Home » Polícia Civil recupera R$ 185 mil de vítima de estelionato durante transação comercial de carga de milho

Polícia Civil recupera R$ 185 mil de vítima de estelionato durante transação comercial de carga de milho

por Joao Ricardo
policia-civil-recupera-r$-185-mil-de-vitima-de-estelionato-durante-transacao-comercial-de-carga-de-milho

A Delegacia de Comodoro (MT), em operação conjunta com a Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos, obteve sucesso na recuperação de R$ 185 mil subtraídos de um empresário local em um crime de estelionato.

A vítima, que atua no ramo do comércio de grãos, foi alvo de um golpe durante uma transação comercial envolvendo a venda de uma carga de milho no valor de R$ 360 mil.

O ardiloso crime teve origem em uma negociação intermediada por meio de um aplicativo de mensagens, com o pagamento realizado via Pix.

Contudo, a quantia acordada não foi creditada na conta bancária da fazenda fornecedora, levando tanto o empresário quanto o comprador a descobrirem que haviam sido vítimas de uma fraude.

[Continua depois da Publicidade]

Diante do prejuízo, o empresário prejudicado buscou prontamente a Delegacia de Comodoro, acionando também a expertise da Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos.

Após diligências iniciais, a Polícia Civil conseguiu bloquear com sucesso pouco mais de R$ 185.000,00, representando uma parte significativa do montante subtraído.

O delegado Mateus Reiners, responsável pelo caso, afirmou que a investigação está em curso, visando a identificação do golpista e a representação judicial pelo bloqueio de contas eventualmente envolvidas no recebimento dos valores ilicitamente obtidos.

O episódio destaca a importância de prudência e segurança nas transações comerciais realizadas por meios eletrônicos, ressaltando a necessidade de verificação rigorosa das informações e da autenticidade das partes envolvidas.

[Patrocinado]

A Polícia Civil reforça seu compromisso em combater crimes cibernéticos e oferecer suporte às vítimas, buscando a responsabilização dos envolvidos e a recuperação dos bens subtraídos.

você pode gostar