Home » Homem mata ladrões que torturaram seu vizinho durante roubo

Homem mata ladrões que torturaram seu vizinho durante roubo

por Joao Silvestri
homem-mata-ladroes-que-torturaram-seu-vizinho-durante-roubo

ATO DE CORAGEM

O caso ocorreu na quinta-feira (16) em Poconé, após bandidos invadiram casa da vítima

Publicado em

17 de novembro de 2023

GERAL

Foto: Divulgação

Um homem matou a tiros uma dupla que fez refém e torturou o vizinho dele durante um roubo nesta quinta-feira (16), em Poconé (104 km de Cuiabá).

Testemunhas acionaram a Polícia Militar para ir à Rua Tenente Silvio Brandão, onde o roubo estava acontecendo em uma casa.

Em conversa com os policiais, o homem feito refém contou que os ladrões entraram pelo fundo da residência.

A filha dele foi rendida na área externa, enquanto jantava. Já ele foi pego dentro do quarto.

Os criminosos o amarraram e passaram a agredi-lo na cabeça. Ele então gritou por socorro, chamando a atenção de moradores das redondezas.

O vizinho chegou na casa e imediatamente atirou nos ladrões, matando-os na hora. Eles foram identificados como C.S.S. e T.W.S.

A vítima relatou que não conhecia o vizinho.

A Polícia Civil foi acionada para investigar o caso. Um boletim de ocorrência foi registrado.

MT NOTÍCIAS

AGRICULTURA

Atraso no plantio de soja vai impactar produtividade da colheita de sacas de milho em Mato Grosso

Publicados

2 minutos atrás

em

17 de novembro de 2023

Foto: Divulgação

O boletim Radar Agro da Consultoria Agro Itaú BBB de novembro de 2023 analisou as últimas sete safras de soja e milho de Mato Grosso e concluiu que o atraso no plantio da soja vai interferir na produtividade da colheita de sacas de milho por hectare, na segunda safra.

Para a soja, nas últimas safras, o atraso no plantio não necessariamente significou prejuízo para a produtividade. A safra 2017/18 teve o plantio mais atrasado dos últimos anos e, mesmo assim, apresentou crescimento de 5,9% para a produtividade no Mato Grosso.

Já para o milho, entre os anos mais recentes, nas duas safras em que o plantio foi feito de forma mais atrasada e, portanto, fora da janela ideal, houve reflexos para a produtividade. Na safra 2017/18, o milho segunda safra apresentou queda de 5,7% na produtividade.

Já a safra 2020/21, além do plantio atrasado, apresentou problemas relacionados à falta de chuva durante o desenvolvimento, o que resultou em redução de 12% para a produtividade do milho segunda safra no estado.

“O atraso na safra de verão, quando resulta em atraso também para o plantio da segunda safra, eleva o risco de redução para a produtividade do milho no Mato Grosso, uma vez que aumenta a necessidade de chuvas mais tardias para as lavouras. Apesar da possibilidade de danos menores para a soja – desde que chova de agora em diante – em função exclusivamente do atraso do plantio, como em 2017/18, desta vez há uma preocupação adicional que é a perspectiva de chuvas abaixo da média para o Mato Grosso em dezembro, especialmente. Some-se a isso, o fato de que nas áreas já plantadas as lavouras devem apresentar falhas, afetando as produtividades, o que sugere já termos nos afastado da produção potencial de soja”, apontou o boletim.

Em relação a soja, nas safras mais recentes, o plantio da soja aconteceu com atraso e, na maior parte do tempo com ritmo inferior à média, nas safras 2017/18 e 2020/21. O plantio atrasado resultou em uma colheita com ritmo inferior à média nesses anos safra.

Apesar do grande atraso no plantio, o clima durante o desenvolvimento das lavouras foi satisfatório e não resultou em problemas para a safra 2017/18 de soja. Naquele ano, apesar do plantio mais atrasado, não houve prejuízo à produtividade.

MAIS LIDAS DA SEMANA

você pode gostar