Home » Mauro aguarda ofício para receber Emanuel Pinheiro

Mauro aguarda ofício para receber Emanuel Pinheiro

por Da Redacao
mauro-aguarda-oficio-para-receber-emanuel-pinheiro

SAÚDE EM PAUTA

Publicado em

30 de abril de 2024

Conversa de Bastidor

O governador Mauro Mendes (UB) manifestou sua disposição para receber o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), caso um pedido formal seja feito, via ofício. A declaração vem em resposta a um vídeo recente em que o prefeito da capital mato-grossense solicitou uma audiência para discutir a crise na Saúde municipal.

Entretanto, durante uma entrevista concedida ao programa Roda Viva, na TV Cultura, na última segunda-feira (29), Mendes destacou que até o momento não foi formalmente notificado sobre o pedido de audiência. “Audiência não se pede com vídeo na internet, se pede com ofício ou com uma ligação para o chefe de gabinete e até onde eu sei, isso não aconteceu”, afirmou o governador. Ele reforçou a necessidade de seriedade no trato dessas questões: “Vamos ser sérios e trabalhar com seriedade, com seriedade eu recebo ele a qualquer momento”.

Desde 2019, a relação entre a prefeitura de Cuiabá e o governo estadual tem sido marcada por desentendimentos, o que tem prejudicado o diálogo e a cooperação entre os dois entes.

Durante a entrevista, Mauro Mendes não poupou críticas à gestão de Emanuel Pinheiro, a qual se referiu como ‘a pior da história de Mato Grosso’. Essa troca de farpas entre os dois líderes políticos tem sido uma constante nos últimos anos e tem impactado diretamente no relacionamento entre as administrações municipal e estadual.

MT NOTÍCIAS

Conversa de Bastidor

Mendes não vê Michelle como sucessora de Bolsonaro

Publicados

16 horas atrás

em

30 de abril de 2024

Governador Mauro Mendes (União) não acredita que a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro (PL) tenha “experiência” para disputar a Presidência da República em 2026. A possível candidatura da esposa do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) é vista de forma eufórica como uma das principais apostas da extrema-direita, já que o ex-chefe do Planalto está inelegível até 2030.

Contudo, para Mendes, apenas “popularidade” não basta. O gestor defendeu que o cargo de presidente exige capacidade da gestão.

“Não é ser político, é ter experiência com gestão. Tarcísio foi ministro e antes disso ocupou cargos importantes cargos no governo anterior. Ele acumulava uma experiência de administração muito grande e tem mostrado a sua competência”, disse Mauro Mendes em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura.

MAIS LIDAS DA SEMANA

você pode gostar