Home » Tarcísio recebe presidente do BC em jantar nesta segunda (10) no Palácio dos Bandeirantes

Tarcísio recebe presidente do BC em jantar nesta segunda (10) no Palácio dos Bandeirantes

por diegomendes
tarcisio-recebe-presidente-do-bc-em-jantar-nesta-segunda-(10)-no-palacio-dos-bandeirantes

O governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), confirmou, nesta segunda-feira (10), que irá oferecer um jantar para o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Segundo ele, o encontro está fora da agenda oficial e por isso não tem nenhum cunho político.

“Tudo que a gente faz é envolto de especulações, mas Roberto Campos é meu amigo, ponto. É um cara que eu tenho profunda admiração, é um dos caras mais brilhantes que eu já conheci na minha vida”, elogiou o governador.

Tarcísio contou que, desde que eles trabalhavam juntos no governo Bolsonaro e participavam de reuniões com os ministros, Campos Neto costumava a fazer análises de cenário e ele anotava tudo que o presidente da autarquia falava.

“É uma bobagem você criar um estressamento de uma pessoa tão técnica, tão preparada. É um cara para você ouvir, para trazer para perto”, disse.

Campos Neto irá receber uma homenagem nesta segunda-feira na Assembleia Legislativa de São Paulo, por isso, Tarcísio disse que iria então oferecer o jantar para o “seu amigo”, com pouca gente, com pessoas do seu convívio e que trabalharam com eles no governo anterior.

“Vai ter o Bruno Bianco, que trabalhou comigo, o Fábio Faria [ex-ministro das Comunicações]. É uma coisa fechada, mais íntima, mais entre amigos mesmo. Ele [Roberto Campos Neto] é um cara que eu tenho admiração, que eu vou desejar muita sorte quando sair do governo e acho que ele prestou um grande trabalho para o Brasil”, ressaltou o governador.

Tarcísio continuou com os elogios, dizendo que Campos Neto foi o melhor presidente do Banco Central e a pessoa que trouxe o Pix para o país, além de sober mexer na questão da taxa de juros.

“No primeiro momento, ele manteve a taxa baixa, isso gerou poupança e a poupança transformou em consumo e isso permitiu a retomada rápida da economia. Depois, quando percebeu a pressão inflacionária, subiu rápido a taxa e o Brasil hoje, diferente de alguns países do mundo, é um país onde a inflação cedeu. Ele soube manobrar a política monetária, por isso ganhou, algumas vezes, o prêmio de melhor banqueiro central do mundo”, declarou.

Finalizou dizendo que Campos Neto é uma pessoa que ele tem profunda admiração e, por isso, o jantar não tem nada a ver com política ou especulação para o futuro.

“É uma oferta de amigo, uma pessoa que eu gosto de estar junto. Só isso”.

você pode gostar