Home » Onça-pintada morre atropelada por motorista em rodovia de Nova Mutum

Onça-pintada morre atropelada por motorista em rodovia de Nova Mutum

por Jornalismo
onca-pintada-morre-atropelada-por-motorista-em-rodovia-de-nova-mutum

Atropelamento

Passageiros do veículo não se feriram

Publicado em

12 de maio de 2024

MATO GROSSO

Foto: Power Mix

Uma onça pintada foi atropelada no início da noite desta sexta-feira (10), por volta das 18h00, na MT-235, que liga Nova Mutum a Santa Rita do Trivelato/MT.

Uma família seguia de Nova Mutum sentido a uma fazenda onde residem, quando ao passar pela ponte do Rio dos Patos, o animal saiu do mato e atravessou a frente do carro.

O condutor do veículo não teve tempo de desviar nem mesmo frear, foi tudo muito rápido, com a colisão a onça não resistiu e morreu na hora.

Como todos os ocupantes do veículo usavam cinto de segurança, ninguém ficou ferido apenas danos materiais.

MT NOTÍCIAS

GERAL

MT registra média de 209 casos de dengue por dia, em 2024

Publicados

3 dias atrás

em

10 de maio de 2024

Foto: Divulgação

Mato Grosso contabiliza uma média de 209 casos prováveis de dengue por dia, desde o início de 2024 segundo o último informe epidemiológico divulgado na segunda-feira (6) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

Até o momento, o estado registra um total de 25,1 mil casos prováveis de dengue e mais de 7,1 mil casos de Chikungunya.

Mesmo que o número de casos tenha aumentado em comparação ao informe da SES-MT divulgado no final de abril, não houve alta no número de mortes pelas doenças, com 12 óbitos confirmados e 5 em investigação.

O município de Tangará da Serra continua liderando o ranking de mortes pelas duas doenças, com 4 óbitos registrados por dengue e outras 4 mortes por Chikungunya.

Em contrapartida, Nova Xavantina, a 651 km de Cuiabá, registrou queda de quase 94% nos casos quando comparado aos primeiros quatro meses de 2023. O município passou de 488 casos prováveis no começo de 2023 para 26 casos registrados este ano.

Outros municípios de Mato Grosso que registraram queda no número de casos prováveis foram Juína (queda de 81%), Comodoro ( Queda de 79%) e Colíder (Queda de quase 60%).

MAIS LIDAS DA SEMANA

você pode gostar