Home » Onda de violência contra a mulher: Quatro casos registrados em Mato Grosso em menos de 24 horas

Onda de violência contra a mulher: Quatro casos registrados em Mato Grosso em menos de 24 horas

por Rebeca Moraes
onda-de-violencia-contra-a-mulher:-quatro-casos-registrados-em-mato-grosso-em-menos-de-24-horas

No último final de semana, Mato Grosso foi palco de uma série de episódios de violência contra a mulher, demonstrando uma realidade alarmante e preocupante. Entre sábado (30) e domingo (31), pelo menos quatro casos foram registrados, envolvendo agressões físicas e psicológicas.

No sábado, um chamado da vizinhança levou a polícia até uma residência em Cuiabá, onde uma mulher estava em perigo. O desentendimento com seu companheiro resultou em agressões físicas, como socos e tapas, além de danos ao seu celular. O suspeito foi preso, revelando um histórico de ameaças que perpetuavam o ciclo de violência.

Já na madrugada de domingo, um homem foi detido por violência doméstica e lesão corporal também na capital mato-grossense. Testemunhas relataram ter presenciado a agressão, interrompendo o ato e acionando as autoridades. A rápida intervenção da comunidade foi essencial para evitar consequências ainda mais graves.

No mesmo dia, em Água Boa, uma mulher foi surpreendida pelo ex-companheiro dentro de sua residência. O ciúme exacerbado levou o agressor a atacá-la fisicamente após ver uma mensagem no celular da vítima. O suspeito fugiu, deixando a mulher em estado de choque.

[Continua depois da Publicidade]

Por fim, em Confresa, um episódio semelhante de violência ocorreu em um hotel. Uma discussão durante uma festa culminou em agressões físicas por parte do ex-companheiro da vítima. O suspeito se entregou à polícia, revelando a gravidade do conflito.

Estes eventos destacam a urgência de medidas eficazes para combater a violência contra a mulher em Mato Grosso. A mobilização da sociedade e a pronta intervenção das autoridades são fundamentais para garantir a segurança e a integridade das vítimas, bem como para responsabilizar os agressores pelos seus atos.

você pode gostar