mini apostou em um trailer batizado de Caraboot . O curioso veículo tinha como proposta oferecer aos jovens da época uma opção de um veículo compacto aliado a um trailer com capacidade para até quatro pessoas.

Caraboot foi produzido pela Mini e acomodava trailer para quatro pessoas e um barco rodava sobre seis rodas e tinha como principal característica a separação do trailer do carro e, com isso, o motorista poderia buscar algo de carro enquanto o trailer ficasse no acampamento.

Além do baixo desempenho quando rebocado, outra desvantagem era que o trailer não tinha uma porta para manter a privacidade e abrigar contra o inconstante clima britânico. Por outro lado, era genial o barco preso ao teto , facilmente transportado, graças aos materiais leves empregados como a fibra de vidro com plástico reforçado.

Leia mais:  Nissan XPlay chegará às lojas com uma série de itens exclusivos

Na época em que foi apresentado ao público em geral, em 1964, era o ápice da engenharia e criatividade por aqueles que buscavam algo inédito para poder chegar um final de semana com a família ou amigos, desde que não ultrapassasse quatro ocupantes, obviamente.

Leia Também

Leia Também

Dentro do trailer, há fogão de duas bocas e um espaço para cozinhar, além de uma pia. O sofá pode acomodar dois na mesa de jantar dobrável, mas também acomodar dois quando expandido. Mais dois adultos poderiam dormir na área acima que poderia funcionar como depósito.

Assim como o barco, a carroceria do trailer em forma de concha era feito de plástico reforçado com vidro e desliza para trás nas ranhuras inseridas na van, quando se gira a manivela. Expandido, o Caraboot tinha 5,49 metros de comprimento.

O motor original, de quatro cilindros, na configuração Van, 850 cc de 34 cv tinha uma velocidade máxima declarada de 112 km/h . Mas, apesar das aparências, era um trailer confortável para dois e um veículo geral elegante e econômico que sempre atraiu a atenção dos jovens.

Ninguém sabe ao certo quantos Caraboots foram feitos pela fabricante Euxton, mas independente disso, ele já são considerados um dos mais raros campervans do mundo.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook
Continue lendo

BRABINHO OURO INFORMA

R$ 308,54

Peixoto de Azevedo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Política Nacional

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262