Home » Manipulam a cabeça do teu filho desde o primeiro ano de escola

Manipulam a cabeça do teu filho desde o primeiro ano de escola

por Revista Oeste - Politica
manipulam-a-cabeca-do-teu-filho-desde-o-primeiro-ano-de-escola
Política

O Enem é explicação de toda a tragédia brasileira

Adrilles Jorge

escola
O presidente Lula visita a sede do Inep, em Brasília, durante a realização da prova do Enem – 05/11/2023 | Foto: Mateus Bonomi/Estadão Conteúdo

O Enem é a prova mais visceral e cabal da doutrinação ideológica da esquerda em escolas até à universidade. Todo ano é a mesma coisa, desde que foi criado. Questões ideologizadas, apologia da ideologia de gênero, que glorifica a mudança de sexo, demonização do agronegócio que alimenta o país e o mundo, e a sacramentação do tal racismo estrutural, que divide a sociedade mais miscigenada do planeta, entre negros bons e brancos canalhas. Neste ano, incrementaram Paulo Freire e a pedagogia do oprimido, que ensina a pessoa a não aprender quase nada de português e matemática, mas a doutrina a ser um militante revolucionário chato que contesta desde a autoridade dos pais à dos professores, a ponto de apoiar o grupo terrorista Hamas, na Avenida Paulista, porque acha que cristãos e judeus fomentam a opressão no mundo.

O Enem é explicação de toda a tragédia brasileira. Todas as instituições de ensino são aparelhadas pela esquerda. Todas. Das universidades às escolas. O Ministério da Educação no Brasil é aparelhado com centenas de milhares de funcionários de esquerda colocados lá ao longo das duas décadas de governo petista. Professores, diretores de escolas, reitores de universidades, escritores de material didático, doutores, mestres, todos pseudoprogressistas. Todos. O teu filho é ensinado, desde a mais tenra infância, a pensar que o agricultor é mau, o terrorista do sem-terra é legal, que tem racismo em expressões como “humor negro”, “denegrir”, “buraco negro”. Teu filho é ensinado que heterossexual é fascista, que o PT não rouba, que o Hamas é cool e, claro, a doutrinação nas escolas e universidades não existe, pois é coisa de extrema direita delirante. Teu filho sofre uma lavagem cerebral completa, desde que nasce até chegar à universidade, até o mestrado e doutorado, se lá chegar e se formar um ideopata completo, desses que defendem em passeata o extermínio neonazista do Estado de Israel ou vota no PT e em Lula, mesmo sabendo que o tal partido dos trabalhadores fez os maiores escândalos de corrupção da história da humanidade. Sabendo mais ou menos, digo. Porque este mesmo PT emprenha as redações de jornal e as escolas e universidades de professores e jornalistas militantes que vão dizer e ensinar a teu filho que a roubalheira desse partido e do ex-presidiário que foi para cadeia foi invenção de uma elite dominante que não queria que os pobres ascendessem ao poder e a uma vida melhor. Manipulação na veia de quem não tem para onde correr. Teu filho, uma criança, é uma tábula rasa: absorve desde o berço tudo que o ensinam. Você, trabalhador de classe-média, conservador primário, cristão, trabalhador, que só quer sustentar a família e não pagar muito imposto, que dá duro o dia todo para colocar comida no prato do teu filho, saiba que estão colocando excremento da pior qualidade na cabeça dele para que, um dia, ele se transforme num monstrengo revolucionário insuportável e irreconhecível que contesta desde teus valores à tua autoridade, além de fazer campanha para ladrões, corruptos, terroristas, assassinos, bandidos e relativizar o bem e o mal, inexoravelmente caindo para banda do mal, votando em petista mensaleiro ou criando narrativa para aplaudir terrorista do Hamas ou do movimento dos sem-terra ou sem-teto. 

Não adianta bater o pezinho o liberal limpinho e dizer “não há doutrinação, há é na formação de professores e escolas precárias”. Sim, chuchu liberal, os professores são mal formados e as escolas são precárias também, sobretudo pela ideopatização das crianças desde bebês. O Enem é a prova viva dessa ideopatizacao que atravessa todas as etapas do desenvolvimento de uma criança no Brasil. Se teu filho, caro pai, não estudar direitinho todo o manual do revolucionário de Paulo Freire, ele não sai do primário, não entra na universidade, não ganha seu primeiro emprego. É absurdamente óbvio. Ainda há os elitistas aéreos que dizem que ser “preciso estudar apenas para passar no Enem e nas universidades”. Ora, você realmente acha que a maioria avassaladora da população jovem de classe média e pobre no Brasil tem acesso a pensamento conservador ou liberal, ou mesmo cristão em profundidade no Brasil? Em um país onde grassa o analfabetismo funcional, o estudante estuda o que lhe mandam estudar e olhe lá. Ele vai ter de estudar os manuaizinhos do revolucionário marxista sem sequer saber que se trata de marxismo e depois de adulto doutrinado e manipulado e vai chegar e dizer a você: “Velho, você não sabe de nada”. E vai caminhando para a Paulista defender o Hamas e os sem terra.

Leia também: “‘A esquerda segue a ideologia como segue a moda’”, entrevista com Paula Schmitt publicada na Edição 190 da Revista Oeste

Canal Oeste

Ver todos

Nossos colunistas

Veja também


A Revista Oeste utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar sua experiência. Ao continuar navegando, você aceita as condições de nossa Política de privacidade

Newsletter

Seja o primeiro a saber sobre notícias, acontecimentos e eventos semanais no seu e-mail.

você pode gostar