conecte-se conosco


Mato Grosso

História de vida e contribuição de Justina Ferreira é retratada em documentário

Publicado


“As mãos Beneditas de Justina” um vídeo documentário que conta um pouco da história e contribuição de Justina Ferreira da Silva, será lançado nesta terça-feira (13.04), às 19h, dia em que a homenageada completa 65 anos de vida. O projeto foi contemplado no Edital Conexão Mestres da Cultura – Marília Beatriz de Figueiredo Leite, realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT). O documentário poderá ser assistido no Canal da Secel no Youtube.

A produção audiovisual conta com a participação da comunidade Ribeirão do Mutuca no Quilombo Mata Cavalo, em Nossa Senhora do Livramento. Lugar este que Justina vive e pertence, como ela mesma diz no documentário.  “Aqui eu nasci, aqui eu vivi, aqui eu vou morrer, mas com muita garra, que hoje, estou sendo uma mulher reconhecida, para contar a história para o meu povo. O que eu passei, mas não morri”, frisa.

Muito mais do que a história de vida desta guardiã dos conhecimentos, os produtos culturais narram o grito de resistência da comunidade, diante de todas as tentativas de massacre físico e cultural vivenciados por eles no decorrer dos tempos. Os relatos da própria Justina e dos moradores da comunidade, são um misto de reconhecimento à essa Mestre da Cultura de Mato Grosso, a luta pela terra e sobrevivência dos aprendizados deixados pelos antepassados.

Leia mais:  Segunda parte da série de reportagens evidencia violências que persistem

Justina conta tudo que viveu e como procura repassar para os mais novos o conhecimento herdado de seus pais e avós. Para a comunidade, ela é um patrimônio vivo, uma mãe de todos. Ela é referência em tudo o que é feito na comunidade, e da forma mais humilde ensina a todos com a sua sabedoria. “Eu não aprendi a ler. Aprendi a sabedoria. É o amor, o carinho. Não pense você que a roupa é sua felicidade. A sua felicidade está dentro de você”, declara Justina Ferreira.

Exposição virtual

Além do documentário, a história de Justina Ferreira poderá ser conhecida em uma exposição virtual, e um livro que está em processo de edição. A exposição conta com imagens de João Almeida, Téo Miranda e de alguns membros da própria comunidade: Rayane Vitória da Silva, Eduarda Karolyne Ferreira Brito, Eliana Letícia da Silva, Graciele Evangelista da Silva, Wenderson David Ferreira da Silva e Samuel Felipe dos Santos, que foram capacitados durante uma oficina audiovisual realizada durante a execução do projeto.

Leia mais:  Campos de Júlio completa 26 anos com parcerias do Governo do Estado

A curadora da exposição Gilda Portela, conta que a ideia é que a mostra seja transpassada pelo espírito da reciprocidade, solidariedade e pelo trabalho coletivo que enxergamos na vida de Justina, e que manteve viva a comunidade Ribeirão do Mutuca. As fotografias foram feitas e selecionadas neste clima juntamente com os jovens quilombolas expositores e parte da equipe executora do projeto.

“Outro elemento que cabe destaque é que a identidade étnica quilombola deve ir além da resistência cultural. A evocação da cosmogênese das memórias ancestrais seja ressaltada como elemento principal através da temática ‘nossos ancestrais são rainhas e reis’. Vemos nas imagens uma Justina que comanda a cozinha, que embala doce, que é mãe, é avó, que lutou pra permanecer nesse território, mas também descendente de reis e rainhas”, finaliza Gilda.

Serviço

As mãos Beneditas de Justina

A partir do dia 13 de abril de 2021, às 19h (horário de Mato Grosso)

Para visitar a exposição virtual: www.acorquirim.org.br

Documentário: Canal Secel-MT no Youtube

Visite também a página Mestres da Cultura no Facebook

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

PM prende cinco suspeitos e apreende drones que levariam celulares para o presídio da Mata Grande

Publicado


Policiais da 14ª Companhia de Força Tática prenderam no final da tarde desta sexta-feira (14.05) cinco pessoas, entre elas uma mulher (39 anos) e um adolescente (15 anos), que teriam a intenção de levar celulares para a Penitenciária da Mata Grande, em Rondonópolis (212 km de Cuiabá), usando drones.

As prisões aconteceram a partir de uma denúncia anônima. A equipe da Força Tática passou a fazer rondas na região do presídio e na rodovia MT-130, perto de uma antiga lanchonete, avistou um veículo modelo Etios com cinco ocupantes. No veículo havia alguns celulares, um drone e entorpecente.

Dois ocupantes, de 18 e 20 anos, assumiram serem os proprietários dos materiais. Eles também indicaram o local, um matagal próximo, onde estavam outros celulares e mais um drone.

O casal, formado pelo homem de 33 anos e a mulher de 39, contou aos policiais que trabalham como motoristas por aplicativo e foram contratados pelos suspeitos para auxiliar no transporte dos celulares.

Os cinco suspeitos, todos os celulares, drones e demais produtos apreendidos foram entregues no plantão da 1ª Delegacia de Polícia de Rondonópolis.

Leia mais:  Governo vai abrir 20 leitos de UTI com recursos próprios; equipamentos do Ministério da Saúde vão para o Amazonas

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 08000.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Sábado (15): Mato Grosso registra 381.930 casos e 10.383 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (15.05), 381.930 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 10.383 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 985 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 381.930 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.688 estão em isolamento domiciliar e  361.300 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 418 internações em UTIs públicas e 333 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 79,47% para UTIs adulto e em 38% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (81.028), Rondonópolis (27.970), Várzea Grande (26.508), Sinop (20.015), Sorriso (13.080), Tangará da Serra (12.574), Lucas do Rio Verde (11.786), Primavera do Leste (10.263), Cáceres (8.086) e Alta Floresta (7.321).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia mais:  Lei Orçamentária é aprovada com previsão de R$ 2,1 bilhões em investimentos

O documento ainda aponta que um total de 326.676 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 586 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na sexta-feira (14), o Governo Federal confirmou o total de 15.519.525 casos da Covid-19 no Brasil e 432.628 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava  15.433.989 casos da Covid-19 no Brasil e 430.417 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste sábado (15).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

Leia mais:  Governo vai abrir 20 leitos de UTI com recursos próprios; equipamentos do Ministério da Saúde vão para o Amazonas

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Comandantes regionais discutem investimentos e redução dos índices de roubos e homicídios

Publicado


Comandantes regionais e das unidades da Polícia Militar se reuniram nesta sexta-feira(15.05), no Quartel do Comando Geral, em Cuiabá, para discutir temas como redução dos índices criminais, investimentos em fardamento, armamentos, infraestrutura, padronização de procedimentos, entre outras questões.

Na abertura da reunião, o comandante-geral da PM, coronel Jonildo José de Assis, parabenizou os comandantes regionais pelo empenho nas ações preventivas e de repressão à violência apontando os resultados alcançados. Assis citou como exemplo o aumento na apreensão de drogas, que nos dados gerais passou dos 150%. Já a queda dos índices de homicídios e roubos, de 31% e 24%, em 2019 e 2020, também foi abordada e elogiada pelo comandante.

Ele também salientou o esforço coletivo dentro da instituição para cumprir a missão de prevenir a Covid-19, orientando e fazendo a população entender a necessidade do cumprimento das medidas restritivas.

No caso dos homicídios dolosos, os comandos regionais com maiores percentuais de redução foram: 5º Comando Regional de Barra do Garças, com queda de 31%; 6º Comando Regional de Cáceres, com 24%; e 15º Comando Regional de Peixoto de Azevedo, com 22%.

Leia mais:  Lei Orçamentária é aprovada com previsão de R$ 2,1 bilhões em investimentos

Nos índices de roubos a redução foi maior de 45%, no 3º Comando Regional, com sede em Sinop, seguido do 4º CR de Rondonópolis, onde registrou queda de 38%. Terceiro colocado, o 2º CR de Várzea Grande, computou 36% a menos no número de roubos.

De acordo o com coronel Carlos Eduardo Pinheiro da Silva, subchefe de Estado Maior Pinheiro, esses encontros presenciais ocorrem semestralmente, mas por causa da pandemia vinham sendo realizados de forma virtual.

Esse encontro é o primeiro presencial desde o agravamento dos índices da Covid-19. “São importantíssimos para a troca de informações, avaliação do planejamento e a adoção de novas estratégias de policiamento,conforme as necessidades apresentadas”.

Sobre o fardamento, o coronel Pinheiro explicou que o processo de aquisição pelo Governo do Estado está sendo finalizado, incluindo os destinados para as unidades especializadas. Em breve todos os policiais estarão usando as novas fardas. Além de mais conforto aos policiais, o fardamento instituíra a identidade visual do efetivo.

Os coronéis Assis, Pinheiro e Francyanne entregaram certificados de reconhecimento aos comandantes dos CR’s que contribuíram no resultado de queda dos índices criminais. Receberam os certificados por maior dedução de roubos os comandantes: Wesney Sodré(3º CR), Wendel Sódré(4º CR) e Wankley Rodrigues(2ºCR). Pela queda dos índices de homicídios dolosos os comandantes:  Souza(5º CR), Tapajós (6º CR) e James Ferreira(15ºCR).

Leia mais:  Mato Grosso tem sete dos municípios com maior dinamismo no mercado de trabalho do país

 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

BRABINHO OURO INFORMA

R$ 308,54

Peixoto de Azevedo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Política Nacional

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - REDE CENTRO NORTE DE COMUNICAÇÃO LTDA-ME - CNPJ: 34.052.986/0001-65 | Peixoto de Azevedo - MT
Desenvolvido por InfocoWeb - 66 9.99774262